185
roteiros
124
cidades

Fíji para mochileiros ou viajantes econômicos

É até difícil imaginar, mas Fíji é um país que recebe MUITOS mochileiros e viajantes mais econômicos! Acho que o marketing dos grandes e...

Estados Unidos muito além de Miami, Disney e NY – Parte 01

Se você nos acompanha pelo Instagram, já deve saber que estamos passando 38 dias no oeste dos Estados Unidos, explorando Parques Nacionais e outros cantinhos naturais muito bem preservados pelos americanos. Estamos agora no Arizona!

Polinésia Francesa (Tahiti, Bora Bora e muito mais)

Taí um destino que faz parte da listinha de desejos de grande maioria dos viajantes. Muitos, ainda, sonham com Bora Bora ou alguma outra...

Sardenha: o paraíso!

A Sardenha é uma ilha – mais precisamente um verdadeiro paraíso – localizada no Mediterrâneo a oeste da Itália, país a qual pertence. Ela não...

Montanhas Rochosas

O VamosPraOnde partiu rumo às Montanhas Rochosas Canadenses para explorar cenários que fogem do comum. Queríamos ir além das dicas de revistas, além do turismo padrão, além da multidão. E conseguimos!

Normandia – Um guia completo

26 de Maio de 2014
1 comentários 26.198 visualizações

A Normandia, uma região localizada no noroeste da França, é famosa por dois grandes acontecimentos históricos: O Dia D, como ficou conhecido o 6 de junho de 1944, que marcou o desembarque das tropas aliadas (lideradas pelos EUA) nas praias normandas para a reconquista da Europa durante a Segunda Grande Guerra Mundial; e um dos capítulos da Guerra dos Cem Anos, que foi, resumidamente, o confronto travado entre a França e a Inglaterra na tentativa da recuperação dos territórios perdidos para os ingleses no século 15 – e que resultou no martírio de Joana D’Arc. 

Normandia

O Dia D é um dos grandes motivos que levam turistas à Normandia: ele vão em busca das praias históricas onde ocorreu o pontapé inicial da operação Overlord, que libertou a França do domínio nazista. A operação Overlord foi a maior invasão marítima da história e resultou em mais de 300 mil mortes. Nas cidades da região há vários cemitérios e museus alusivos aos eventos da guerra.

Para quem busca lindas paisagens, a Normandia é um paraíso. Seus campos de trigo, plantações de peras, vilas bucólicas e seus castelos fazem a alegria de qualquer visitante. Imperdível: Mont-Saint-Michel, na ponta Sudoeste da região. Para quem gosta de história, cultura, tranqüilidade e belas paisagens, a Normandia o aguarda! Viaje pela região de carro. Melhor época: maio a setembro. Boa viagem!

Apesar de bastante conhecida devido aos acontecimentos históricos, os encantos da região ainda são, para muitos, um mistério: a Normandia não é um destino de viagem muito popular entre os brasileiros – mas vai por mim, ela merece um espacinho no seu próximo planejamento pela França, principalmente se você gosta de uma roadtripA partir de maio, um passeio pelas cidades da Normandia é um programa delicioso e é isso que a Fabiane Gama, nossa colaboradora e também instablogger do @loucosporviagem, mostra pra gente hoje aqui no Vamos.

Abaixo, vamos falar um pouquinho sobre as cidades da Normandia e o porque da região merecer nosso destaque. Mas se você quiser ir direto para os relatos da Fabi, acesse os links abaixo:

Entendendo a Normandia (França)

Normandia quer dizer “Homens do Norte” – este nome se refere ao conquistador Viking Rollo que, em 911, fez um acordo com o imperador Carlos Magno para proteger Paris de ataques piratas. Em troca do “favor”, ele recebeu de presente esta parte da França para criar seu reino.

A Normandia possui uma costa com 600 km de extensão, repleta de natureza e paisagens rurais. Ela conta também com diversos castelos medievais, inúmeros exemplos da arte impressionista (a região inspirou pintores como Claude Monet, Paul Gauguin, entre outros) e oferece, de quebra, excelente gastronomia para encantar ainda mais os turistas que resolvem explorar a região. Tudo por ali é de uma elegância que combina com o que se espera da França, ainda que possua uma arquitetura bem diferente das outras áreas do país.

Normandia

A menos de uma hora de carro ou trem de Paris, começa a Normandia, que ocupa uma área relativamente grande dentro da França, possuindo o mesmo tamanho da Bélgica, o país vizinho. Ela se estende até o Canal da Mancha, o ponto mais sobressalente ao norte do território francês em direção à Inglaterra. De um lado fica a artística Alta Normandia, que compreende os departamentos de Eure e Seine-Maritime, onde estão as cidades de Giverny, Rouen, Etretat, Évreux e Le Havre. Do outro, a charmosa Baixa Normandia, com os departamentos de Calvados, Manche e Orne, e os destinos Lisieux, Caen, Deauville, Trouville e Honfleur, além do famoso Mont Saint Michel. Entre elas está o Rio Sena, que marca a divisão territorial.

As cidades da Normandia

Normandia

A pequena vila de Giverny, a 75 km de Paris, é a porta de entrada para quem vai a Normandia, e foi por lá que a Fabi começou sua viagem. O que ela tem de tão especial? Foi nela que o pintor Claude Monet, criador do impressionismo, viveu ao lado de sua esposa e oito filhos por 43 anos. O artista pintou compulsivamente as paisagens da vila, o que acabou transformando o local em uma representação viva de seus quadros.

Normandia Giverny

Giverny | Créditos: Fabiane Gama @loucosporviagem

Deauville e Trouville são duas cidades-balneário da Normandia separadas apenas por uma praça, um rio, e uma estação ferroviária. 

Trouville, uma cidade bem pequenina que conta com um centro antigo, cercado por cafés e restaurantes, e um porto do século 17, tornou-se o destino praiano preferido dos parisienses de boa renda. Talvez por ser, também, o litoral mais próximo da capital – apenas duas horas de carro ou trem.

Deauville surgiu depois, como uma cidade elegante, símbolo da aristocracia e da art de vivre francesa. Sua construção foi a mando do meio-irmão de Napoleão III, quando decidiu construir a “estação balneária perfeita”. Ela chega a recepcionar até 50 mil visitantes por dia na alta temporada (e, acredite, tem apenas 4 mil habitantes!). A maioria vai para “ver e ser visto” nas praias que ficaram conhecidas mundo afora pelos guarda-sóis coloridos espalhados pelas areias e pelo calçadão chamado de “Les Planches” – um ladeado de cabines de banho dos anos 20, onde cada uma delas leva o nome de uma das estrelas de cinema de Hollywood.

Créditos: momentodaf.blogspot.com

Les Planches, Deauville | Créditos: momentodaf.blogspot.com

Um bate e volta de Paris é possível, mas o ideal seria dormir uma noite na região e passear com calma pelas duas cidades que se encontram lado a lado. Dica: ir em algum feriado pode ser roubada – o trânsito fica bem complicado. Indo de trem, escapa-se deste risco.

Honfleur, outra cidadezinha bem próxima dali, a apenas 15 km de Deauville, encanta quem caminha pelas ruazinhas estreitas e charmosas. Ela está bem próxima à região do Canal da Mancha onde temos hoje o Eurotúnel, que liga Paris a Londres por trem. Com mais de 1500 anos, a história de Honfleur é regada a muita arte. Suas ruelas e casinhas de madeiras coloridas estão registradas em diversas telas de artistas impressionistas, como Monet e Boudin. Também, inspiração por ali não faltava: Honfleur tem o porto mais simpático da França (Le Vieux Bassin). É necessário apenas uma hora para caminhar por toda a cidade e conhecer suas principais atrações.

Curiosamente, a cidadezinha foi preservada dos desastres da Segunda Guerra Mundial. Por onde se olha, ainda é possível ver as fachadas originais das casas centenárias, levantadas com vigas de madeira e que lembram muito o estilo de moradia escandinava.

Créditos: eszterhotel.com

Honefleur | Créditos: eszterhotel.com

Etretat é parada obrigatória! Com suas majestosas falésias de calcário, elas atraíram vários escritores e artistas que buscaram ali inspirações. Os escritores Victor Hugo, André Gide e os impressionistas Boudin, Pissaro e Monet são exemplos dos que se encantaram essa paisagem única da Normandia. Visitar Etretat significa descobrir um lugar único, emocionante. A cidade, que já foi um vilarejo de pescadores, se transformou em XIX na estação balneária que conhecemos hoje.

Etretat | Créditos: descobrindoanormandia.com.br

Etretat | Créditos: descobrindoanormandia.com.br

Livarot é uma pequena cidadezinha que vale a parada para aqueles que queriam visitar a La Maison Graindorge, fábrica do famoso Queijo Camembert.

Em Caen está o Le Mémorial de Caen, um museu incrível que conta o antes, o durante e o depois da Segunda Guerra. É realmente uma experiência única. Filmes e fotografias da época ajudam a explicar o contexto do conflito, além de itens históricos expostos, como aviões, tanques, armas e uniformes.

Rouen, a capital da Nomandia, é regada de história mas, ao contrário de Honfleur, a cidade não foi poupada dos ataques alemães durante a Segunda Guerra e todo o centro foi destruído. Felizmente, 2 mil casas de madeira que embelezam a cidade ficaram imunes aos bombardeios. Juntas, elas compõem um tesouro arquitetônico que está entre os mais valiosos da Europa. Além da riqueza de atrações históricas, essa região também tem seu lado moderno. A cidade é banhada pelo Rio Sena e oferece bons passeios de barco. Essa é uma maneira romântica de desvendar Rouen.

Rouen | Créditos: planetaware.com

Rouen | Créditos: planetaware.com

A razão para chegar a Lisieux, uma cidadezinha medieval de pouco mais de 22 mil habitantes, está em seu legado religioso. Graças a Santa Teresa (Teresinha), a cidade é um dos lugares espirituais mais conhecidos da França. Teresa Martin, canonizada Santa Teresinha do Menino Jesus, morou em Lisieux em 1925 e sua casa permanece aberta à visitação. Ainda é possível encontrar pertences intactos, como os brinquedos e as roupas da santa. Ela é considerada a segunda mais importante padroeira da França (a primeira é Joana D’Arc) e também foi homenageada com a construção do maior santuário religioso da Normandia e um dos mais imponentes erguidos na Europa no século 20, a Basílica Santa Teresinha.

Lisieux | Créditos: visiteanormandia.com.br

Lisieux | Créditos: visiteanormandia.com.br

Bayeux e Avranches são duas cidades bem pequeninas mas que valem um pit-stop, como uma parada rápida para almoço durante sua viagem. Elas são lindas, extremamente charmosas e contam com uma arquitetura incrível. Saiba mais no blog garfosequartos.com

Mont Saint-Michel é um dos destinos mais procurados da Normandia – e talvez o mais conhecido pelos brasileiros (junto às falésias de Etretat e Giverny). Dependendo do ponto de partida e do próximo destino, o Mont Saint-Michel pode ser tanto a primeira quanto a última atração do tour pela Normandia. Não importa a escolha, desde que o viajante reserve ao menos um dia e uma noite para a visita à abadia gótica construída a partir de 708. 

O Mont Saint-Michel é o único lugar da Normandia que resistiu aos ataques ingleses durante a Guerra dos Cem Anos. O monte se manteve intacto durante todas as tentativas inglesas de tomá-lo. Com isso, virou em símbolo da identidade nacional francesa.

Mont Saint-Michel | Créditos: Fabiane Gama @loucosporviagem

Mont Saint-Michel | Créditos: Fabiane Gama @loucosporviagem

Se interessou pela região? Então veja detalhes nos encantadores relatos da Fabi (repletos de fotos incríveis – como ela sempre tira) em uma viagem de carro pela Normandia:

  • Um passeio pela Normandia – parte 1 : Giverny
  • Um passeio pela Normandia – parte 2 : Mont Saint Michel
  • Um passeio pela Normandia – parte 3 : Honfleur
  • Um passeio pela Normandia – parte 4 : Etretat

Informações Úteis

Clima

A região da Normandia é bastante úmida e chove durante a maior parte do ano. No inverno, a temperatura pode cair até 1 ºC ­- algumas vezes chegando a graus negativos. No verão, a média é de 21 ºC. Por isso, a melhor época para visitá-la é entre julho e setembro.

Normandia Clima, Rouen

Sites úteis

Reserve o seu hotel

Dica

A Normandia é uma região muito fácil de ser acessada de trem, mas a melhor forma de conhecê-la é de carro. Isso porque há muitos castelos, fazendas, entre outros atrativos que merecem ser visitados e que ficam a curtas distâncias das cidades principais, acessadas através de estradinhas bem charmosas. A média de aluguel de carro, saindo de Paris, é de € 150, por quatro dias.

Filme

O Resgate do Soldado Ryan, realizado por Steven Spielberg e interpretado por Tom Hanks, retrata o sangrento desembarque das tropas aliadas na praia de Omaha, na Normandia, no Dia D, a 6 de Junho de 1944, durante a Segunda Grande Guerra.

Leia mais sobre a história da Normandia em: Revista Viajar. Veja um relato bem detalhado em: Última Parada. Para agenda e festivais na região, acesse o site oficial.

Gostou desse post? Compartilhe com os amigos!