185
roteiros
124
cidades

Fíji para mochileiros ou viajantes econômicos

É até difícil imaginar, mas Fíji é um país que recebe MUITOS mochileiros e viajantes mais econômicos! Acho que o marketing dos grandes e...

Estados Unidos muito além de Miami, Disney e NY – Parte 01

Se você nos acompanha pelo Instagram, já deve saber que estamos passando 38 dias no oeste dos Estados Unidos, explorando Parques Nacionais e outros cantinhos naturais muito bem preservados pelos americanos. Estamos agora no Arizona!

Polinésia Francesa (Tahiti, Bora Bora e muito mais)

Taí um destino que faz parte da listinha de desejos de grande maioria dos viajantes. Muitos, ainda, sonham com Bora Bora ou alguma outra...

Sardenha: o paraíso!

A Sardenha é uma ilha – mais precisamente um verdadeiro paraíso – localizada no Mediterrâneo a oeste da Itália, país a qual pertence. Ela não...

Montanhas Rochosas

O VamosPraOnde partiu rumo às Montanhas Rochosas Canadenses para explorar cenários que fogem do comum. Queríamos ir além das dicas de revistas, além do turismo padrão, além da multidão. E conseguimos!

Como passei 2 meses em um Surfcamp, em Portugal, sem gastar nada

16 de Junho de 2017
4 comentários 1.472 visualizações
Thaïs Doro
escrito por Thaïs Doro

Muitos de vocês nos escrevem pedindo dicas e estratégias para baratear uma viagem. Na semana passada, escrevi um post bem explicadinho sobre acúmulo e troca de milhas (com direito a infográfico e divulgação de promoções!) e durante esse mês de junho, estou postando no Instagram, uma série de dicas sobre o tema. Mas… pontos/milhas representam apenas um braço das muitas formas de se economizar na estrada ou mesmo viajar sem colocar a mão no bolso. O ideal é se atentar a TODAS as oportunidades pra isso! E o post de hoje é sobre mais uma dessas estratégias: trabalho em troca de hospedagem, comida, experiências e, nesse caso específico, aulas de surf :). A Thaïs Doro, da nossa equipe aqui no Vamos, está em Portugal se aventurando em um surfcamp, por 2 meses, enquanto faz parte do Staff.  

Vamos saber mais?

equipe no surfcamp em Portugal

2 meses em Portugal – sem gastar nada além do transporte

Sobre a incrível experiência de participar de um Surfcamp: uma maneira de conhecer lugares maravilhosos, pessoas do mundo todo, praticar várias línguas e ainda, claro, surfar (ou no meu caso, aprender) em alguns dos melhores picos do planeta. Uma viagem diferente, apaixonante e inesquecível; com um extra – fazer parte da equipe de voluntários e aproveitar 2 meses no paraíso sem colocar a mão no bolso :)

Por Thaïs Doro

Trocando trabalho por viagem

Minha experiência em um Surfcamp

Já faz um tempo que eu queria aprender a surfar – e faz mais tempo ainda que eu queria passar mais uma temporada vivendo fora do país. Já fiz alguns intercâmbios (sempre dando meu jeitinho de gastar o mínimo possível e aproveitar o máximo possível) que me mostraram como é enriquecedora a experiência de sair de casa, sozinha, rumo ao desconhecido – mas esse é assunto pra outro post! Fato é, com minha disponibilidade do momento, era hora de realizar essas duas vontades: embarcar pra um país diferente, conhecer pessoas diferentes, culturas diferentes e ainda aprender a surfar.

Mas aí vem o problema da grana. Você pode pensar: morar fora é tão caro!! E pode ser – ou não. Tudo depende de você! A Quel sempre fala aqui da Babi Cady – nossa amiga que está dando a volta ao mundo, por 2 anos, com o dinheiro contadinho – e, entre Couchsurfing, voluntariado, albergues e campings, está tendo a melhor experiência de sua vida.

Pra mim, morar fora não poderia ser caro – e foi em busca da solução que encontrei o Rapture Surfcamp. Ele une tudo que eu queria e ainda me permite trabalhar em troca de acomodação e aulas de surf. Tem coisa melhor? :)

Se você já teve uma experiência assim, deixa nos comentários seu relato e dicas. Muita gente pode se beneficiar!!

linha pontilhada

Rapture Surfcamp

O Rapture Surfcamp começou no Marrocos há alguns anos, quando dois amigos resolveram mudar suas vidas radicalmente e abrir um surfcamp diferente. A ideia não podia ter dado mais certo! Sério gente, as temporadas são sempre beeem cheias, com uma clima incrível e uma sensação de que todo mundo que entra pro Surfcamp passa a fazer realmente parte de uma família. Com o passar dos anos, a empresa cresceu e hoje o Rapture tem sedes em Bali, Nicarágua e Portugal.

Nesse post vou falar sobre o Rapture Ericeira, em Portugal, onde estou morando e fazendo parte fazendo parte da equipe de voluntários. Vou falar um pouquinho sobre como funciona o camp e como é ser hóspede ou trabalhar aqui. Assim você vai conseguir sentir um gostinho dessa experiência linda!

thais doro no surfcamp

Como é o Rapture Ericeira

O surfcamp é praticamente um Hostel (albergue), formado por duas construções de 2 e 3 andares onde ficam os quartos, banheiros e administração. Existem quartos compartilhados e individuais, com preços a partir de 39 euros a diária (não aplicável pra mim, rs).

Esse valor inclui, além da estadia, o café da manhã e o jantar. O café da manhã vai de 8 às 11 da manhã e é à vontade e self service (sim, você pode comer quantas vezes quiser!). Aos sábados sempre rola “Barbecue”, que é um churrasco bem diferente do nosso, mas ainda assim delicioso! A área comum é bem grande e em sua maioria é aberta, com espaços para curtir a preguicinha, jogar um ping pong, assistir tv… Além das área de refeição e churrasqueira. Ah, e a melhor parte: Fica de frente pra praia! :)

surfcamp

Existe uma geladeira para os hóspedes com vários produtinhos além de sucos, refris, vinho, cerveja, chocolate, sorvete… O esquema é super legal e na confiança, mesmo! Cada pessoa vai marcando seus consumos em uma lista. No final da viagem, você vê o que consumiu e paga. O mesmo acontece na lojinha que tem aqui, na qual você pode comprar moletons, gorros, garrafas, blusas etc.

Todo mundo que chega aqui no surfcamp ganha uma bolsa de pano e uma garrafinha de água. O staff ainda ganha um moletom :).

Você pode pegar bicicletas ou skates gratuitamente sempre que quiser sair do camp pra dar uma volta, ir em outra praia ou ir à cidade, que fica há uns 20 minutos pedalando!

Todos os dias acontecem aulas de surf pra iniciantes e avançados e além do free surfing. Estas aulas são pagas e incluem a prancha e o wetsuit. O valor é de 30 euros (mas voluntário também não paga!) e você pode usar os equipamentos o dia todo quantas vezes quiser. Você pode pagar por aulas particulares também.

surf no surfcamp em Portugal

Além do surf, o Rapture Surfcamp oferece yoga uma vez por semana.

Yoga no surfcamp

Trabalho voluntário (staff members)

O trabalho voluntário aqui é uma delícia e você pode fazer várias coisas diferentes dependendo das suas habilidades. Existe vaga pra instrutor de surf, motorista (basicamente buscar e levar os hóspedes no aeroporto), house keeping (ajudar na cozinha, fazer as camas, servir o café da manhã e jantar), chef de cozinha, etc.

Como é um trabalho voluntário, a idéia é trocar seu trabalho por hospedagem, comida e aulas de surf com equipamento – tudo gratuito, todo dia. Além disso, eles ainda compram todo tipo de produto de higiene que você precisa, então realmente você não gasta nadinha!

E, gente, aqui é uma fartura! Mesmo! Todo mundo que trabalha pode comer o que quiser, a hora que quiser. O staff tem uma geladeira enorme com várias coisas gostosas além de um armário cheio de chocolates, balas, biscoitos e guloseimas. E sim, você ainda pode fazer um pedido especial e eles compram pra você!

Lembra aquela geladeira pros hóspedes cheio de bebidas e sorvetes e picolés? É de graça pro staff! Quantos você quiser, só pegar! :)

O staff do Surfcamp conta com mais ou menos 12 pessoas e a gente tem tarefas a fazer todo dia – além de claro, manter o camp organizado. Como ele funciona 24hs, o staff não tem uma folga certinha por semana, mas sempre que quiser ou precisar faltar é só conversar com o pessoal que tudo se ajeita! O trabalho é bem tranquilo e gostoso e o staff é uma grande família.

Uma coisa legal é que o staff pode usar o bar pra vender drinks e ganhar um dinheirinho também! Ah! E os hóspedes sempre deixam gorjetas que são divididas pelo staff todo! Bom demais!

Pra trabalhar aqui você precisa falar inglês – já que o camp é bem internacional-, ser extrovertido e principalmente ter disposição a qualquer hora!

Portugal

 

A praia

Ericeira é uma vilazinha que fica há mais ou menos 30 minutos de Lisboa de carro. É o point dos surfistas da Europa e vem gente de vários lugares do mundo pra surfar aqui!

O Rapture fica na praia Foz do Lizandro. É uma praia com água geladíssima (como todas as praias aqui em Portugal) mas ela é perfeita pras aulas de surf! O mar ainda encontra um riozinho lindo, pra dar mais charme e, da nossa varanda, a gente ainda vê o mar e o pôr-do-sol todo dia! :)! Estou em um sonho!

Como falo com eles?

Você pode enviar um email pra contact @ rapturecamps.com (tire os espaços) falando do seu interesse em trabalhar aqui. No meu primeiro contato, me pediram pra enviar um currículo, mas como o meu currículo não tem nada a ver com nenhuma posição em um surfcamp, eu tive a idéia de enviar também uma carta de motivação e eles adoraram! Pouco tempo depois marcaram um skype pra conversar e combinamos tudo!

A temporada de surf varia de lugar pra lugar, mas aqui em Ericeira vai de abril até final de outubro. Não tem uma duração pré-determinada pro seu trabalho por aqui, tudo é conversado. Eu por exemplo fico aqui 2 meses, cheguei início de maio e vou embora início de julho.

Se você quer se hospedar no camp (o que também é uma ótima opção), pode enviar email pro mesmo contrato ou entrar no site oficial do Rapture pra falar com eles através do “contact”.

Espero que tenham gostado da dica! Em breve volto com mais!!

staff no surfcamp

linha pontilhada

Gostou desse post? Compartilhe com os amigos!
  1. Josiane 23/07/2017

    Deve realmente ser uma experiência incrível!! É exigido inglês de nível avançado? ou pode ser o básico?

  2. Rosemarie 16/06/2017

    Adorei o relato da sua experiência Tatá! Que experiência incrível! A terrinha é um bom lugar pra se jogar nessas experiências!!!