185
roteiros
124
cidades

Fíji para mochileiros ou viajantes econômicos

É até difícil imaginar, mas Fíji é um país que recebe MUITOS mochileiros e viajantes mais econômicos! Acho que o marketing dos grandes e...

Estados Unidos muito além de Miami, Disney e NY – Parte 01

Se você nos acompanha pelo Instagram, já deve saber que estamos passando 38 dias no oeste dos Estados Unidos, explorando Parques Nacionais e outros cantinhos naturais muito bem preservados pelos americanos. Estamos agora no Arizona!

Polinésia Francesa (Tahiti, Bora Bora e muito mais)

Taí um destino que faz parte da listinha de desejos de grande maioria dos viajantes. Muitos, ainda, sonham com Bora Bora ou alguma outra...

Sardenha: o paraíso!

A Sardenha é uma ilha – mais precisamente um verdadeiro paraíso – localizada no Mediterrâneo a oeste da Itália, país a qual pertence. Ela não...

Montanhas Rochosas

O VamosPraOnde partiu rumo às Montanhas Rochosas Canadenses para explorar cenários que fogem do comum. Queríamos ir além das dicas de revistas, além do turismo padrão, além da multidão. E conseguimos!

O México além de Cancun (Chiapas)

22 de de 2015
1 comentários 2.021 visualizações

Convidamos a Carol Trevelin, que morou 6 meses no México, para nos contar um pouquinho mais sobre esse país maravilhoso que, como ela mesmo diz, vai muito além de Cancún.

Nessa conversa, a Carol nos contou um pouquinho sobre o Sul do país, e detalhou diversos lugares incríveis em Oaxaca e Chiapas.

Chiapas é o tema do post de hoje! Você pode ver os detalhes sobre Oaxaca aqui.

Um México nada convencional

por Carol Trevelin

Diferentemente de todo norte do México, que possui clima seco e paisagem desértica, o Estado Chiapas conta com muita floresta. O clima que vemos por lá é, consequentemente, quente e úmido. A região é quase uma Amazônia mexicana, sabe? Sua capital é a cidade de Tuxtla Gutiérrez.

Localização de Chiapas no Mapa do México

O que mais chama atenção no estado todo é a incrível riqueza cultural: Chiapas é o estado mexicano que abriga maior número de comunidades indígenas oficialmente reconhecidas, proporcionando, portanto, uma belíssima variedade de cores, costumes, tradições, sabores, aromas e dialetos!

Mas há também muita beleza natural por lá. Muita! E já que o forte aqui é selva, o roteiro que apresento é só de água doce:

– Cascadas El Chiflón

Cascadas El Chiflón México

Em meio a vales e florestas está escondido o Centro Ecoturístico Cadena de Cascadas El Chiflón, pertencente ao município de Tzimol. Ele está a aproximadamente a 150 km de distância da capital.

Trata-se de um conjunto de quedas do rio San Vicente (cinco são as mais visitadas no parque), sendo a maior delas chamada Velo de Novia, com 120m. O mais impressionante nessas quedas é que suas águas são de um azul turquesa intenso, formando piscinas azuizinhas ótimas para banho.

Infelizmente não se pode nadar em todas elas devido à correnteza e o difícil acesso, mas naquelas em que o banho é liberado, dá pra aproveitar muito! Afinal, depois de uma subida intensa, passando por todas as quedas até chegar na Velo de Novia, o calor vai ser grande. Sim, é muita subida, muitos degraus, mas a dica é ir parando aos poucos no caminho para tomar um fôlego e, ao chegar lá, se deliciar com a vista:

O parque conta com estrutura completa para hospedagem, camping, restaurantes… E tudo pode ser visto no site oficial.

– Cascadas de Água Azul

Cascadas de Água Azul México

Sim, Chiapas é a rainha do azul turquesa “tipo caribenho” longe das praias. E o rio Água Azul (impossível se esperar outro nome) é um dos responsáveis pelo título.

O Parque Nacional Cascadas de Água Azul está localizado a aproximadamente 200 km da capital Tuxtla Gutiérrez e conta com estrutura simples de chalés para hospedagem, restaurantes, sanitários e tendas de artesanato nativo. Após entrada no parque, é bem simples caminhar pela extensão do rio e há placas indicando para onde seguir.

O rio corre pelas rochas calcárias formando muitas piscinas naturais após as quedas que são ótimas para banho – elas te fazem sentir praticamente em uma piscina particular.

É realmente um lugar de extrema contemplação, para relaxar e esquecer os problemas. Saber que você está em águas azuis em meio à selva mexicana é de tirar o fôlego!

– Misol-Há

O Centro Turístico Misol-Há está localizado a cerca de 250 km da capital de Chiapas e está bem próximo das Cascadas de Água Azul. A partir da capital, o acesso a ambas as cachoeiras é através de estrada sinuosa, em meio à densa selva mexicana.

O centro possui estrutura de hospedagem com várias cabanas e chalés, restaurante, sanitários. Tudo administrado pela comunidade local, a qual é extremamente receptiva.

Misol-Há México

A cachoeira Misol-Há tem cerca de 30 metros de queda e, em períodos de seca, a queda fica com volume baixo, praticamente um fio de água. Em seu poço é possível nadar, porém tenha muito cuidado: alguns lugares são fundos e, com alto volume de água, há muita correnteza. Atrás da cachoeira passa uma trilha que leva a uma gruta no interior das rochas, onde há uma nascente. A trilha é extremamente simples e vale a diversão.

– Zona Arqueológica de Palenque

A zona arqueológica de Palenque é certamente uma das mais conhecidas de Chiapas. Localizada a cerca de 270 km da capital, as ruínas da civilização Maia são tão majestosas que foram reconhecidas pela UNESCO como Herança Mundial em 1987. Não é para menos!

A beleza do sítio arqueológico fica por conta da grandiosidade das construções, datadas de séculos atrás, em meio à selva chiapaneca. Não é possível adentrar algumas construções, mas pode-se ter contato direto e escalar outras, possibilitando visões incríveis como essa. A contratação de guia não é obrigatória, mas recomendo muito para entender mais sobre a história desse lugar fascinante!

A entrada às ruínas é paga e o ideal é chegar cedo, pois devido a grande quantidade de turistas, você pode esperar muito em filas.

Na região onde está localizada, há muitas opções de hospedagem e o fato de estar a poucos quilômetros do centro da cidade de Palenque dá ainda maiores opções de hospedagem e restaurantes. Você pode encontrar transporte até lá facilmente, saindo de muitas cidades do estado. O que não pode mesmo é deixar de ir!

– Parque Nacional Lagunas de Monte Bello

Parque Nacional Lagunas de Monte Bello

Aproximadamente a 200 km da capital, no extremo sul do Estado, está localizado o Parque Nacional Lagunas de Montebello, quase na divisa com a Guatemala.

Trata-se de um conjunto de mais de 50 lagos, com águas que variam muito de cor dependendo do tipo e quantidade de minerais, tipo de solo do fundo e incidência da luz solar, rodeados por extensos bosques, proporcionando uma paisagem de encher os olhos dos visitantes.

Há várias trilhas para percorrer os lagos e o ideal é que você faça os passeios com guias locais que podem ser contratados no local.

Parque Nacional Lagunas de Monte Bello

O parque conta ainda com chalés e cabanas para hospedagem e há ainda a comunidade Tziscao, nas proximidades do lago de mesmo nome, que oferece mais serviços básicos de hospedagem, restaurantes e visitas guiadas pelo local, além de ofertas de caiaques e balsas de madeira. Um grande cuidado a ser tomado em sua visita à Montebello é o clima. Nadar é praticamente impossível no inverno. Sendo assim, prefira o verão e faça os passeios com sol à pino, para apreciar a variação de cor das águas.

Fora isso, é só aproveitar e, quem sabe, até dar um pulinho na Guatemala!

Espero que aproveitem o México como eu aproveitei e se encantem como eu me encantei!

Vocês podem ver mais fotos no meu perfil no instagram: @carol_trevelin

Agradecemos muito à Carol e esperamos que vocês tenham gostado de descobrir esse lado tão lindo e diferente do México!

Gostou desse post? Compartilhe com os amigos!