185
roteiros
124
cidades

Meus 7 dias em Tromso + Aurora Boreal!

Nem acredito que realizei esse sonho: ver a Aurora Boreal <3! Foi tudo ainda mais mágico do que eu esperava. Quem acompanhou os posts e os stories no nosso Instagram durante essa minha viagem para Tromso em janeiro/2018...

Como chegar à Machu Picchu

Machu Picchu é um destino maravilhoso! Recomendamos muito que você reserve um espacinho na sua agenda para conhecer esse lugar especial. Machu Picchu representa...

Fíji para mochileiros ou viajantes econômicos

É até difícil imaginar, mas Fíji é um país que recebe MUITOS mochileiros e viajantes mais econômicos! Acho que o marketing dos grandes e...

Estados Unidos muito além da Flórida e NY: Explorando o Oeste

Se você nos acompanha pelo Instagram, já deve saber que estamos passando 38 dias no oeste dos Estados Unidos, explorando Parques Nacionais e outros cantinhos naturais muito bem preservados pelos americanos. Estamos agora no Arizona!

Polinésia Francesa (Tahiti, Bora Bora e muito mais)

Taí um destino que faz parte da listinha de desejos de grande maioria dos viajantes. Muitos, ainda, sonham com Bora Bora ou alguma outra...

As praias do Rio de Janeiro

28 de Janeiro de 2018
0 comentários 2173 visualizações
escrito por Raquel Furtado

As praias do Rio de Janeiro são muitas! Temos  as mais famosas, as selvagens e menos conhecidas, aquelas impróprias pra banho, praia de nudismo ou de difícil acesso. Muitos viajam até a cidade maravilhosa e acabam conhecendo apenas Ipanema, Copacabana ou Leblon. Pra gente, isso é um pecado: Joatinga, Grumari e a Prainha, por exemplo, são minhas praias preferidas da cidade – e merecem muito a sua visita. Algumas pessoas, também, acabam não tendo uma boa experiência pois visitam uma praia imprópria pra banho, ou com maior risco de violência. Pensando nesses pontos, resolvemos fazer um post listando as praias do Rio de Janeiro e compartilhando algumas informações sobre elas.

Esse post faz parte do Guia do Rio de Janeiro. Você pode clicar nos links abaixo para acessar nossas outras dicas sobre a cidade:

mapa turístico do rio de janeiro

índice

ou, leia o post na íntegra (o que a gente recomenda) :)

Praias do Rio de Janeiro

onde se hospedar no Rio de Janeiro - Copacabana

A Praia de Copacabana é a mais clássica do Rio. A princesinha do mar, como é chamada, colocou a cidade nos holofotes mundiais, com seu famoso calçadão de pedras portuguesas e o suntuoso Copacabana Palace. É a Praia que mais reúne hotéis no Rio de Janeiro, e por isso, é também a mais turística. É super comum ver os moradores locais se misturando a turistas na areia e nos acessos a ela. O grande número de estrangeiros acaba atraindo (infelizmente) muitos assaltantes à região, então tome cuidado com seus pertences.

O Posto 5 oferece ótimas ondas para bodyboarders (principalmente) e surfistas, enquanto o Posto 6, colado ao Forte de Copacabana (no canto direito da praia) tem, no geral, uma água mais calminha, e muitas opções de aluguel de pranchas de SUP.

LEME

A Praia do Leme é outra que é subvalorizada por cariocas e turistas – para a felicidade de quem a frequenta. Apesar de estar na mesma faixa de areia de Copacabana, a parte esquerda da praia não é tão procurada como a vizinha famosa, talvez pela menor opção de transportes (já que o metrô não chega no bairro e a maioria das linhas de ônibus viram na Avenida Princesa Isabel, ao invés de irem até o final da praia). Com a ondulação certa entrando no litoral carioca, a praia é apelidada de Pipeleme pelos surfistas, em referência à havaiana Pipeline. Quando o mar está mais calmo, muitos pescadores ficam sobre a pedra, no canto esquerdo.

onde se hospedar em ipanema

Colada ao Arpoador (assim como Leme e  Copacabana, não há uma separação física entre as faixas de areia), a Praia de Ipanema se estende até o canal do Jardim de Alah. Provavelmente, Ipanema tem a praia mais democrática do Rio de Janeiro, e sua faixa de areia reúne os mais diversos grupos (algumas pessoas dizem que ela não é tão democrática assim, por haver essas divisões, que se não são impostas, são muito comuns).

ipanema

A comunidade LGBT se reúne em frente à rua Farme de Amoedo (basta procurar pelas bandeiras do arco-íris). O pessoal mais descolado fica no Posto 9, enquanto muitos adolescentes vão para o trecho em frente à rua Garcia D’ávila e muitas famílias para o Posto 10 – é muito comum que as pessoas tenham um trecho da Praia ou uma barraca “de estimação” e vão sempre no mesmo local. Ipanema é uma das praias mais esportivas do Rio, com inúmeras redes de vôlei de praia e futevôlei (além de escolinhas), treinamento funcional, e, mais recentemente, beach tennis e slackline.

Tome cuidado próximo ao canal do Jardim de Alah, onde a ocorrência de assaltos é mais frequente e onde a água não é tão limpa, devido à ligação com a Lagoa Rodrigo de Freitas.

praia do diabo

Diabo é uma pequena praia localizada entre a pedra do Arpoador e o forte de Copacabana. Atrai praticantes de frescobol e surfistas (é um dos poucos locais da cidade que quando o vento está de sudoeste fica com vento terral, proporcionado condições melhores para o surfe).

ARPOADOR

O Arpoador é um símbolo do Rio de Janeiro. A pedra, localizada no canto esquerdo da praia, é o melhor lugar da cidade para ver o pôr do sol, principalmente no verão, quando ele se põe no mar. Em qualquer momento do dia, porém, pode-se ter uma vista maravilhosa das praias de Ipanema e Leblon, com o Morro Dois Irmãos ao fundo.

Com as condições certas de swell, é o melhor lugar para surfar do Rio de Janeiro. Entretanto, o crowd lá é intenso e o localismo muito forte. Para os iniciantes, há várias escolinhas de surfe. No verão, fique atento, pois é comum haver arrastões.

ONDE SE HOSPEDAR NO RI O DE JANEIRO, no Leblon

A Praia do Leblon vai do canal do Jardim de Alah até o Pontão, onde começa a Avendia Niemeyer e quebram ótimas ondas de direita (infelizmente, o local fica poluído frequentemente, sobretudo após fortes chuvas).

O Leblon tem a praia mais aristocrática do Rio, frequentada sobretudo por famílias. É super comum ver artistas pegando sol por lá. A região do baixo bebê atrai pais com crianças pequenas e o quiosque Riba, próximo a Avenida Afrânio de Mello tem reunido jovens, sobretudo perto do pôr do sol, quando muitas vezes há DJs e músicos tocando.

PRAIA DO VIDIGAL

Em frente ao hotel Sheraton, essa pequena faixa de areia com uma grande pedra no meio tem o acesso dificultado pela menor oferta de transporte público e de estacionamento. A maioria dos frequentadores são hóspedes do hotel e moradores da favela do Vidigal. Em dias de ressaca, a Laje do Sheraton, em frente à praia, atrai surfistas de ondas grandes, que podem ultrapassar os três metros de altura.

ONDE SE HOSPEDAR NO RIO DE JANEIRO - FLAMENGO

Localizada no parque do Aterro do Flamengo, a praia tem uma bela vista frontal do Pão de Açúcar. Não é recomendado o mergulho devido à poluição da Baía de Guanabara. Evite sair de lá no final do dia, já que nessa hora são comuns os assaltos no Aterro.

Onde se hospedar no rio de janeiro - Botafogo

Apesar da vista ser de cartão postal, com um dos ângulos mais clássicos do Pão de Açúcar, a Praia de Botafogo tem uma das águas mais poluídas da cidade. Sua areia, porém, atrai praticantes de futebol americano e de treinamentos funcionais.

PRAIA DA URCA

A Praia da Urca atrai muitos visitantes, sobretudo nos finais de semana, quando muitas famílias procuram suas águas calmas (apesar de poluídas). Com uma faixa de areia estreita, possui redes de futevôlei e é onde muitos clubes de canoa havaiana guardam suas embarcações. É um bom ponto de parada para quem vai tomar uma cerveja no Garota da Urca (bem em frente), ou na mureta, no fim do bairro. Atrás da Praia fica localizado o antigo Cassino da Urca, onde hoje funciona o Instituto Europeu de Design.

Praia da Fortaleza de São João

Dentro do forte da Urca e aos pés do Pão de Açúcar, a Praia está bem na entrada da Baía de Guanabara – por este motivo, a água normalmente está própria para banho com a maré enchendo (quando vem a água limpa do oceano) e imprópria quando a maré está vazando (e a água da Baía de Guanabara está saindo). É uma das praias mais diferentes do Rio de Janeiro, mas o acesso é restrito aos militares.

PRAIA VERMELHA

Muita gente passa perto da Praia Vermelha mas não dedica a atenção devida a essa pequena faixa de areia. Localizada no bairro da Urca, a poucos metros da estação do bondinho do Pão de Açúcar e ao lado da pista Claudio Coutinho (um dos melhores locais para caminhar na cidade), ela oferece águas calmas (que, assim como a Praia do forte da Urca, pode estar limpa ou poluída, de acordo com a maré), que são um cenário perfeito para uma remada de SUP ou caiaque. Se resolver fazer a travessia para a Ilha de Cotunduba, ali na frente, fique atento ao tráfego de navios, que usam o canal entre a Ilha e a Praia para entrar na Baía de Guanabara.

PRAIA DE RAMOS

Localizada no bairro de mesmo nome, na Zona Norte da cidade, tem a água bastante poluída, já que fica no interior da Baía de Guanabara. Apesar disso, tem um piscinão, no meio de sua faixa de areia, que ficou famoso na novela “O Clone”. É frequentada principalmente pelos moradores da região, que engloba bairros como Ramos e Olaria.

PRAIA DE SÃO CONRADO

São Conrado tem uma das praias com o visual mais incrível da cidade, com o Morro Dois Irmãos de um lado e a Pedra da Gávea do outro. Infelizmente, é tratada com descaso pelo poder público, e grande parte do ano tem suas águas manchadas por línguas negras e poluição. É mais frequentada pelos moradores do bairro, que vêm tanto da favela da Rocinha quanto dos condomínios ali na frente.

Apesar da poluição, possui uma das melhores ondas da cidade, com esquerdas tubulares, que fazem a festa dos bodyboarders no canto esquerdo, junto à avenida Niemeyer. No outro canto da Praia, está a área de pouso dos pilotos de asa delta e parapente.

PRAIA DA JOATINGA

A Praia da Joatinga é o segredo mais mal mantido do Rio de Janeiro. Ela fica em um costão de pedra dentro de um condomínio fechado (o acesso a ela, porém, é livre para qualquer pessoa, apesar de não haver transporte público para lá – os ônibus só passam na estrada do Joá, não entram no condomínio). A faixa de areia não é extensa e, dependendo da maré é das condições do mar, pode sumir, então é sempre uma incógnita se “vai ter Praia ou não”. A Joatinga proporciona boas ondas para os surfistas e não é recomendada para pessoas com dificuldades de locomoção, já que é necessário descer o costão de pedra.

É recomendável chegar cedo para conseguir vaga para o carro. Além disso, respeite as placas de Proibido Estacionar dentro do condomínio, pois é comum a Guarda Municipal passar por lá multando os infratores.

PRAIA DA BARRA

A Praia da Barra é imensa. Sem divisões físicas com as praias da Reserva e do Recreio, a faixa de areia possui cerca de 17 km de extensão.

Pelo seu tamanho, em um dia normal, ela dá a impressão de estar mais vazia que as praias da Zona Sul. Com boas ondas, atrai muitos surfistas (em geral as ondas na Barra são maiores que na Zona Sul). Na parte da tarde, quando o vento fica mais forte, atrai praticantes de kitesurf e windsurf, principalmente na parte conhecida como Praia do Pepê, onde ficam as guarderias, como o K-08 e o Clássico Beach Club. Em dias de mar calmo, muitas pessoas fazem travessias de SUP até as Ilhas Tijucas, em frente ao Postinho (na ponta esquerda da Praia).

PRAIA DA RESERVA

Entre a Barra e o Recreio, e em frente às águas da Lagoa de Marapendi, está a Praia da Reserva – uma área que fica mais vazia do que as praias vizinhas. Com algumas lajes de pedra no fundo da água, costuma apresentar ondas mais difíceis para os surfistas. A água costuma estar limpa por lá, e não é raro ver golfinhos nadando.

Em dias de semana, na parte da manhã, costuma ficar com o trânsito bem engarrafado no sentido Recreio – Barra.

RECREIO

No final da extensa faixa de areia, está a Praia do Recreio – que em dias de semana atrai sobretudo moradores do bairro, e em fins de semanas também recebe visitantes de municípios vizinhos.

Na sua ponta direita está a Pedra do Pontal (a mesmo da música do Tim Maia), que oferece uma das ondas mais constantes do Rio de Janeiro (assim como no Arpoador, há bastante localismo) e uma oportunidade de trilha super bacana. Quando a maré está seca, é possível andar até a Pedra e subir ao seu topo, para ter uma bela vista das Praias da Barra, Reserva, Recreio e Macumba, além da Pedra da Gávea.

MACUMBA

Logo depois do Recreio, a Praia da Macumba é recomendada para surfistas, sobretudo os de longboard e SUP. A água fica funda bem próxima a areia, então não recomendamos para os que não se sentem confortáveis no mar ou que não sabem nadar. As melhores ondas estão em frente ao Rico Point, mas a parte em frente ao CCB também costuma apresentar boas condições.

PRAIA DO SECRETO

Entre a Praia da Macumba e a Prainha, o Secreto não é mais segredo para ninguém, depois de ficar famoso nas redes sociais. A Praia consiste de uma piscina natural que apresenta boas condições de banho na maré baixa, principalmente. Tente chegar cedo para pegar o local vazio.

PRAINHA

Localizada logo após a Praia da Macumba, a Prainha é um verdadeiro santuário. Ela fica dentro de um parque municipal, e com exceção de poucos quiosques, não tem nenhuma construção, sendo apenas rodeada de floresta.

É a Praia mais popular entre os surfistas da cidade, costumando ficar bem cheia, principalmente nos fins de semana (dependendo da lotação, a prefeitura fecha o acesso de carros pela estrada). É uma das melhores praias da cidade para avistar tartarugas.

PRAIA DO ABRICO

Localizada entre a Prainha e o Grumari, a Praia do Abricó é a única da cidade em que o naturismo é regulamentado. Caso vá a ela, respeite as regras do local e não tire fotos dos outros frequentadores.

PRAIA DO GRUMARI

Com uma extensa faixa de areia, a praia do Grumari apresenta um aspecto mais selvagem, assim como a Prainha, com apenas alguns quiosques. Pelo seu isolamento, ocorrem assaltos a carros estacionados de vez em quando (sobretudo do meio para a ponta direita da Praia). É uma das locações preferidas para gravações de novela em cenas praianas (assim como a Praia da Reserva) e costuma ter boas ondas para o surfe).

PRAIAS SELVAGENS

Praias do Inferno, Funda, do Meio, do Perigoso e de Búzios – são as chamadas “praias selvagens” do Rio de Janeiro. Acessíveis por trilha, a partir de Pedra de Guaratiba, são uma “viagem dentro da cidade”, não contando com nenhuma estrutura urbana, lembram praias da Ilha Grande ou Paraty. Faça a trilha cedo, pois o calor é intenso e não há muita sombra. Além disso, apesar de ser uma trilha para praia, vá de tênis e aproveite para subir a Pedra da Tartaruga, cartão postal do lugar.

BARRA DE GUARATIBA

A última Praia urbana da cidade, frequentada principalmente pelos moradores do bairro.

Praia dA RESTINGA DE MARAMBAIA

Aquela faixa de areia enorme que podemos ver da ponte aérea Rio-SP. Infelizmente o acesso é restrito, já que fica dentro de uma base da Marinha.

linha para dividir posts

Gostou desse post? Compartilhe com os amigos!