185
roteiros
124
cidades

Fíji para mochileiros ou viajantes econômicos

É até difícil imaginar, mas Fíji é um país que recebe MUITOS mochileiros e viajantes mais econômicos! Acho que o marketing dos grandes e...

Estados Unidos muito além de Miami, Disney e NY – Parte 01

Se você nos acompanha pelo Instagram, já deve saber que estamos passando 38 dias no oeste dos Estados Unidos, explorando Parques Nacionais e outros cantinhos naturais muito bem preservados pelos americanos. Estamos agora no Arizona!

Polinésia Francesa (Tahiti, Bora Bora e muito mais)

Taí um destino que faz parte da listinha de desejos de grande maioria dos viajantes. Muitos, ainda, sonham com Bora Bora ou alguma outra...

Sardenha: o paraíso!

A Sardenha é uma ilha – mais precisamente um verdadeiro paraíso – localizada no Mediterrâneo a oeste da Itália, país a qual pertence. Ela não...

Montanhas Rochosas

O VamosPraOnde partiu rumo às Montanhas Rochosas Canadenses para explorar cenários que fogem do comum. Queríamos ir além das dicas de revistas, além do turismo padrão, além da multidão. E conseguimos!

Como é sobrevoar o Grand Canyon de helicóptero

04 de Junho de 2017
0 comentários 149 visualizações

Em maio/junho de 2017 fizemos uma viagem de 38 dias pelo Oeste dos Estados Unidos, conhecendo as belezas naturais dos estados do Arizona, Utah, Nevada e Califórnia e claro, o Grand Canyon não ficaria de fora. Um dos momentos mais esperados da viagem era exatamente o sobrevôo de helicóptero pelo Grand Canyon, decolando de Las Vegas, onde fizemos uma paradinha de duas noites, antes de seguir pra Califórnia, com esse objetivo.

Grand Canyon no mapa

Os pontos de decolagem e de pouso não poderiam ter maior contraste: saímos da capital mundial do entretenimento para um cantinho de paz e contemplação no maior cânion do mundo.

Nosso sobrevôo pelo Grand Canyon

A empresa escolhida para esse passeio foi a Maverick Helicopters, que é a maior referência no assunto em Las Vegas (a base deles fica ao lado da famosa placa “Welcome to fabulous Las Vegas”, então é quase certo que você verá os seus helicópteros quando estiver na cidade). Se não me engano, existem outras duas empresas operando vôos semelhantes na cidade, mas a Maverick está a 21 anos no mercado e foi eleita a melhor de 2016!

helicóptero no Grand Canyon

O tour que fizemos se chama Wind Dancer. Ele dura ao todo aproximadamente 4 horas e inclui um pouso no meio do Grand Canyon. A empresa nos buscou em nosso hotel (nos hospedamos no Bellagio) e nos levou para sua base, onde fizemos os procedimentos de checkin. Cerca de 30 minutinhos depois, conhecemos nosso piloto (Nick – um americano super gente boa, que nos contos vários fatos interessantes sobre a região) e seguimos para a pista de decolagem. O helicóptero comporta 7 passageiros, além do piloto, sendo 3 na frente e 4 atrás. Nosso piloto se preocupou em fazer com que o maior número de pessoas tivesse a chance de ir em algum dos assentos da frente (alternando que vai até o Grand Canyon e quem volta). A disposição dos passageiros, porém, será feita de forma a deixar uma distribuição homogênea de peso na aeronave.

Após decolarmos da base da empresa, ao lado da Strip, fomos em direção ao Grand Canyon, passando por locais incríveis como o Lake Las Vegas (condomínio de luxo, onde moram famosos como Britney Spears e Celine Dion), a represa de Hoover Dam, o Lake Mead e o Fortification Hill – um vulcão já extinto. O vôo já estava lindo – e o melhor, bem estável, nada de sentir medo! hehe! A grande atração, porém, ainda estava por vir!

Quando o piloto anuncia que vamos entrar no Cânion, é uma confusão de pega câmera, filma, tira foto, pega a GoPro, aprecia a paisagem, torce pro vôo não acabar nunca, pega a câmera de novo e por aí vai. É indescritível a emoção de voar entre aqueles paredões de pedra com milhões de anos de história: o helicóptero fica tão pequeno em relação àquele cenário, que a gente se dá conta da imensidão da natureza e de como somos apenas uma parte minúscula dela.

Grand Canyon visto de cima

No meio do Cânion, o piloto faz uma curva fechada – e bem emocionante – e pousa em um platô às margens do Rio Colorado, com várias mesas com guarda-sol, aonde um lanchinho (sanduíche de croissant, queijinhos, barrinha de cereal e castanhas) com champanhe e bebidas geladas nos esperava. Que momento mágico. Apreciamos toda aquela natureza sem vontade de voltar para o burburinho de Las Vegas. É daquela paz que a gente gosta <3!

Grand Canyon

Após cerca de meia hora no Cânion, voltamos ao helicóptero, para mais um sobrevôo por aquele lugar incrível. Fizemos uma rota levemente diferente e pousamos para um rápido abastecimento. Seguimos novamente pelos lagos e vimos ainda montanhas coloridas super impressionantes – algumas me lembraram bastante Vinicunca, no Peru.

montanhas sobrevoo pelo grand canyon

Na chegada à cidade, ainda sobrevoamos a Strip – principal avenida de Las Vegas – vendo de cima os hotéis e suas extravagâncias, um ótimo final para um passeio que não vai sair tão cedo de nossas memórias.

O valor do vôo é salgado, são U$554 por pessoa (valores de maio/17), mas é uma experiência inesquecível! Existem passeios mais baratos também, sem pousos no Cânion, por exemplo. Para conferir todas as opções de tours da Maverick Helicopters, acesse o site oficial da empresa.

Veja abaixo um mapinha da rota do nosso vôo. O outro tour ofertado por eles, chamado Dream Catcher Sunset, também deve ser incrível (U$614).

mapa da rota do voo sobre o Grand Canyon

Mapa com a rota (em preto) do nosso vôo

linha pontilhada

Gostou desse post? Compartilhe com os amigos!