185
roteiros
124
cidades

Fíji para mochileiros ou viajantes econômicos

É até difícil imaginar, mas Fíji é um país que recebe MUITOS mochileiros e viajantes mais econômicos! Acho que o marketing dos grandes e...

Estados Unidos muito além de Miami, Disney e NY – Parte 01

Se você nos acompanha pelo Instagram, já deve saber que estamos passando 38 dias no oeste dos Estados Unidos, explorando Parques Nacionais e outros cantinhos naturais muito bem preservados pelos americanos. Estamos agora no Arizona!

Polinésia Francesa (Tahiti, Bora Bora e muito mais)

Taí um destino que faz parte da listinha de desejos de grande maioria dos viajantes. Muitos, ainda, sonham com Bora Bora ou alguma outra...

Sardenha: o paraíso!

A Sardenha é uma ilha – mais precisamente um verdadeiro paraíso – localizada no Mediterrâneo a oeste da Itália, país a qual pertence. Ela não...

Montanhas Rochosas

O VamosPraOnde partiu rumo às Montanhas Rochosas Canadenses para explorar cenários que fogem do comum. Queríamos ir além das dicas de revistas, além do turismo padrão, além da multidão. E conseguimos!

Chapada dos Guimarães, MT

12 de Abril de 2014
40 comentários 12.147 visualizações

Chapadas do Brasil

Cachoeiras de águas esverdeadas, cavernas extensas, uma lagoa de água incrivelmente azul, mirantes de tirar o fôlego e uma gastronomia surpreendentemente maravilhosa. É isso – e muito mais – que a Chapada dos Guimarães reserva pra você.

Chapada dos Guimarães e suas surpresas

 

Chapada dos Guimarães

linha pontilhada

No carnaval de 2014 resolvemos ir ao Mato Grosso em busca de ecoturismo e amplo contato com a natureza. É nesse estado em que estão localizadas a Chapada dos Guimarães e Nobres/Bom Jardim – essa última, uma cidade não muito divulgada cujo slogan diz: Aqui é mais que Bonito, é lindo! (cutucando a vizinha sul-matogrossense). Os dois destinos muito nos impressionaram e são ótimas opções para quem busca cachoeiras, caminhadas, flutuações e passeios diferentes como visitas a cavernas e grutas. O interessante é conseguir combinar os dois em uma mesma viagem, como fizemos.

Veja nosso relato sobre Nobres/Bom Jardim aqui.

Na matéria que segue, contamos nossa experiência na Chapada dos Guimarães.

Essa viagem é indicada para casais, famílias (mesmo com crianças), ou grupos de amigos que estejam procurando ecoturismo e alto contato com a natureza. A melhor época para ir à Chapada é de maio a setembro, para fugir do período de chuvas. A cidade é pequena e simples, mas há boa infra-estrutura de hotel e gastronomia. É necessário alugar um carroEscala de Custos: 1 a 3 – É possível fazer uma viagem extremamente econômica ou com maior conforto e um certo luxo.

linha pontilhada

A Chapada dos Guimarães e o Parque Nacional

Chapada dos Guimarães é uma cidadezinha bem simples localizada no MT, a leste de Cuiabá. Ela é repleta de lojinhas de artesanato e lanchonetes em torno da praça principal (Dom Wunibaldo). Por ali estão, também, algumas opções de hospedagens bem em conta. Mas, para a nossa surpresa, encontramos lugares extremamente aconchegantes, charmosos e até requintados, como o hotel Atmã (não chegamos a nos hospedar lá) e os restaurantes-mirantes Bistrô da Mata e Morro dos Ventos (sobre os quais falaremos mais adiante).

A cidade está localizada a uma altitude de 811 metros, o que garante alguns dias bem frios no inverno – quando as temperaturas podem cair a até -2C. Mesmo no verão, as noites também são bem agradáveis e fresquinhas.

São vários os atrativos turísticos que encontramos por lá. O principal deles é o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, com cachoeiras, cavernas, lagoas e trilhas em meio a uma natureza típica de cerrado – a vegetação predominante na cidade. O Parque é uma unidade de conservação brasileira e conta com uma área total de 33 mil hectares. É administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), e fica aberto diariamente das 9:00h às 16:00h. Atualmente a entrada é franca.

Cachoeira Véu da Noiva

Os atrativos localizados dentro do Parque, com exceção do Mirante Véu da Noiva*, podem ser visitados apenas após agendamento com guias ou condutores autorizados. O site do ICMBio lista uma relação de guias disponíveis, incluindo seu contato e os idiomas que falam.

  • Lista 1 – Guias e Condutores autorizados
  • Lista 2 – Guias e Condutores autorizados
  • Lista 3 – Guias e Condutores autorizados

* O Mirante do Véu de Noiva é acessível por meio de uma trilha de 550 metros e as visitas são auto-guiadas. Véu da Noiva é uma cachoeira cujo acesso a seu poço foi proibido após um acidente. Hoje ela pode ser vista apenas através de um mirante.

linha pontilhada

Como Chegar

A Chapada dos Guimarães está localizada no estado do Mato Grosso, a aproximadamente 70km de sua capital, Cuiabá – onde está o aeroporto mais próximo.

Nós pousamos na capital e alugamos um carro no próprio aeroporto pela Thrifty (fizemos a reserva online com antecedência). A agência é, na verdade, ao lado do aeroporto – um funcionário te aguarda com uma plaquinha com seu nome e o leva até o local para a retirada do veículo. Na devolução, também se responsabilizam pelo seu transporte até o aeroporto.

Para quem vai à cidade à partir de Nobres/Bom Jardim, deve-se dirigir sentido Bom Jardim-Cuiabá até o trevo policial e lá pegar a esquerda, sentido Chapada dos Guimarães. (À direita seria o caminho para Cuiabá).

De Bom Jardim à Chapada são aproximadamente 160km.

linha pontilhada

Onde se hospedar na Chapada dos Guimarães

A Chapada conta com opções de hospedagem para todos os bolsos, desde áreas de camping ao charmoso Atmã Resort. Esse site da Chapada conta com algumas opções organizadas desde a Categoria Light $ à Plus $$$$. Mostramos abaixo três opções que nos parecem interessantes – mas não chegamos a visitar suas acomodações, ok?

Nós nos hospedamos na casa de nossa guia, Manoela Laurindo, quem conhecemos através do site Mochileiros.com. Ela disponibiliza quartos em sua casa no valor de R$30,00 por pessoa, o que nos garantiu uma ótima economia na viagem. Agora, ela está abrindo seu próprio albergue. Seu contato é (65) 8155.3338.

linha pontilhada

Quando ir

As temperaturas médias anuais na Chapada dos Guimarães variam de 25º C a 21,5º C (nos topos elevados da cidade). As máximas diárias podem superar os 38º C e as mínimas caem a menos de 5º C. A precipitação média anual permanece entre 1300 e 1600 mm de chuvas, podendo chegar a 2100 mm anuais nas porções mais altas da Chapada. Devido às chuvas, é comum ver arco íris por lá – tivemos a sorte de ver 3 em 5 dias ;-)

Arco Íris na Chapada

De novembro a março temos a chamada época de cheia, quando ocorre chuvas diárias. Fomos nessa época – mais precisamente no carnaval – e, apesar da chuva não ter sido um impedimento para visitar nenhum atrativo, o volume de água havia aumentado bastante e, com isso, algumas cachoeiras do passeio perderam parte de sua beleza, ficando turvas e barrentas. Elas contam, normalmente, com poços cristalinos e esverdeados – o que pode ser conferido facilmente na época da seca (meses de maio a setembro). Todas as cachoeiras que visitamos no Parque haviam sido “impactadas” pela chuva, algumas delas, inclusive, estavam com a água bem escura. Nada que nos impedisse de mergulhar e aproveitar bastante, mas fica a dica para quem quiser ver a Chapada no ápice da sua beleza!

Nos disseram que setembro seria o mês ideal para a visita à região. Vale lembrar, entretanto, que nessa época as cachoeiras estão com menos força, e o volume de água está bem reduzido. Porém, não há período melhor para admirar os vários mirantes dali e apreciar um lindo pôr-do-sol.

linha pontilhada

Passeios – Nosso relato e roteiro pela Chapada dos Guimarães!

 

  • Circuito das Cachoeiras (ou Caminho das Águas)

O Circuito das Cachoeiras é o passeio mais tradicional da Chapada dos Guimarães, talvez pelo grande número de atrativos que podem ser visitados ou pelo fato de ocorrer dentro do Parque Nacional da Chapada.

O trajeto, que tem cerca de 6km (ida-e-volta), inclui sete cachoeiras e a visita à “casa de pedra” – uma pequena caverna de arenito cujo formato se assemelha a uma construção com teto e paredes. Das cachoeiras, consideramos apenas 4 realmente boas para banho: Cachoeira do Sonrisal, Prainha, Cachoeira do Pulo e Cachoeira das Andorinhas.

A Cachoeira das Andorinhas, considerada a mais bonita do Parque Nacional, foi realmente a nossa preferida.
Ela tem 20 metros de altura e sua queda forma um delicioso poço para banho. Há também uma pequena prainha no local, ideal para deixar os pertences enquanto aproveita um ótimo mergulho para se refrescar depois da longa caminhada.
Ficamos cerca de 30-40 minutos por lá!

Obs: Vimos algumas fotos da lagoa em que a água não estava tão azulada como pudemos ver pessoalmente. A tonalidade depende bastante da luminosidade do dia, então deixem para fazer este passeio quando o céu estiver aberto!

A aproximadamente 800 mts da Gruta da Lagoa Azul, chegamos na caverna Kiogo Brado – que significa “ninhal de aves”. Sua entrada mede em torno de 30 mts de altura e a extensão total é de 273 mts. Uma peculiaridade desta caverna é que a luz passa de uma ponta a outra, deixando-a levemente iluminada. 

O atrativo está localizado a 46 km da Chapada, no sentido Campo Verde, na fazenda Água Fria. Pagamos cerca de R$30 de entrada, por ser propriedade particular, mais R$35 para o guia.

O passeio normalmente dura o dia todo. Exige uma trilha leve cujo trajeto é quase todo no plano. Demoramos cerca de 1h30m até chegarmos na caverna, que foi o primeiro atrativo. Os outros não estão muito distantes dali.

O caminho é bem bonito e nos permitiu passar por uma ponte de pedras e ver a famosa pedra das três pontas (como ela está realmente equilibrada?)

Para voltar, optamos pelo modo “preguiça” :) e pegamos carona (R$10,00 por pessoa) no trator da propriedade. Existe a opção de ir e voltar de trator, economizando a maior parte da caminhada, mas achamos que vale a pena fazer pelo menos um dos trechos andando para apreciar a paisagem do Cerrado.

Trator no passeio Aroe Jari

Na entrada da fazenda é servida uma comidinha caseira ao custo de R$25,00 por pessoa – ela é muito gostosa e é necessário reservar antes do passeio. Nós almoçamos por lá e fomos direto para a Cachoeira do Relógio (ou do  Alméscar). Ela é uma excelente opção para fechar o dia de caminhada.

Seu poço não é muito fundo mas a queda d’água é deliciosa! Voltamos para a cidade renovados!

  • Centro Geodésico
Na volta das Cavernas para a cidade, paramos no Mirante do Centro Geodésico (à esquerda da estrada, no sentido de quem volta para Chapada dos Guimarães, a cerca de 7km do centro da cidade).
O Centro Geodésico é um ponto equidistante entre os oceanos Atlântico e Pacífico, no coração do nosso continente. Lá temos uma visão belíssima da região, onde pudemos observar uma bela cachoeira, além de ver – de cima – duas araras vermelhas em pleno vôo! Uma visão inesquecível!

Centro Geodésico

Aproveitamos para caminhar um pouco pelo mirante e tirar algumas fotos divertidas :) Não deixem de ir para a direita, quando chegarem no local: tem-se uma vista incrível da mata bem à sua frente.

  • Mirante Alto do Céu 

Outro excelente mirante na Chapada dos Guimarães, principalmente para admirar o pôr-do-sol, é o Mirante Alto do Céu. Ele é, com certeza, um dos lugares mais bonitos da cidade, e é o único Mirante que garante a vista completa de Cuiabá.

No local existem trilhas com mata preservada, sendo possível ver animais silvestres. É bem visitado por muitos estrangeiros para observação de pássaros e animais. O local é muito procurado, também, devido ao “Gigante Adormercido olhando para o céu”: muitos dizem que a montanha do local se assemelha ao personagem. Nós conseguimos vê-lo em algumas fotos, mas não lá :(

Em todo caso, a montanha em questão é essa que mostramos na foto abaixo. O rosto do gigante seria a montanha (e ele estaria de perfil).

Alto do Céu

Endereço: Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251 Chapada à Cuiábá). Distância entre o centro da Chapada ao Alto do Céu: 17km.
Horário de visita: Todos os dias das 09:00 às 18:00 

Sua entrada fica à direita de quem está chegando na cidade. Paga-se R$10,00. E não se deixe enganar pela ótima estrada no início do caminho! Ao passar pela base aeronáutica, a estrada de terra começa e na época de chuva ela estava beeem judiada… Pelo menos a maior parte do trajeto está realmente asfaltada e em excelente estado.

  • Cachoeira do Marimbondo

Uma de nossas cachoeiras preferidas na Chapada dos Guimarães foi a Cachoeira do Marimbondo, a aproximadamente 10 km do centro da cidade. 

Cachoeira do Marimbondo

Devido à época de chuvas, muitas das cachoeiras que visitamos estavam com um aspecto barrento, diferente desta que apresentou uma água com esse tom azul/esverdeado. Nessa época, o volume de água fica bem forte – diferente da seca – mas ainda assim permite o banho embaixo da queda d’água. Por este motivo, recomendamos a visita a esta cachoeira mesmo no período de cheia. Na nossa opinião, é quando ela fica ainda mais bonita. 

É possível realizar rapel nos 15 mts da parede da cachoeira. Por estar localizada numa propriedade particular, paga-se R$10,00 pela visita. Ela é vizinha à Cachoeira da Geladeira, nossa próxima parada deste dia.

  •  Cachoeira da Geladeira

A Cachoeira da Geladeira está localizada em uma propriedade bem pertinho da Cachoeira do Marimbondo, a apenas 500m de estrada de terra.

Ela é linda, talvez realmente a nossa preferida da Chapada dos Guimarães. Tem um ótimo poço para nado e sua água é de um tom azul esverdeado impressionante! Mas o mais bonitinho do passeio foram os cachorrinhos que nos guiaram até a cachoeira do Marimbondo, seguiram nosso carro até a segunda propriedade e nos levaram pela trilha até a cachoeira da foto, ditando o caminho e sempre virando pra trás para conferir se estávamos acompanhando! Foram nossos 3 guias particulares :)

A cachoeira tem aproximadamente 9m de altura e paga-se R$7,00 para visitá-la. Recomendamos muito – mas atenção, na época da seca ela perde um pouco de seu charme.

IMG_8637

Ainda existem vários outros passeios na chapada que não tivemos tempos para fazer, como a trilha do São Gerônimo, a Cidade de Pedra e diversas outras cachoeiras. Bom que são motivos para voltar! :)

Onde comer

Para a nossa surpresa, encontramos 3 excelentes opções de ótima culinária na Chapada dos Guimarães. Os restaurantes são deliciosos – sem contar a vista deslumbrante que os três proporcionam!

  • Bistrô da Mata

O restaurante é maravilhoso, das instalações, à comida e à vista. Gostamos tanto que almoçamos e jantamos por lá.

Além do salão do restaurante, há também um bangalô na parte externa, com sofás e almofadas para aproveitar um vinhozinho enquanto se curte a vista! Pode ser um bom lugar para um petisco de entardecer ou um vinhozinho romântico à noite :) Durante o almoço, o local também é apropriado para crianças, pois conta com um parquinho no gramado.

Os pratos giram em torno de R$50,00. Aos domingos o almoço é um buffet de massas. Há música ao vivo durante o almoço e o jantar.

No jantar pedimos risotos com carne e um carpaccio (magnífico) de entrada. No almoço optamos pelos peixes. Gostamos mais do que pedimos à noite – se quiserem alguma indicação do que comer – mas tudo estava muito, muito bom!

Telefone para reservas: (65) 3301 3483 e 8421 8810
Endereço: Estrada do Mirante, km 01 – Av. Morro dos Ventos 

  • Atmã Hotel e Restaurante

Não temos palavras para esse lugar. O restaurante/hotel é super elegante, tem mais uma vista incrível e a comida é impecável.

Atmã

Quem quiser ainda pode comer da varanda, apreciando a vista e curtindo a brisa do dia.

Almoço todos os dias sem reserva, a partir das 11 horas. Endereço: Caminho Casa dos Sonhos, Serra do Atimã Site oficial: http://www.atmaresort.com.br

  • Morro dos Ventos

O Restaurante e Mirante Morro dos ventos está localizado a 3km do centro da Chapada e bem posicionado a uma altura de 200m.

Além de servir almoços diariamente, das 10h as 17h, o restaurante Morro dos Ventos aceita pedidos para eventos especiais, como pequenas festas, aniversários, jantares e casamentos. Um local bem estruturado, com uma vista e clima fantásticos. Eles servem pratos típicos matogrossenses. Nós não comemos por lá, fomos apenas conhecer o mirante que também é belíssimo, mas ouvimos dizer que a comida é excelente.

O local conta com duas plataformas de ferro na beira do penhasco, de onde se pode ver esta paisagem deslumbrante, com direito a uma cachoeira que cai em meio às árvores.! Fechamos a viagem aí!

Acesse o site oficial para ais informações: http://www.morrodosventos.com.br

  • Tapiocaria da Lu

Nossa refeição quase que diária, entretanto, era na Tapiocaria da Lu, em frente à praça principal. A tapioca é realmente uma delícia – mas o atendimento é devagar quase parando! Então a nossa dica é não deixar pra ir quando já estiverem morrendo de fome…

Tapicoaria da Lu

Comemos também em um japonês ali perto e vimos uma casa de açaí (mas este não experimentamos).

Quanto às vendinhas e aos artesanatos, a cidade está repleta deles. Um pouquinho afastada do centro, entretanto, e no caminho para o restaurante Bistrô da Mata, encontramos uma lojinha bem requintada, ótima para quem procura algum enfeite decorativo para sua casa. Não compramos nada pois o preço é um pouquinho salgado – mas queríamos tudo!

A Chapada dos Guimarães é um destino de ecoturismo significativamente mais barato que as outras Chapadas Brasileiras. Entretanto, há quem diga que a beleza das outras é realmente maior. Nós achamos difícil comparar – cada uma tem seu charme, suas características, seus pontos de maior destaque. O que podemos dizer é que a visita a essa cidade vizinha de Cuiabá vale muito a pena, mas escolha a época certa: o período chuvoso pode atrapalhar a beleza das cachoeiras e inviabilizar alguns passeios indispensáveis.

Já estiveram por lá? O que acharam?

E por acaso alguém aí consegue eleger a Chapada preferida? :)

Arco Iris

linha pontilhada

Gostou desse post? Compartilhe com os amigos!
  1. ROGERIO MARTINS DA SILVA 15/04/2017

    Boa tarde, temos intenção de ficar 3 dias na região de Cuiabá para conhecer a chapada dos guimaraes e região, favor informar o sugestão de empresas para 3 passeios principais com seus devidos valores para 5 pessoas, sendo 4 adultos de 42, 24, 18 e 14 anos e uma criança de 11 anos. Vamos até Cuiabá, portanto os passeios partem desta cidade.

    No aguardo.

    Rogério Martins

    • Raquel Furtado respondeu ROGERIO MARTINS DA SILVA 14/05/2017

      Oi Rogério, você pode pegar essa informação com uma agência de turismo de sua preferencia ou pelo tripAdvisor =)
      Aqui só escrevemos sobre o que conhecemos e não tenho essa informação pra te passar! um abraço!

  2. Francismari 29/11/2016

    Raquel, tudo bom?!?
    Muito feliz em encontrar seu blog. Pesquisando sobre a Chapada e Bom Jardim vi que vcs foram no carnaval e coincidentemente iremos no carnaval.
    Lendo seu relato, não entendi muito bem o percurso… 1 Bom Jardim (2 dias) e depois a Chapada? Vcs encontraram dificuldade em hospedagem por dividir o feriado? Abraços, Francis

  3. brenda scarlet totski 21/09/2016

    irei para Cuiabá, conhecer a cidade e depois para Chapada, até a chapada eu irei de ônibus e ficarei em um hostel, para eu conhecer o parque nacional, eu consigo encontrar um guia la na cidade da chapada, que nós leve até lá ? já que iremos sem carro.

  4. Giulia 13/09/2016

    Olá! Farei a viagem à Chapada e Nobres e gostaria de saber qual dos lugares você indica ir primeiro. Estava pretendendo ir primeiro na Chapada e depois seguir pra Nobres, o que você acha mais vantajoso. Obrigada!!!

  5. celina yolanda 03/06/2016

    Ola! Estou indo para o Pantanal e para Chapada no mês de julho. Vou alugar um carro no aeroporto para ir primeiro ao Pantanal. Na Chapada todos os passeios podem ser feitos com carro 1.0 próprio ou eles tem que ser feitos no carro do guia?

  6. Kauê Leonardo 18/04/2016

    Raquel, aproveitamos várias dicas suas em nossa viagem à Chapada e à Bom Jardim/Nobres. Eu e minha mulher adoramos!!!
    Gostaríamos de agradecer, pois foram muito úteis. Parabéns pelo site!

    Fizemos os passeios com a sensacional Guia Manoela Laurindo(indicação sua aqui do site), dona do hostel Solar da Manu. Ela é show de bola, simpática e descontraída…adoramos e recomendamos a todos que forem à Chapada. Inclusive, ela falou muito bem de ti e quer que vc volte logo.

    Nos hospedamos na excelente Pousada Villa Guimarães, que reservamos antecipadamente pelo Booking. Gostamos muito (ótima localização, aconchegante, boa limpeza, delicioso café da manhã, lavanderia, wi-fi).

    # 1º dia (Chapada): chegada às 13h; Véu de Noiva; almoço no Restaurante Atmã e apreciação da vista do atmã; pôr-do-sol no Mirante Alto do Céu; jantar no Bistrô da Mata.

    # 2º dia (Chapada): trilha das Cavernas (Kiogo Brado / Lagoa Azul / Aroe Jari); lanche no Garoa (hamburguer delicioso) e jantar no Cantinho da Gula (espetão de picanha muito bom).
    Obs:. pegamos mta chuva e trovoes no fim da trilha das Cavernas.

    # 3º dia (Chapada): Cidade de Pedras; circuito das Cachoeiras (dentre as 7, as melhores pra banho que achamos: andorinhas, prainha, pulo); almoço fim da tarde na Casa do Cerrado; Sorvete/Paleta; jantar no Garoa (hamburguer).
    Obs:. pegamos novamente mta chuva e trovões no fim do circuito das cachoeiras.

    #4º dia: saída de Chapada às 10h c/ destino à Bom Jardim (chegada às 12h).

    • Raquel Furtado respondeu Kauê Leonardo 18/04/2016

      Oba!!! Muito obrigada pelo feedback! Obrigada por compartilhar o seu roteiro também! :-)

      • Maria Fernanda respondeu Raquel Furtado 05/05/2016

        Oi Raquel,
        Quantos dias vcs ficaram na Chapada? Pelo post me pareceram 3, certo?! Vc achou suficiente ou acha que valeriam mais dias?
        Obrigada pelas ótimas dicas!
        Maria Fernanda

  7. Cristina Lima 05/12/2015

    Olá Raquel!
    Moramos no Nordeste, em Natal, e há algum tempo que eu e meu marido pretendíamos conhecer tanto a Chapada dos Guimarães como a cidade de Nobres. Após a leitura dos seus relatos, iremos aproveitar suas dicas para conciliar os dois destinos numa só viagem.Já estamos organizando um roteiro e convidando casais amigos para nos acompanharem nessa aventura. Suas informações foram de muita valia para a programação da nossa viagem.
    Parabéns e muito obrigada por compartilhar suas experiências e dicas. Beijos.

    • Raquel Furtado respondeu Cristina Lima 05/12/2015

      Cristina,

      Muito obrigada pela sua mensagem! Fico feliz em ajudar :)
      Sua viagem vai ser incrível, tenho certeza!!

      um beijo,

      Quel

  8. Michelle Segecs de Paiva Góss 01/09/2015

    Olá Raquel,sou mineira também a tenho a paixão por viajar também. Vou para Cuiaba no Feriado mas como meu marido tem parentes lá, acho que teremos 1 dia efetivamente só de passeio.Se pudesse escolher um trecho bonito e mais em conta para um dia?Abraço

  9. Daiane 19/07/2015

    Raquel, adorei as dicas! Estamos indo para a Chapada na próxima semana e seu blog contribui muito para montar o roteiro! Obrigada por compartilhar!

  10. aurylaine virginia 21/05/2015

    olá Raquel, quero comemora 5 anos de namoro na Chapada .. Tem algo para me indicar. Para fazermos lá?

  11. Carla Cristina 05/01/2015

    Raquel, quero que sinta um imenso abraço de agradecimento. Fui no feriado de 20 de novembro para o Pantanal, Nobres e Chapada e, como só tínhamos um dia para estes dois últimos lugares, segui à risca suas dicas e quero que saiba que foram maravilhosas. Primeiramente, quero registrar o meu encanto e da minha família com a guia Manoela Laurindo. Quem for, é obrigatória a contratação dela. A guia é divertida, prestativa e muito animada. Adoramos. Infelizmente, não conseguimos fazer nem metade do que você conheceu, mas ficou tanto um gostinho de quero mais que voltaremos muito em breve. Realmente, muito obrigada pelas dicas. Se alguém precisar de alguma informação, estou à disposição. Estive há apenas um mês e meio, Beijos

    • Carla Cristina respondeu Carla Cristina 05/01/2015

      Desculpe, mas acho que não ficou claro: tínhamos um dia para cada um dos lugares – Chapada e Nobres. Ficamos mais quatro dias em Poconé / Pantanal!

  12. Juliana 04/01/2015

    Oi Raquel! Adorei suas dicas!

    Queria ir na chapada, mas queria saber sobre os acessos aos mirantes e cachoeiras… É td através de trilhas??
    Pergunto pq estou grávida e não conseguirei fazer as trilhas mais pesadas… Da pra chegar de carro ou jipes dos guias?
    O que vc acha?

    Obrigada!

  13. merci!!!! ai eu quero! rsrsrs bjs

  14. quel, 3 noites na chapada dá pra isso tudo de passeio? mas foram quantos dias inteiros? to pensando nos feriados de 3 dias do ano que vem bjs

    • Oi Fabi,

      Foram 2 dias inteiros mais duas metades! Chegamos e fizemos a trilha das cachoeiras (que não indico em época de chuva pois a água fica bem turva), no dia seguinte foi o passeio nas grutas + a cachoeira da saída, no outro dia choveu, faríamos o São Gerônimo mas não deu.. se não me engano só fomos almoçar e passear e no último, antes de ir embora fizemos algumas cachoeiras fora do parque!
      Beijo!

  15. Thaís Campêllo 17/11/2014

    Olá, estarei indo para Cuiabá com a minha família, incluindo a minha filha de 3 anos, neste mês de Novembro/2014. Eu e meu esposo estamos com muita vontade de conhecer a Chapada ( e agora com o relato: Bom Jardins)… nossa preocupação é com a nossa filha… Sabemos que ficaremos limitados com as trilhas, mas gostaria de saber se você indica algum passeio para esses locais, em que podemos levá-la. Abraços!!!

    • Raquel Furtado respondeu Thaís Campêllo 20/11/2014

      Oi Thaís,
      Obrigada pela sua mensagem.
      hmmm… Acho que não vou conseguir te ajudar muito.. Depende muito de como é a sua filha. Acho que seria legal esperar mais uns 2 aninhos talvez, para não limitar muito o passeio :(
      Mas depois me conta o que decidiram! Boa sorte!!

      Beijo

      Raquel

  16. Claudia 10/11/2014

    Adorei suas dicas! Só não consigo entrar no link da dica do restaurante em Cuiabá. Você poderia passar o nome do restaurante ou o link? Obrigada! Bjs

  17. lorena menezes 01/11/2014

    Olá! Adorei as dicas, explicações e fotos!!! Estarei indo com meu namorado dia 19 deste mês à noite, pensamos em fazer dois dias para Nobres, um para o Pantanal e um para Cuiabá. Você acha que dá certo? Acha que se alugarmos um carro, a sua guia faria todos os passeios conosco? Muito obrigada!

    • Raquel Furtado respondeu lorena menezes 03/11/2014

      Oi Lorena!

      Eu não conheço o Pantanal infelizmente.. Mas dois dias em Nobres é bom sim! Três seria o ideal. E Cuiabá não sei.. Você não pensa em conhecer a Chapada? A guia é de lá, então acredito que ela só faça os passeios por lá! Mas vale dar uma ligadinha pra ela!

      Boa viagem!!

  18. Gabi 29/10/2014

    Olá,

    Estou pensando em ir p a Chapada e Bom Jardim no Carnaval do ano que vem e adorei todas as suas dicas. Vc achou muito cheio de turistas nessa época? Como que fez a distribuição dos dias? Primeiro Chapada (2 dias) e depois Bom Jardim (2 dias)?

    Obrigada

    • Raquel Furtado respondeu Gabi 03/11/2014

      Oi Gabi,

      Fizemos Nobres primeiro (3 noites) e depois Chapada (3 noites). Nobres não estava cheio não, a Chapada estava bem cheia mas nada que tenha atrapalhado! Mas vale avisar que na cidade tem carnaval, então a cidade ficou meio “caótica” – se você não está procurando carnaval isso é algo a considerar!

      Bjo!

  19. Amanda Sayuri 17/10/2014

    Olá! Gostaria de saber se nesse dia das cavernas e gruta da lagoa azul, você contrata o guia de manhã e ele fica o tempo todo com você! Obrigada. Adorei o blog.

    • Raquel Furtado respondeu Amanda Sayuri 20/10/2014

      Olá!
      Você contrata o guia para os passeios, e o leva e deixa em casa. Se você quiser fazer um passeio de dia todo, sim, ele ficará o dia todo contigo!

  20. Nadhia 08/10/2014

    Olá Raquel! Irei para Chapada este final de semana e suas dicas foram muito úteis! Mas gostaria de uma sugestão…chegarei na sexta a noite e vou embora no domingo antes do almoço, portanto, só tenho o sábado para um passeio maior. Você escolheria o Circuito das Cachoeiras ou o passeio da Caverna Aroe Jari?!

    • Raquel Furtado respondeu Nadhia 11/10/2014

      Oi Nadhia,

      Hm.. pergunta difícil, mas se não estiver chovendo na Chapada acho que o Circuito das Cachoeiras pode ser um passeio lindo, com as águas bem clarinhas. Mas, se você estiver procurando algo diferente (já que cachoeiras são mais comuns e fáceis de encontrar) vá para a caverna – até porque há uma cachoeira bem gostosinha ali ao lado!

      Bjos e boa viagem!

  21. sy50 24/09/2014

    Oi Raquel! Adorei o relato! Te acompanho no Instagram e adoro suas dicas!Estou indo em outubro e gostaria de saber quantos dias vc gastou para fazer esses passeios? Como vc dividiu o tempo? Vou chegar por volta de 12:00 então terei uma tarde e + 2 dias inteiros, porem volto a tarde na terceira noite para dormir em Cuiabá. Abços

  22. Leandro queiroz 11/09/2014

    Bom gostei muito do seu blog, aconselho ir na chapada dos veadeiros goias, la e lindo tambem, o passeia para cachoeira do rei prata e incrivel e o contato com a natureza virgem e fenomenal.
    Parabens pelo blog
    Igual a voces sou amante da natureza e viagem
    Meu proximo destino e puccon chile

  23. Camilla 21/07/2014

    Olá! Estou pensando em ir para lá no reveillon, mas confesso que estou confusa rs! A principio tinha pensado em ir e contratar guia e carro pela agência de turismo lá mesmo… mas já vi que isso deixa a viagem beeeem mais cara né? Você recomenda alugar um carro e contratar um guia sem intermédio de agência? Achou tranquilo andar de carro por lá? é bem sinalizado? quanto é mais ou menos o aluguel? e quanto sai contratar os guias para os passeios? pelo que entendi é preciso ter um guia para tudo né? Ai me dá uma luz, to meio perdida rsrsrs

    • quelfurtado respondeu Camilla 23/07/2014

      Oi Camila,

      hehehehe é muito mais tranquilo do que parece!
      Alugue um carro em Cuiabá e dirija até a chapada (passe por Bom Jardim tb, é maravilhoso). O guia você pode ligar pra manu que colocamos o contato aqui no blog ou procurar na própria pracinha da Chapada. Vários ficam ali montando grupos. É tudo pequeno, simples de resolver.
      É bem sinalizado e fácil de andar, mas um GPS pode ajudar (apesar de não ser necessário). A única parte dificil é dirigir em Cuiabá hehe como estava em obras nos perdemos um pouco.
      Só não acho a época de reveillon tão indicada pois é época de chuva. Já pensou em variar um pouco e ir pra Itacaré, na Bahia?

  24. Camilla 21/07/2014

    Olá! estou pensando em ir no reveillon, mas to super na dúvida! seu blog ta me ajudando rs! Você achou tranquilo alugar o carro e andar por lá? tenho medo de me perder ou coisa do tipo. Em todos os passeios vocês tiveram guia? estou meio confusa sobre a necessidade do carro e do guia, seria melhor contratar um guia com carro ou alugar um carro e contratar um guia? e eu li em alguns lugares que os passeios tão em torno de 180 reais por pessoa (carro+guia), achei bem caro…. to muito na dúvida! Pior que a passagem ta super barata e queria decidir isso logo… pode me ajudar?

  25. Thamires Ribeiro 02/05/2014

    Oii, gostaria de saber sobre a sua câmera, esse suporte qual é? pode ser colocado em qualquer câmera ou tem alguma específica? Beijão Raquel

    • quelfurtado respondeu Thamires Ribeiro 02/05/2014

      Usamos o suporte para a GoPro! O nome dele é GoPole! Para outras câmeras já usamos o Xshot! Ele suporta vários modelos, desde que a câmera não seja muito pesada!

      Bjim!

  26. Francisco 13/04/2014

    Estou impressionado com a beleza desse lugar, que pretendo visitar. As informações e as fotos são de muita utilidade.