185
roteiros
124
cidades

Fíji para mochileiros ou viajantes econômicos

É até difícil imaginar, mas Fíji é um país que recebe MUITOS mochileiros e viajantes mais econômicos! Acho que o marketing dos grandes e...

Estados Unidos muito além de Miami, Disney e NY – Parte 01

Se você nos acompanha pelo Instagram, já deve saber que estamos passando 38 dias no oeste dos Estados Unidos, explorando Parques Nacionais e outros cantinhos naturais muito bem preservados pelos americanos. Estamos agora no Arizona!

Polinésia Francesa (Tahiti, Bora Bora e muito mais)

Taí um destino que faz parte da listinha de desejos de grande maioria dos viajantes. Muitos, ainda, sonham com Bora Bora ou alguma outra...

Sardenha: o paraíso!

A Sardenha é uma ilha – mais precisamente um verdadeiro paraíso – localizada no Mediterrâneo a oeste da Itália, país a qual pertence. Ela não...

Montanhas Rochosas

O VamosPraOnde partiu rumo às Montanhas Rochosas Canadenses para explorar cenários que fogem do comum. Queríamos ir além das dicas de revistas, além do turismo padrão, além da multidão. E conseguimos!

Banff National Park

15 de Outubro de 2013
50 comentários 7.173 visualizações

E enfim chegamos em Banff!

Montanhas Rochosas Parte 2 – Nosso relato pelo Parque Nacional de Banff, no Canadá

Banff (Montanhas Rochosas)

Para ver o planejamento de nossa viagem pelas Rocky Mountains, leia o post: Montanhas Rochosas no Canadá, O Planejamento. Para ler a primeira parte dessa viagem, leia o post: A viagem Parte 1 – Jasper National Park

Essa viagem é indicada para casais, famílias, ou grupos de amigos que estejam procurando contato com a natureza. O Período ideal é de junho a setembro. [No inverno (dez/jan) a proposta do passeio passa a ser outra, com grande oportunidade de ski e snowboard e possibilidade de visitar cachoeiras e lagos congelados. – Este relato, entretanto, contempla apenas informações de verão.] É necessário passaporte e visto para brasileiros que queiram visitar o Canadá. Escala de Custos: 3 – Alto.

Próximos Destinos: Bow Lake / Lake Louise / Banff

Continuamos seguindo pela Icefields Parkway até a nossa próxima parada, o Athabasca Glacier, que fica no Columbia Icefield. Faríamos uma visita à geleira.

Chegamos no edifício do Explore the Rockies e compramos o passe para o passeio. Escolhemos o pacote que inclui a Gondôla de Banff também, já que iríamos para essa cidade nos próximos dias. Foi o jeitinho que achamos para dar uma economizada, pois a visita à geleira é cara. Com tudo acertado, pegamos um ônibus para subir a montanha e lá de cima entramos em um outro ônibus, com rodas gigantescas e próprias para funcionarem sobre o gelo.

Chegamos então na geleira. O passeio é bonito e dura cerca de uma hora e meia, permitindo ficar meia hora em cima da geleira. É uma boa oportunidade para conhecer de perto os imensos campos de gelo que observamos da entrada. Para quem já visitou outros glaciares antes, como fizemos na Fox Glacier, na Nova Zelândia, pode ser um pouco decepcionante, pois na Athabasca, ficamos em uma pequena área restrita. Ainda assim, é uma boa oportunidade de ver um rio nascendo em uma geleira e caminhar um pouquinho sobre o gelo. Se você estiver viajando com crianças, esse pode ser um passeio interessante.

Banff Geleira

Se você optar por fazer o passeio, não se esqueça de levar uma roupa bem quentinha, pois lá em cima faz muito frio!

Terminamos e seguimos de volta na Icefields Parkway rumo a Banff. Já eram quase 18:00 horas.

Chegamos já no fim do dia no hotel que escolhemos para passar a noite, o Num-Ti-Jah Lodge. Ele está localizado nas margens do Bow Lake, rodeado por nada além de natureza. É bem fácil encontrá-lo na estrada: apesar de não estar exatamente na Icefields Parkway, há uma entrada indicando que você chegou a ele.

Dica: Até quem não vai se hospedar nele, deve entrar nessa ruazinha para visitar o lago, é ali que está localizada uma boa prainha para um mergulho.

Banff Num Ti Jah Lodge

Assim que chegamos, fizemos a reserva para jantarmos no restaurante do hotel. Ele é aberto ao público e vale muito a pena! O local é lindo, com o acabamento em madeira, e uma lareira no centro. Muito aconchegante. Veja a avaliação do hotel no Trip Advisor.

Nosso quarto também era muito bom! Todo de madeira, com um banheiro pequeno (o que não atrapalhou em nada) uma boa cama e uma janelinha para o lago. Nos arrumamos e descemos para comer. A comida estava maravilhosa. Não deixem de passar aí para jantar!

Acordamos no dia seguinte e seguimos uma trilha contornando o lago, saindo para a direita do hotel. Ela nos levaria a uma enorme cachoeira, a Bow Glacier Falls (cachoeira que dá origem ao Bow lake e pode ser vista ao chegar no hotel). 5km de caminhada depois, chegamos à sua base. O trajeto é bem tranquilo e intuitivo e o caminho é perfeito para se admirar a grandiosidade que está a seu redor. Na trilha, bem no meio de uma escadinha que fizeram por ali, há um pequeno caminho para a esquerda. Entre aí para admirar a paisagem. Há uma pedra para aqueles que quiserem subir e tirar fotos como essa aqui. ;) Não deixe de conferir o visual dos dois lados, é de tirar o fôlego.

Banff

A cachoeira não possui um poço para mergulho e a água cai em um local bem escorregadio. Guardamos nossa vontade de nos molhar para a volta, quando chegamos na prainha do Bow Lake e nos refrescamos. A água é cristalina, de uma tonalidade azul impressionante! O lago tem 3.21 km² de área.

Fizemos o checkout e ficamos mais um bom tempo por ali. Se tivéssemos mais dias, com certeza estenderíamos nossa estadia no Lodge. Existem diversas trilhas por ali, além de não ser nada ruim passar um dia inteiro fazendo pic-nic e aproveitando o Bow Lake!

Já na hora de partir, pegamos o carro e seguimos viagem. Voltamos um pouco na Icefields Parkway, sentido Jasper, para visitarmos o Peyto Lake. Aquele famoso lago de água azul turquesa que parece pintura. Paramos o carro no estacionamento do local e, 600 metros depois, estávamos no mirante para observá-lo. O lago é visto de cima, o que te garante um campo de visão bem amplo, desde o córrego que o deu origem. Não é possível se banhar por ali, mas a parada é obrigatória. Este é, sem dúvidas, um dos lagos mais bonitos do Canadá – e o Parque Nacional de Banff continua mostrando porque é tão famoso!

Banff Peyto Lake

O lago tem 5.3 km² de área.

Voltamos novamente para a Icefield Parkway, seguindo rumo a Banff/Lake Louise. Paramos no Bow Lake (de novo!!), para um almoço com nosso lanchinho e mais uma apreciada no visual – que com certeza nos deixaria saudades.

Dirigimos por mais aproximadamente 40km (veja mapa abaixo) e avistamos o estacionamento para o Lake Louise, bem próximo a Banff – O lago marca o fim da Icefield Parkway.

bowlake-to-lake-louise

Era um sábado e o local estava lotado! Carros e mais carros que não cabiam no estacionamento estavam ali, parados na rodovia. Não estávamos mais acostumados com aquele enorme volume de turistas. Apesar do Parque Nacional de Jasper ser maior que o de Banff, é este segundo o mais conhecido e mais visitado. Provavelmente por causa dos lagos Louise e Moraine, que têm um tom de azul muito impressionante.

Com aquela aglomeração toda, o local acabou perdendo um pouquinho do encanto, e nós resolvemos não ficar por lá. Retornaríamos na segunda-feira. Voltamos ao carro, passamos rapidamente no Moraine Lake para garantir o que supúnhamos (também lotado) e fomos então à vila do Lake Louise, para conhecer um pouquinho da região e passar rapidamente nas lojinhas de souvenirs. Queríamos passar no Centro de Informações Turísticas mas este já estava fechado. Já devia ser por volta de 6, 7 horas da noite.

Depois, seguimos para Banff.

banff

Existem duas estradas que ligam Lake Louise a Banff, a mais atual, Highway 1 ou Transcanada e a antiga, Highway 1A  ou Bow Valley Parkway.

lakelouise-banffmap

Esta última é mais bonita – por ser estreita e bem em meio à floresta – e ideal para quem deseja se encontrar com algum animal selvagem no caminho. É muito comum vê-los atravessando por ela, o que exige dos motoristas cautela na direção e obediência aos baixos limites de velocidade (que às vezes chega a até 30km/h). Já a HW1 é bem ampla, possui as margens das florestas protegidas por cercas, e pontes para os animais atravessarem. Consequentemente o limite de velocidade é mais alto, pois não traz riscos aos motoristas nem ao bichinhos. Ela também é muito bonita, mas escolhemos a HW1A para contar com a sorte – sorte que infelizmente não veio e nós não vimos animal nenhum, a não ser esquilos e mais esquilos, que estão por toda parte! :) Veja no mapa ao lado as duas opções de trajeto.

Banff é uma cidade muito pitoresca e charmosa, com apenas 3.93km quadrados de área. As fronteiras são delimitadas por lei federal, o que impede que a cidade cresça. A população é de aproximadamente 8.000 pessoas, como diz o site oficial da cidade. Clique na imagem abaixo para ver o mapa de Banff.

banff map

Nos hospedamos no Albergue HI Banff Alpine Center que é um pouco longe do centrinho da cidade – não muito prático para quem não estiver de carro – mas com um preço muito camarada! Adoramos! Tínhamos até panqueca grátis para o café da manhã. :) Há também um Pub, com eventos todas as noites. O local tem estacionamento grátis.

Para ver outras opções, consulte Banff no booking:



Booking.com

Como chegamos bem tarde, saímos do albergue já na hora do jantar. O escolhido da noite foi o Grizzly House, um restaurante muito famoso pelas diferentes opções de fondue. Veja a avaliação no TripAdvisor. O fondue pode ser servido na chapa ou na pedra quente, escolhemos a segunda para sairmos menos “defumados” do local – e para não comer óleo demais! A dica é se sentar na rua mesmo, e não lá dentro. É muita fumaça por causa do fondue, e muito barulho!

Banff Grizzly House

Como era sábado, as lojas ficaram abertas até mais tarde. Passeamos um pouquinho pela Banff Avenue, a avenida principal de lá, e voltamos para o albergue.

No dia seguinte, pegamos o carro e seguimos pela BowValley Parkway, por 25km, até o Johnston Canyon (sentido Lake Louise). Um lugar com 2 cachoeiras maravilhosas, além de várias pequenas e lindas no trajeto entre as duas.

O estilo é bem semelhante ao Maligne Canyon. Porém, achamos este mais bonito. A trilha do Canyon tem ao todo, 11.5km considerando ida e volta. Ela termina em um vale após subirmos até o topo da montanha. Ali encontramos os Ink Pots (que dão nome ao fim da trilha), são laguinhos formados por água originada de baixo da terra. Se quiser fazer o trajeto todo, reserve de 3 a 5 horas do seu dia.

A trilha começa logo depois dos banheiros, aonde encontramos, após atravessarmos a ponte, uma lojinha de souvenirs, um restaurante e uma sorveteria. Vire à direita e comece sua caminhada pelas pontes que existem por ali. A primeira parada é na Lower Falls, distante apenas 1.1km do início do trajeto.

Banff

A Lower Falls tem 10 metros de altura. Em frente a ela há uma ponte (de onde tiramos a foto) que nos leva a um túnel criado pela própria força da água. Dá pra passar por ele se abaixando e chegar ainda mais perto da cachoeira.

A trilha continua por mais 2.7 km, quando chegamos na Upper Falls, uma outra cachoeira com mais de 30 metros de altura. Ali também há uma ponte para observação. O que achamos muito interessante nesse momento foi a educação dos turistas. Acredita que fizeram fila na ponte para que todos pudessem chegar na ponta direita (o melhor local para observação) e tirar sua foto? Muito bacana ver isso!

IMG_2940

Durante o trajeto até essa cachoeira, encontramos diversas outras também. São menores que essas duas, mas ainda assim muito bonitas. A trilha toda é muito bonita e nem um pouco cansativa. Mas isso muda quando seguimos para os Ink Pots.

Daí até o destino final são mais 3.5 km, mas praticamente todo de subidas. Apenas uma pequena porcentagem de pessoas continua nesse passeio, o que deixa a chegada ao destino final ainda mais gostosa, o local é livre da aglomeração de turistas. A trilha vai floresta adentro mas não há erro. Há apenas uma interseção aonde deve-se  virar à direita, mas tudo muito bem sinalizado. Os primeiros 3 km são realmente dentro da floresta, e de muita subida. Mas de repente a trilha se abre no Johnston Valley com uma visão impressionante das montanhas ao redor. Mais um pouquinho e você chega nos Ink Pots, que são 6 pequenas “piscinas” preenchidas com Spring Water (água que nasce do solo). É muito interessante ver as bolhas saindo da areia do fundo de cada Ink Pot. O que achamos mais impressionante, entretanto, foi a paisagem do local. O vale é maravilhoso, parece de mentira. Os Ink Pots são sim muito bonitos, mas é o vale que faz a caminhada valer a pena. Não é possível mergulhar nas “piscinas”, mas aproveitamos para nos refrescar no córrego que desce por ali. Mais uma vez a água estava congelante! Mas o namorado não resiste a um “mergulho”.

jonshtoncanyontrailVeja ao lado um pequeno mapinha indicando a trilha para o local e o relevo do terreno.

Os Johnston Canyons também podem ser acessados por uma saída mais a frente, na Bow Valey Parkway como podem ver na imagem (cliquem para ampliá-la), mas indicamos que comecem pela entrada comum, do Johnston Creek. O trajeto será mais agradável.

Esse passeio também pode ser feito no inverno. Ouvimos dizer que as cachoeiras congeladas ficam ainda mais deslumbrantes! Encontramos esse ótimo site que mostra fotos do local assim: http://banffandbeyond.com/johnston-canyons-frozen-waterfalls/

Veja aqui as condições atualizadas das trilhas do Banff National Park (em inglês). Voltamos para a trilha e seguimos até o estacionamento.

Dirigimos de volta para a cidade e decidimos fazer o passeio da Gôndola de Banff, para admirar a paisagem lá de cima. Ficamos um bom tempinho por lá, o visual é muito bonito. É possível caminhar pelas pontes construídas por ali e observar os dois lados do local, rodeados por montanhas. Lá em cima há um restaurante. Peça um chocolate quente por ali e aprecie a vista.

IMG_8670

Para chegar na Gôndola, pegue a Banff Avenue e atravesse a ponte sobre o Bow River. Depois é só seguir as placas!

Voltamos para a cidade e saímos tarde demais para jantar. Todos os restaurantes que queríamos já estavam fechados pois era domingo. Acabamos entrando em um pub que ainda estava aberto, o Rose & Crown, e para a nossa surpresa havia uma banda tocando. A música estava muito, muito boa e o pessoal muito animado. Comemos por lá e curtimos a festa. Indicamos o local! Veja a avaliação do Pub no TripAdvisor.

No dia seguinte, fomos bem cedo ao Lake Louise, esperando fugir dos turistas. Realmente estava mais vazio, mas ainda bem cheio se comparado aos lagos do Parque Nacional de Jasper. Fizemos o trajeto pela Transcanada dessa vez.

O lago é maravilhoso e merece toda a fama que possui. Nós seguimos caminhando pela direita, seguindo sua margem. A cada minuto tínhamos uma visão diferente do lago e precisávamos parar para uma foto. Muito bonito.

É possível fazer uma trilha de 7km (ida e volta) até a Lake Agnes Tea House. Essa é a trilha mais famosa de lá. Os mapas estão disponíveis no Centro de Visitantes de Banff ou do Lake Louise. Sigam a trilha pela direita, após o hotel Chateau Lake Louise e caminhem até verem a placa “Lake Agnes 3.6km”. A trilha principal o levará a uma outra Tea House, a Plain of Six Glaciers. Mas não é lá que você quer chegar! Pegue a trilha que o leva para cima da montanha, em direção à floresta. Rapidamente você verá uma trilha para cavalos e saberá que está no local certo. A trilha detalhada está disponível, em inglês, no site oficial da Lake Agnes Tea House.

[Disponibilizamos aqui um mapa da região do Lake Louise. Ele mostra o acesso ao Lake Agnes e ao Lake Moraine (de carro).]

Dizem que a vista lá de cima é linda. Nós infelizmente não fizemos a caminhada completa. O tempo estava muito frio e chuvoso, o que atrapalhou um pouco o nosso pique. Ficamos com medo de pegar chuva forte no meio do trajeto e não conseguirmos voltar rápido. Ah, é possível fazer este passeio a  cavalo também.

IMG_2809

A cor do Lake Louise é realmente diferente de tudo que já vimos. Ficamos ali admirando por um tempão.

Quem quiser ter o privilégio de acordar de frente para essa maravilha aí da foto, pode se hospedar no The Fairmont Chateau Lake Louise. Nós não tivemos a oportunidade de conhecê-lo, mas de acordo com as avaliações no TripAdvisor, ele é muito bom.

No Lake Louise também é possível alugar caiaques e canoas, como nos outros lagos que passamos no Jasper National Park. Quem se interessar, o site é esse aqui.

Depois pegamos o carro e fomos conferir o Moraine Lake. A menos de 20 minutos de distância.

O Moraine Lake também é maravilhoso. A água tem um tom de azul impressionante. Acho que gostamos até um pouquinho mais desse lago que do Lake Louise. Mas é quase empate! :) Subimos à esquerda, até o mirante e achamos a vista ainda mais linda. Vale muito a pena. O lago é pequeno, tem apenas 0,5 km² de área.

Quem quiser se hospedar nas margens do lago, pode ficar no Moraine Lake Lodge.

IMG_8780

Também é possível alugar canoas e caiaques por ali.

Voltamos para a cidade e fomos conferir as piscinas de águas termais, bem próximas à Gôndola de Banff. O nome é Banff Upper Hot Springs. Havia esfriado bastante então este foi um ótimo programa de fim de dia para nos esquentar.

O local é como um clube que conta com uma piscina de águas termais da região. Demos a sorte dela não estar tão cheia de turistas. Estava com a quantidade de pessoas ideal. Ficamos mais de uma hora por lá.

A entrada é bem baratinha CAD$7.30. É possível alugar toalha e roupa de banho. Quanto às roupas de banho, eles oferecem a moderna e a clássica, que é essa belezinha aí em baixo. Eu e o namorado alugamos para conhecer! Na verdade, eu precisei alugar pois havia esquecido meu biquini – e a versão moderna é um maiô estranho, como disseram os funcionários do local – e o namorado, como o bom companheiro que é, não me deixou sozinha nessa! :)

maio

À noite, jantamos no Saltlik. Veja sua avaliação no TripAdvisor.

IMG_8806

Não temos palavras para descrever a comida. Ele não está localizado na avenida principal da cidade, a Banff Avenue, e por isso pode, às vezes, passar despercebido por alguns viajantes que passam apenas um ou dois dias na cidade. O local atende a todos os gostos: no primeiro andar oferece um bar mais descolado para aqueles que querem aproveitar o fim do dia tomando um drink ou uma cervejinha; enquanto no segundo andar está o restaurante, todo elegante com lareira e um atendimento de primeira. Não deixem de conferir.

O dia seguinte era o nosso último em Banff. A próxima parada? Calgary, para pegarmos um vôo rumo a Vancouver e depois outro para retornarmos ao Brasil.

Aproveitamos para conhecer um pouquinho da cidade. Tomamos café da manhã no Wild Flour, que oferece sucos e ótimos sanduíches. Passeamos um pouco pela Banff Avenue e visitamos algumas lojinhas. O namorado aproveitou para comprar um equipamento de snowboard na promoção: 50% de desconto só por ser da estação passada! Ótimo negócio :)

Na hora do almoço, fomos ao maravilhoso Nourish Bistro, um restaurante de comida natural. Veja a avaliação no TripAdvisor. Pedimos o Falafel, que estava divino. É sempre muito bom encontrar opções saudáveis e deliciosas em viagens. Esse aqui é uma parada obrigatória!

Depois de comer, voltamos ao carro e seguimos viagem rumo a Calgary. O nosso passeio pelas montanhas rochosas canadenses havia chegado ao fim. Foi uma semana maravilhosa, de descobertas e cenários que não imaginávamos serem reais. Agora é a sua vez de ir conferir! Boa viagem!

Se você quiser mais sobre o Canadá, recomendo os guias do Lonely Planet. Eles nos ajudaram muito no planejamento dessa viagem.

Observação importante: Nunca viaje sem um seguro! Seguro de Viagem é aquele item que a gente adoraria não precisar pagar mas não tem como: não dá pra viajar sem. Ficar doente ou sofrer um acidente fora do Brasil pode ser caríssimo – e infelizmente todos nós estamos sujeitos a esses contratempos. O ideal é encontrar aquele seguro que te atenda melhor. Por ex: se você está indo esquiar, é importante encontrar um seguro que ofereça cobertura para esportes radicais. Se você vai fazer uma viagem longa, como um intercâmbio, o WorldNomads pode ser uma boa opção. Para viagens comuns, a gente normalmente procura o seguro com melhor preço – as coberturas tradicionais são bem semelhantes entre os seguros. Você pode fazer a sua cotação pela Real Seguros que possui várias seguradoras conveniadas. Através dela você compara o custo-benefício de mais de 10 seguradoras. A contratação é online e você recebe a apólice por email. É possível parcelar em 6x sem juros no cartão de crédito ou ter 5% de desconto para pagamento à vista. Clique para fazer a sua cotação.

linha pontilhada

Gostou desse post? Compartilhe com os amigos!
  1. Esther 12/08/2017

    Olá Raquel e Everton,
    Vou nesse roteiro agora em setembro/2017 e gostaria de saber a duração total do passeio do Columbia Icefields, pois terei pouco tempo para isso.
    Grata,

  2. Matheus 21/05/2017

    Olá Raquel TD bem, parabéns pelo seu blog, gostaria de saber sobre as entradas nos parques, e cobrada alguma taxa ou é na faixa?
    Obrigado!

  3. Lysia Dantas 12/03/2017

    \Oi Raquel,
    adorei suas dicas…na sua opinião, quantos dias devo ficar em Jasper e Banff?

  4. Everton 30/10/2016

    Gente!!! Vcs são hilários.
    Isso é um elogio.
    Como eu me diverti lendo os textos da viagem de vcs.
    Sei que os lugares são lindos, já li bastante e vi imagens maravilhosas.
    Mas o texto de vocês foi uma grande aventura.
    Posso ate dizer que vcs são organizados mas meio que atrapalhados: quantas vezes vcs não conseguiram jantar num restaurante? Kkk, sempre atrasados. Kkk. etc.
    Linguangem: Acho que isso foi bem legal a descontração que vcs utilizaram para fazer o texto.
    Dicas: muito boas.
    Valeu!!! Obrigado por terem realizado essa viagem e compartilhado.

    • Raquel Furtado respondeu Everton 04/11/2016

      Hahaha bota desorganizados/atrapalhados/enrolados nisso!!!

      Que bom que o texto te divertiu :-)! Fico feliz!

    • Raquel Furtado respondeu Everton 04/11/2016

      Ah, e isso pq vc não viu na Noruega – 3 dias seguidos jantando no posto de gasolina, pq o dia só escurecia as 23h e a gente perdia a noção da hora de jantar, querendo ver tudo enquanto ainda era claro.. Dureza essa realidade exclusiva de latinos que jantam tarde!! haha

    • Lucas Gabriel respondeu Everton 08/01/2017

      Olá, eu queria tirar uma dúvida, nesse parque, pode acampar??

  5. Michelly 07/10/2016

    Oi, tudo bem?

    Lindas as fotos!!! Uma dúvida, dá pra chegar nos lagos com transporte público ou algo assim que não seja carro?
    Beijos :)

  6. RONALDO 19/07/2016

    As sua informações foram muito importantes. Qual a distância total que vocês percorreram no Canadá de carro e quais por gentileza seriam as precauções mais importantes. estamos planejando uma viagem de carro de Calgary até o Alasca provavelmente Anchorage! Não sabemos porém as dificuldades de cruzar a fronteira. Voce pode nos dar alguma dica? De qualquer forma desde já agradeço! Seu blog é excepcional.Você possui facebook? Lindas fotos

  7. mariNa 26/06/2016

    qual mes voce fez a viagem?

  8. Michelle 20/05/2016

    Oi Raquel, ameiiii seu post! Estou indo pro Canada em Setembro e comprei passagem para Calgary para 23 a 26 de Seetembro… Voce acha que sabado e domigo e muito corrido?
    No caso, eu estou indo sozinha, tem onibus que sai de Banff pra Lake Loiuse? e para na metade do caminho? no Icefields Parkway?

    Muito Obrigada =)

  9. Nina 21/04/2016

    Oi Raquel tudo bem? Parabéns pelo blog! Já acompanhava pelo Instagram mas aqui encontrei varias dicas!
    Eu vou com meu namorado no dia 21 de maio e voltamos dia 31… Vamos fazer Vancouver – Jasper – lake Louise – Banff e pegar o avião em Calgary de volta a Vancouver
    Eu gostaria de saber onde pegamos o trem de Vancouver a Jasper na ida. Você acha que vale a pena ir a Whistler mesmo no verão? Quantos dia o que poderíamos fazer lá? Adoramos aventuras. Você conhece o esmerald Lake? Acha que vale a pena? Nós reservamos 2 noites no pyramid lake e outras 2 no fairmont lake louise, da pra fazer Banff mesmo se hospedando no lake loise ou melhor ficar em Banff? Estaremos de carro!
    Muito obrigada desde já

  10. Luiz beltran 07/04/2016

    Raquel, muito legal sua viagem, estamos com as passagens compradas, do dia 10 ao dia 24 de junho, estamos pranejando de ficar 5 dias em banff, e 4 na região de jasper. O que você acha?
    No aguardo

  11. Victor Ramos 22/03/2016

    Ja conhecia seu instagram, agora procurando info para minha viagem a Banff e Jasper encontrei seu blog. Parabens pelas descricoes, fotos e informacoes. Ajuda e muito!!! Ja “favoritei” aqui. Unico problema que nao consegui abrir as fotos, acredito que seja problema do Browser, mas enfim. Grande abraco

    • Raquel Furtado respondeu Victor Ramos 23/03/2016

      Oi Victor, muito obrigada pelos comentários! Vou averiguar esse problema das fotos!
      Obrigada por me informar :-)

      Um beijo!

  12. Aline 26/02/2016

    Oi Raquel!
    Estou planejando Montanhas Rochosas para inicio de Junho, tava lendo suas postagens que são maravilhosas as dicas! Porém o site tá com uns bugs…algumas coisas não tão abrindo ;(

  13. maria lucia a farrenberg 03/08/2015

    oooootimo seu relato.iremos dia 16/ago no mesmo trajeto Vancouver, jasper, banff,vancouver.Depois conto

  14. Juan Felipe 22/02/2015

    Sem palavras para esse blog.
    Muito obrigado mesmo pela dedicação e bela escrita. Iremos aproveitar todas as dicas das Montanhas Rochosas!

    • Raquel Furtado respondeu Juan Felipe 22/02/2015

      Oi Juan,

      Brigadão pelo comentário! :) Fico muito feliz que tenha gostado!!

  15. DOROTEA 01/02/2015

    Raquel. Qual o periodo voce foi para as Montanhas Rochosas ?
    E voce encontrou a planilha com seus gastos ?

    • Raquel Furtado respondeu DOROTEA 01/02/2015

      Oi Dorotea,

      Nós fomos no inicinho de setembro e demos MUITA sorte com o tempo. A temperatura estava bem mais quente que o normal, o que nos ajudou a entrar nos lagos :)

      Não encontrei, mas acabamos de voltar de lá e tenho os valores atualizados. Mais ou menos assim:
      Jantar: pratos em torno de $35 para cada.
      Almoço era normalmente lanche do supermercado: Um sanduíche $4-$7 mais alguma coisinha de uns $5.
      Café da manhã de hotel varia entre $20-$30 por pessoa. Na rua gasta-se uns $20 por pessoa ou um sanduíche de $7.
      Hospedagens giram em torno de $100-$200 a diária. O Canadá é caro!
      Aluguel do carro depende muito do modelo, mas aprox $50 a diária para um carro bom!
      Gasolina gastávamos uns $60 enchendo o tanque (o carro era bem grande)

      Um beijo!

  16. André 31/01/2015

    Quel girl!!

    Agora em agosto faremos o mesmo trajeto que vcs: Vancouver – Jasper – Lake Louise – Banff e Calgary. Como já vamos ficar em hotéis um pouco mais chiques nas primeiras cidades, estamos pensando em ficar no Albergue HI Banff Alpine Center pra dar uma economizada… Recomenda? Precisa ser membro?

    Tks, André e Alexandra

    • Raquel Furtado respondeu André 01/02/2015

      Oi casal!

      Recomendamos muito – não precisa ser membro! Ficamos lá e foi ótimo. Único porém é a distância do centrinho. Pra ficar lá, tem que estar de carro! Ah, e se não me engano não tem banheiro no quarto..

      Aproveitando, algumas dicas novas (acabamos de voltar de lá)
      – Não deixe de ir a whistler, bem próximo a Vancouver. Lá jantem no Bearfoot Bistro. Muito interessante.. Tem menu surpresa, bar de gelo, é bem legal!! (a decoração é meio.. diferente! hehe mas amamos o restaurante). também adoramos o Araxi (bem famoso lá).
      – Ainda em Whistler, aproveitem pra fazer alguma atividade como Tirolesa, Rafting, Bungee Jump!!
      – Em Jasper, conheçam o Jasper Park Lodge, da rede fairmont. O restaurante do hotel é de babar e eles tem um lago quase “particular” por lá. Jantem tbm no hotel do Pyramid Lake. Adoramos!
      – Ainda em Jasper, saiam a noite para ver o céu e as estrelas. Jasper tem o prêmio de um dos céus mais limpos do mundo (e livre de luz artificial)
      – Em lake Louise, façam a trilha até a Tea House (a gente não conseguiu fazer pq acabamos pegando muito frio logo nesse dia..)

      Beijo!

  17. […] Parque Nacional de Banff […]

  18. cintia grijo 29/11/2014

    oii amei seu relato. estamos programando fazer esse roteiro em abril, é uma boa época? tem como passar uma ideia do custo total do roteiro? obrigada

    • Raquel Furtado respondeu cintia grijo 01/12/2014

      Oi Cintia,

      Em abril ainda há chance de ter neve e estar muito, muito frio! Mas é difícil prever…
      Se você conseguisse deixar para junho, seria melhor – aproveitariam mais, acredito!

      Quanto ao custo total, eu até tinha uma planilha aproximada.. mas ela acabou se perdendo aqui. Caso a encontre, envio para o seu email. Mas não é um destino barato.. O Canadá é um país caro!

      Beijo!

  19. Ariane 28/08/2014

    Estou indo de férias para o Canadá e todos os relatos de vocês me ajudaram muito!
    Não me canso de ver as fotos e imaginar esses lugares perfeitos!
    Obrigada Raquel pela ajuda!!!
    E De novo parabéns pelo relato muito completo que vocês fizeram!***

  20. marina 02/08/2014

    voce tem uma nocao de quanto gastou nessa semana nos dois parques?

  21. Mariana 12/06/2014

    Irei para Calgary e gostaria de saber quais os destinos (Jasper, Edmonton, etc) voce sugere. Nao estarei de carro.
    Obrigada :)

    • quelfurtado respondeu Mariana 14/06/2014

      Oi Mariana,

      De Calgary seria legar ir para Banff! Jasper já é um pouco mais longe.
      Quantos dias você tem livre?

      • Mariana respondeu quelfurtado 14/06/2014

        A princípio terei apenas os fins de semana, por isso a preocupação da distância. Qual o meio de transporte pra lá?
        E Lake Louise, é muito longe? Dá para ir sem carro?

  22. Guilherme 11/04/2014

    Boa tarde, Raquel. Parabéns pelo relato, muito bom!
    Em junho, irei com minha esposa para Vancouver, por conta de um congresso. E vamos esticar uma semana, para passear nessa região. Nossa ideia é alugar um carro em Vancouver e devolver em Calgary, de onde parte nosso voo de volta. Mas pelo que entendi, vale mais a pena iniciar a viagem em Jasper, certo? Ou seria possível visitar todas essas regiões saindo de Vancuouver mesmo (teremos 6 dias completos para isso; no sétimo, voo de volta).
    Abs., Guilherme.

    • quelfurtado respondeu Guilherme 11/04/2014

      Oi Guilherme, obrigada pela mensagem!

      De Vancouver a Jasper é muito chão.. Se você não se importar com os 800km e tiver tempo para fazer algumas paradinhas pode ser uma boa; mas talvez a melhor opção seja mesmo pegar o trem!
      O passeio pelas rochosas começa a partir de Jasper, sentido oposto a Vancouver.

      Ótima viagem a vocês! Com certeza irão adorar :)

      Abraços

      Raquel

  23. Camila 07/04/2014

    Ola Raquel Furtado. Muito legal suas dicas.
    Estou atualmente morando em toronto. Vim a trabalho e nao tenho muito tempo disponivel para passear. Somente finais de semanas e feriados. Gostaria de saber se 4 dias sao suficientes para para fazer este passeio e se julho e um bom periodo? ou tra pergunta e possivel ir de onibus ou trem de Jasper para Banff e se este e um tipo de passeio de casais ou e possivel fazer sozinha ?
    Obrigada

    • quelfurtado respondeu Camila 10/04/2014

      Oi Camila!

      Que delícia que está em Toronto! Uma amiga está morando por aí também!

      Sim, em 4 dias é possível conhecer um pouco das Rochosas. Você não verá tudo, mas pode escolher aqui em nosso relato o que mais gostou e dedicar o foco da viagem a eles. Existem várias empresas que organizam excursões de ônibus pelas Rochosas – caso você opte por ir sozinha, essa pode ser uma boa opção!

      Dê uma olhada nessas empresas:
      http://search.taketours.com/search/tour.do?keywords=canadian+rockies&search_type=

      http://www.vacationscanada.travel/packages/Rockies-Explorer-Tour-from-Calgary-3194.aspx

      Nós preferimos a liberdade de alugar um carro e conhecer a região com calma, mas se quiser fazer a viagem sozinha pode ser uma ótima opção!

      • Camila respondeu quelfurtado 13/02/2015

        Ola Obrigada pelas dicas!! Já fui e voltei hehe. Acabou que consegui ficar uma semana por lá. Fui final de setembro e foi ótimo pois pegue sol e nos ultimos dias nevou, então a paisagem ficou linda com as montanhas cobertas de neve e os lagos daquela cor. Acabei ficando em Banff e Canmore para poder aproveitar mais. E como fiquei em hostel mesmo indo sozinha a gente acaba conhecendo um monte de gente.

  24. Mariana Andrade 01/12/2013

    Meu sonho conhecer as montanhas rochosas canadenses. Esse post está deixando tudo mais claro! acho que estou pronta para encarar a viagem! rs

    • quefurtado respondeu Mariana Andrade 01/12/2013

      Vai mesmo Mariana! Essa viagem é maravilhosa!! Se precisar de alguma informação pode falar com a gente! Grande abraço!

  25. Carla Montana 01/12/2013

    Completíssimo o relato! Estão de parabéns

  26. Roberta 31/10/2013

    Excelente o post. Muito bem explicado, parabéns!!!
    Vou ano que vem pro Canadá, irei passar o mês de julho em Toronto. Sempre sonhei em ir pra Banff. Acho que vou juntar uma grana pra comprar as passagens e ir pra lá passar um fim de semana. Sei que é pouco tempo, mas é o unico disponivel, pois terei aulas durante a semana.
    Sabe me dizer se é permitido tomar banho no Moraine Lake?
    Pensei que fosse proibido no Lake Louise, mas vc postou uma foto de uns tioszinhos tomando banho com touca na cabeça hahhha

    • raquelffurtado respondeu Roberta 31/10/2013

      Hahahaha Oi Roberta! Poisé, os australianos se divertiram no Lake Louise. Temos uns amigos que já mergulharam lá também. :)
      No Moraine Lake o banho também é permitido. Os corajosos alugam os caiaques e aproveitam para dar um mergulho no meio do lago.
      No dia em que fomos estava bem frio, o tempo tinha fechado bastante. Acredito que, por este motivo, não vimos ninguém dentro da água.
      Boa viagem pra você!! Se precisar de mais alguma informação pode contar com a gente! Grande abraço.

  27. aquelamesa 21/10/2013

    Excelente o post, Quel! Fiquei louca pra ir pros lados de lá e tenho certeza que as dicas vão ajudar muito quando eu for! :) Parabéns pelo blog, bonitinha! Muito sucesso e muitas viagens pra vocês! Já já aquele mapa mundi de raspadinha vai estar completo, hein? hahaha :)