185
roteiros
124
cidades

Fíji para mochileiros ou viajantes econômicos

É até difícil imaginar, mas Fíji é um país que recebe MUITOS mochileiros e viajantes mais econômicos! Acho que o marketing dos grandes e...

Estados Unidos muito além de Miami, Disney e NY – Parte 01

Se você nos acompanha pelo Instagram, já deve saber que estamos passando 38 dias no oeste dos Estados Unidos, explorando Parques Nacionais e outros cantinhos naturais muito bem preservados pelos americanos. Estamos agora no Arizona!

Polinésia Francesa (Tahiti, Bora Bora e muito mais)

Taí um destino que faz parte da listinha de desejos de grande maioria dos viajantes. Muitos, ainda, sonham com Bora Bora ou alguma outra...

Sardenha: o paraíso!

A Sardenha é uma ilha – mais precisamente um verdadeiro paraíso – localizada no Mediterrâneo a oeste da Itália, país a qual pertence. Ela não...

Montanhas Rochosas

O VamosPraOnde partiu rumo às Montanhas Rochosas Canadenses para explorar cenários que fogem do comum. Queríamos ir além das dicas de revistas, além do turismo padrão, além da multidão. E conseguimos!

Estados Unidos muito além de Miami, Disney e NY – Parte 2

15 de Maio de 2017
16 comentários 2.091 visualizações

Se você nos acompanha pelo Instagram, já deve saber que estamos passando 38 dias no oeste dos Estados Unidos explorando Parques Nacionais e outros cantinhos naturais muito bem preservados pelos americanos. A viagem está tendo uma repercussão incrível nas redes sociais e muitos pedidos de posts completos no blog e roteiro detalhado. Como o pedido de vocês é uma ordem :-), publicamos nosso roteiro por aqui. Nessa página, divido nossos 24 dias pela CALIFÓRNIA!

CALIFORNIA

Dividimos a viagem em duas partes – e consequentemente dois posts. Esse é o post número 2.

Por aqui você vai encontrar Parques Nacionais, grandes cidades, vida selvagem, lagos, excelentes restaurantes e ainda Napa – a capital mundial do vinho:

Para acessar o início do nosso roteiro, que engloba o deserto dos Estados Unidos, acesse o post abaixo:

Obs: Nós normalmente planejamos nossas viagens através de guias como o Lonely Planet, fóruns do couchsurfing ou mochileiros, blogs e instas, TripAdvisor e dicas de amigos/conhecidos que já exploraram os destinos que temos interesse. Mas, mais importante ainda, a gente sempre se abre pra pegar dicas com locais, uma vez que chegamos nesses destinos. Sendo assim, nosso roteiro inicial quase nunca é o mesmo do executado. Então, podemos não seguir à risca o que está descrito aqui – mas, fiquem tranquilos: à medida que a viagem for acontecendo, vou atualizando o post pra vocês ;)!

Ah, e nos avise através do e-mail contato @ vamospraonde.com caso você esteja por uma dessas cidades na época em que estivermos. Vamos adorar fazer uma trilha contigo, acender a fogueira do camping e trocar histórias ou tomar um café ;-)! Também ficaremos super felizes em receber dicas pra complementar e enriquecer nossa experiência pelos EUA. Nos escrevam – estaremos no país até 12/06/17!

linha pontilhada

Nossa roadtrip pelo oeste dos Estados Unidos
Parte 02 – Califórnia

 

California

 

Segunda Parte da Viagem: Califórnia! 2.850km divididos em 24 dias. Destaques: Yosemite, Lake Tahoe, Treebones resort, Painted Dunes, Burney Falls e Napa Valley.

Mapa da segunda parte da nossa Roadtrip

Obs: O roteiro inicial não daria tantas voltas, mas antes da viagem mexemos um pouquinho no planejamento para encontrar amigos em Yosemite e ir ao show do Foo Fighters em Napa dia 28/05.

Destino #8: Los Angeles

Dia 15: Dirigir de Las Vegas até Los Angeles (432km). Dormir em Santa Mônica e passear pelo píer.

-> Dirigimos por cerca de 4 horas até chegar em LA. Nossa escolha de hospedagem foi um quarto em uma casa suuuper charmosa ofertado pelo Airbnb. Se você não está familiarizado com esse site, leia esse post aqui. Explico tudo sobre ele (nós usamos o Airbnb a mais de 2 anos e amamos!). Dica: use esse link para se cadastrar (o cadastro é super rápido e pode ser feito através do facebook) e ganhe U$40 de desconto na sua primeira reserva. Aproveitamos esse dia para curtir o entardecer em Venice Beach (fomos com bikes da nossa casinha) e tomar um suco na Kreation, localizada na charmosa rua Abbot Kinney, também em Venice.

Dia 16: Explorar Santa Monica e ir ao Show do U2 no Rose Bowl.

-> O show foi incrível!!! Queria falar mais sobre esse dia mas só consigo pensar naquela noite, na abertura do show com a banda Lumineers (baixem no Spotify a música Hey Ho ou a Cleopatra, são lindas!) e no espetáculo que foram as 2 horas de show do U2. Demais!! A organização do evento foi invejável, também! Mas bom: tomamos café da manhã no Le Pain Quotidien em Santa Monica e almoçamos no The Butcher’s Daugher, na Abbot Kinney. Duas super dicas pra vocês =)! Não são opções baratas mas valem quanto pesam. Ambas bem saudáveis, com uma estrutura super charmosa – apesar de a sobremesa da foto revelar que não fomos tão saudáveis assim, rs! Depois do show, passamos no In-N-Out (um fast food super famoso na Califórnia, que se orgulha por não usar conservantes, nem corantes e produzir hambúrgueres e batatinhas de qualidade – nada é congelado, também!) e dormir para uma longa estrada no dia seguinte.

Post atualizado dia 25/05 com a internet do Cedar Grove Lodge, em Cedar Grove, Kings Canyon NP

 

Destino #9: Sequoia National Park e Kings Canyon National Park

Dia 17: Dirigir de LA ao Sequoia NP (3h40min). Dormir no Cold Springs Camping, no Mineral King, se estiver aberto. Se não, dormir no Lodgepole Village Campground.

-> Lodgepole Village foi uma ótima opção! O camping é bem lindinho, com bons banheiros e ótima área para armar a barraca, dependurar a rede e aproveitar as mesinhas de piquenique. Fizemos um jantarzinho e  curtimos o camping com calma – algo que desde o primeiro dia da viagem queríamos fazer mas não conseguíamos tempo (sempre inventávamos uma trilha ou outra, rs).

Dia 18: Fazer a trilha General Sherman Tree to Moro Rock (9.6km). Dormir no camping.

-> Que trilha incrível! Melhor jeito de sentir a floresta, a imensidão das Sequoias e admirar as natureza. Se quiserem fazer esse trajeto também, saibam que ele não é bem delimitado e precisamos seguir mapas o tempo todo – nem todas as bifurcações têm placas!! Detalhamos a rota nesse post! Podem confiar sem medo – está validada ;-)! À noite, Leo se machucou e precisamos ir ao hospital mais próximo (a 2h de carro, em Fresno) para pontos (foi um pequeno corte no ante-braço, mas preferimos fechar com pontos para não infeccionar em meio à terra/areia, camping e trekking). Nada grave, mas deixo aqui a informação por um motivo/alerta: a conta de 3 pontos e uma anestesia no hospital? MIL E SEISCENTOS DÓLARES! Ta aí mais um exemplo da extrema importância de um seguro viagem!! Healthcare nos EUA é caríssimo!! Não venham sem seguro!

Dia 19: Fazer a Tokopah Falls (5.8km) e dirigir para o Kings Canyon NP para Fazer a trilha General Grant Tree. Dirigir pela Kings Canyon Scenic Byway. Dormir no Sentinel Campground em KCNP.

-> Tokopah Falls: Trilha leve, familiar e bem lindinha! Perfeita para ver vida selvagem (vimos 3 ursos!!). Logo em seguida, dirigimos para Kings Canyon – bem exaustos, depois das 4h surpresa de carro na noite anterior, da preocupação pelo corte e das duas trilhas em Sequoia. Não fizemos mais nada, só capotamos em nossos sacos de dormir!

Tokopah Falls no Sequoia NP na California

Dia 20: Fazer a trilha Mist Falls (14.7km) e dormir no Hume Lake Campground.

-> Trabalhei um pouco no blog enquanto Leo enfrentou os quase 15km de trilha. Muuuuita água em Kings Canyon. Cachoeiras tao cheias que mal dava para observá-las bem – parecia tromba d’água! Ainda cansados, optamos por dormir em uma das cabanas ($107, até 4 pessoas) do KCNP, para evitar o “monta-desmonta” da barraca. Ótima ideia! Cozinhamos um macarrão, tomamos um vinhozinho e acordamos renovados, prontos para dirigir até Napa!

 

Destino #10: Napa Valley

Dia 21: Dirigir de Kings Canyon para Napa Valley. Passaremos 3 noites em Napa. Balão pelas vinícolas? Andar de bike? Show do Foo Fighters no vigésimo terceiro dia.

-> Dia 21: Chegamos em Napa Valley e já ficamos encantados com o charme e beleza da região! Os dias estão lindos por aqui! O plano era nos hospedarmos em Yountville – a cidade mais charmosinha do vale, com os melhores restaurantes – mas devido ao festival Bottlerock e ao feriado do Memorial Day, a região está LOTADA! Conseguimos encontrar apenas um quarto disponível no Mount View hotel em Calistoga – a última cidadezinha das 6 que completam Napa Valley. Ótima surpresa: estamos amando o hotel! Logo quando chegamos, jantamos no REDD, em Yountville. Restaurante excelente! Reservas são aconselhadas.

Veja opções de hospedagem em Yountville no Booking. Duas dicas super incríveis e luxuosas de hotel são Bardessono e Auberge du Soleil (esse é mais afastado do centrinho e de Yountville, mas é o top de Napa Valley)

-> Dia 22: Dia de bike (alugamos na Napa Valley Bike Tours por 53$) e vinícolas! Adoramos a Silver Oak (garrafas à partir de $75, degustação $30, 4 taças, 3 vinhos diferentes). Almoçamos no Oxbow Market e exploramos mais um pouquinho da região, conhecendo Santa Helena e Yountville.

 

-> Dia 23: Às 5 da manhã já estávamos na porta do Calistoga Balloons para nosso vôo de balão por Napa Valley ($209). Infelizmente, como é comum na primavera, a cidade amanheceu coberta por uma neblina baixa e intensa. Não seria seguro nem legal, por lei, voar na região. Mas… já sabendo dessas condições climáticas anuais, a empresa tem um Plano B: subir a montanha ali pertinho, passando pela neblina, e realizar um vôo de balão diferente – não sobre vinícolas </3, mas sobre rio, montanhas e muito verde. Todos tinham a opção de não ir e receber reembolso integral, mas não aconteceu: nosso grupo de 14 pessoas queria mesmo voar de balão. A experiência foi linda (1h de vôo), seguida de um café da manhã divino no Solbar (restaurante estrelado), em Calistoga (incluído no valor do vôo). A sequência do dia continuou perfeita: almoço no Calistoga Kitchen, festival Bottle Rock com direito à Foo Fighters e jantar no Bouchon! Diazinho que ficou pra história!

sobrenado Calistoga de balão na California

 

Destino #11. San Francisco

Dia 24: Dirigir de Napa Valley para San Francisco (96km). Passear pelo Centrinho e velejo pela Bay.

-> San Francisco nos recebeu com bastante neblina – afinal, é a Fog City da Califórnia =) – mas vimos um solzinho tímido no fim do dia, quando fomos ver as casinhas coloridas chamadas Painted Ladies. Fizemos algumas paradinhas estratégicas na REI e WholeFoods, curtimos nosso quarto alugado pelo AirBnB (dica: use esse link para se cadastrar no site – o cadastro é super rápido e pode ser feito através do facebook – e ganhe U$40 de desconto na sua primeira reserva), vimos as famosas casas coloridas chamadas Painted Ladies, a Lombard Street e jantamos no Sociale, um restaurante que amamos!!!! Não a toa, Obama foi nele quando esteve em SF! Os preços são bem honestos (pratos entre $22-$34), a comida é maravilhosa e o serviço merece muitos elogios! 

Dia 25: Golden Gate Bridge de bike. Sausalito.

-> San FranFrio, San FranVento!!! Faltou essa informação nas nossas pesquisas: San Francisco venta MUITO na primavera. Esse ano ainda está atípico: além do inverno nos EUA estar durando bem mais que esperado (inclusive com neve fresca em várias montanhas), há 20 anos SF não recebe tanta chuva quanto agora em 2017. Esses fatos contribuíram para os 13 graus que estamos enfrentando por aqui, em pleno 30/05 (sim, já é quase verão!) – mas o vento parece ser frequente no período, então, se puder, evite a primavera! Bom, nossa dia foi mais ou menos assim: pedalamos ($29) contra o vento, com sensação de subida íngrime em qualquer área plana que passávamos, mas chegamos felizes na Golden Gate! Pedalamos até Sausalito – região bem fofinha. Voltamos de ferry ($11,50). Jantamos no Sociale <3! Uma dica maravilhosa pra quem curte lanchinhos saudáveis? Native Co, no Financial Distric (tomamos café da manhã por lá: $15)!

Post atualizado dia 31/05 com a internet da nossa casinha no AirBnB, em San Francisco

 

Destino #12: Yosemite

Dia 26: Dirigir de San Francisco para Yosemite. Fazer a trilha do Mirror Lake, ir de carro na Tunnel View, ir até a Bridalveil Falls e ao Glaciar Point.

-> Chegamos em Yosemite (US$30 o acesso, mas com nosso passe anual não pagamos nada) sob uma chuvinha fina e o tempo todo fechado. Abortamos todas as trilhas e curtimos o visual do parque em torno da Half Dome Village, onde dormiríamos. Nós tínhamos conseguido uma reserva para essa noite no Housekeeping Camp e uma para a noite seguinte na Half Dome Village. Chegando no parque, entretanto, soubemos que uma árvore havia caído, desviado o rio e causado um alagamento no Housekeeping Camp. Acabaram nos alocando por 2 noites na vila do Half Dome – o que foi ótimo e nos poupou de um deslocamento com mochilas e comidas. As tendas da vila acomodam 5 pessoas: são 3 camas de solteiro e 1 de casal. Não há calefação e o banheiro é externo.

Dia 27: Fazer a trilha Nevada e Vernall Falls.

-> Outra trilha que entrou pro top 10 dessa viagem. Na verdade Yosemite sempre esteve no top 10 – no top 5, na verdade! O parque é maravilhoso e essa é A trilha que você deve fazer caso tenha apenas um dia por lá e queira aproveitar paisagens lindas, chance de ver vida selvagem (ursos!) e fazer um trekking. Andamos ao todo 12km nesse dia, vimos 2 ursos filhotes (sim, perigo! Não vimos a mãe mas deu tudo certo!), chegamos ao topo de duas cachoeiras e fizemos um circuito em loop, começando pela Mist Trail e retornando pela John Muir Trail.

Se prepare: se você fizer essa trilha na primavera, como nós, vai se molhar MUITO! Vá com calçados apropriados e leve um casaco impermeável.

Dia 28: Dirigir para Lake Tahoe.

 

Destino #13: Lake Tahoe

Dia 29: Curtir a Emerald Bay – alugar um SUP (?), andar de wake (?).

-> Acordamos em um hotelzinho que encontramos pela internet na noite anterior com ótimo custo benefício e seguimos, com luz do dia, à procura de um camping. Escolhemos o Sugar Pine Estate Park como nossa casinha para as duas noites seguintes. Ótima escolha! 

Dia 30: Se ainda tiver neve, aproveitar para esquiar em Squaw Valley ou ir a Lake Mono e Mammoth.

-> Tiramos o dia para ir a Squaw Valley esquiar e curtir a piscina aquecida da montanha. Ela abre normalmente no final da primavera / começo do verão. A estação de ski costuma fechar na primavera, mas como a neve foi bem intensa esse ano, ela segue aberta nos finais de semana.

Dia 31: Squaw Valley de novo? Talvez a gente decida por lá o que fazer nesse dia :).

-> Ir esquiar novamente até seria uma boa opção, mas o resort só está abrindo nos finais de semana – o que acabou sendo ótimo, pois resolvemos o aproveitar o lago! Descobrimos o cantinho mais lindo de Lake Tahoe: Sand Harbor (que na verdade está localizado em Nevada)! Alugamos um SUP ($25 a hora) e aproveitamos a água cristalina (e gelada) naquela prainha charmosa. Já à tardinha, seguimos para Lassen Volcanic, onde chegamos por volta das 21hs. 

Lake Tahoe na California

-> Acabamos ficando uma noite a menos em Lake Tahoe que o planejado para fazermos uma pausa na viagem entre Lassen e o Treebones, parando em Carmel. Foi triste deixar Lake Tahoe – mas vimos que realmente, sem essa paradinha estratégica, teríamos que dirigir por muitas horas. 

 

Destino #14: Lassen Volcanic National Park

California - Lassen Volcanic National Park

Dia 32: Dirigir até Volcanic Nationals Park e fazer a trilha em torno do Manzanita Lake (3.2km) – tb pode ser alugar kayak – ou o Bumpass Hell (5km).

-> Acordamos em Lassen Volcanic, mais precisamente no camping do Manzanita Lake. O dia estava lindo e resolvemos aproveitá-lo ao máximo. Infelizmente, uma trilha que queríamos muito fazer estava fechada devido à quantidade de neve (Bumpass Hell) – mas acabamos descobrimos uma outra trilha, chamada Crags Lake, que parecia ser linda. Pela manhã, caminhamos ao todo 6,5km até o lago Crag. Que visual surreal! Voltamos ao camping para um almocinho rápido e seguimos para a segunda trilha do dia: Cinder Cone. Essa já foi mais puxada: não pela extensão (7,5km) mas pela subida íngreme até o topo de um vulcão. A vista la de cima, entretanto, compensa tudo! Nos deparamos com a cratera do vulcão e as chamas painted dunes, lá em baixo, do outro lado. Uma paisagem de outro mundo. Voltamos já a noite para o camping, acendemos a fogueira e comemoramos o quanto o dia tinha sido incrível!

Dia 33: Trilha em torno do Manzanita Lake e/ou Bumpass Hell (depende do dia anterior). Fazer a trilha Cinder Cone (painted dunes) (6.4km) no fim do dia para ver o pôr-do-sol.

-> Aqui em Lassen nossos dias foram bem diferentes do planejado. Aproveitamos a dica de uma leitora, saímos do parque e seguimos para Burney Falls – uma cachoeira lindíssima a aproximadamente 50 minutos do nosso camping. Pagamos U$8 para entrar no local e estacionar o carro. Do estacionamento a gente já praticamente via a cachoeira – e a uns 5m mais a frente tivemos uma visão incrível dela bem completinha. Resolvemos ainda fazer uma pequena caminhada até seu poço. Lindo demais! Depois, voltamos para o carro e seguimos para Carmel. Chegamos já à noitinha e fomos direto para a casinha que alugamos pelo Airbnb. 

Burney Falls na California

 

Destino #15: Highway 1

Dia 34: Começar a Highway 1 até Los Angeles. Passaremos 4 noites nesse trajeto. Pensamos em Treebones, Bichuette Bridge, McWay Falls, Santa Barabara e Malibu.

Dia 34 -> Passeamos um pouquinho por Carmel – que na verdade foi uma parada estratégica para descanso antes de enfrentarmos a estrada até o Treebones (nossa próxima hospedagem no Big Sur). No último inverno, a tempestade foi tão intensa que alguns trechos da famosa Highway 1 foram destruídos. Por esse motivo, ela está interditada :(. No Big Sur, por exemplo, conseguimos acessar um pedacinho de apenas 10 milhas de extensão – mas o que foi suficiente pra gente conseguir chegar no hotel. A rota foi cansativa. Precisamos pegar uma estrada bem sinuosa para chegarmos até a costa. O trajeto de Carmel até o Treebones, que duraria menos de 2 horas, durou mais de 3. Mas… chegando lá, tudo valeu a pena!!

Dia 35 -> 

Dia 38: Vôo em LA para um próximo destino surpresa :-)

-> Tcharam!! Alguém ai ja sabe pra onde fomos? Fíji!!! 11 horas de vôo e estamos no paraíso! Você acompanha essa viagem no instagram e em breve aqui no blog!

Oi! Essa mensagem é pra você que tem blog ou tem curiosidade em entender melhor o nosso trabalho:

Em viagens, conseguimos reduzir alguns custos fazendo parcerias com empresas, recebendo patrocínio de parceiros ou vendendo serviços do VamosPraOnde. Esse vôo, por exemplo, foi uma parceria (voei  em troca de divulgação) e um valor com desconto – chamado Media Rate – para o Leo. Você pode saber mais sobre essa vida de blog nesse link. E pode aprender sobre como transformar o seu blog em negócio, nesse aqui. No final de todo post, também deixamos um link com nossa política de monetização.

 

Gostou? Tem dicas? Sugestões? Críticas e elogios? Escreve aqui pra gente, vai ;-), deixe um comentário! Adoramos interagir com vocês!

Quer trabalhar com a gente, contratar um serviço ou contribuir com o blog de alguma forma? Nos escreva para contato @ vamospraonde.com.

linha pontilhada

E.. já que você leu até aqui, que tal dar uma forcinha e seguir a gente nas redes sociais? =)

Nossa página no face tem fotos, dicas e links dos principais posts aqui do blog.

instagram tem atualizações diárias das nossas andanças pelo mundo e é nosso principal canal de interação com vocês!

Já o YouTube tá aí pra que vocês nos conheçam melhor e acompanhem a emoção que é viver de blog, explorando o mundo mês a mês!

Beijo,

Quel

linha pontilhada

Esse post contém links afiliados do booking.com. Quando vocês fazem uma reserva através desses links, a Booking nos paga uma pequena comissão – o que ajuda, e muito, o blog a seguir firme e forte! Podem ficar tranquilos, vocês não pagam nada a mais por isso e acabam ajudando a gente! Já deixo aqui o meu muito obrigada! Saia mais sobre nossa Política de Monetização.

Gostou desse post? Compartilhe com os amigos!
  1. Ana Paula 16/08/2017

    Obrigada por responder!!!! Vou me programar e reservar mais um dia para os parques!

  2. Ana Paula 27/07/2017

    Oi Raquel, td bem?? Acompanhei vcs pelo insta. Em maio vamos fazer uma viagem parecida, temos só 20 dias e pensei em fazer Vegas – Sequoias – Yosemite – San Francisco e terminar em LA.
    Só que não temos experiência com camping (vamos ficar em hotéis) e trilhas… vc acha que um dia é suficiente para conhecer Sequoias e um dia para Yosemite? E quem não tem experiência com trilhas consegue se virar lá? Obrigada. Ana
    Adoro teu blog!!!!

    • Raquel Furtado respondeu Ana Paula 27/07/2017

      Oi Ana,

      Acho 1 dia pouco, até pra não ficar cansativo na estrada.. Eu ficaria dois dias inteiros em algum dos parques. Sequoia tem mais trilhas acessíveis – tem rotas até pra cadeirantes ;-)
      Yosemite tem algumas trilhas pequenas e tranquilas tb! Além dos mirantes, nos dois, que você chega de carro. O clima dos parques é incrível e tenho certeza que, chegando lá, você vai querer ficar mais tempo ;-)

  3. Leticia 23/07/2017

    Boa noite Raquel, gostaria de saber como foi o percurso desde o Sequoia National Park até Kings Canyon National Park. Quando procuro esse percurso pelo Maps ele apenas mostra 10 milhas de carro. Você poderia detalhar melhor essa parte do roteiro?

    • Raquel Furtado respondeu Leticia 24/07/2017

      Oi Letícia, tudo bem?

      Os parques funcionam como um parque só. A estrada se chama Generals Highway e passar pelas três “áreas”: Sequoia NP, Sequoia national Forest e Kings Canyon NP.
      O trajeto realmente é curtinho, mas é bem sinuoso com um limite de velocidade super baixo – então demora um pouquinho. Mas é exatamente o caminho que o Google mostra.

      Se vc quiser visitar os 2 parques, tem que se atentar à entrada que vc vai pegar.
      Explico:
      Se vc vem do sul, visite o Sequoia NP primeiro
      Se vem do norte, visite o Kings Canyon primeiro.

      Isso pq sendo vc terá que passar por um parque todo para visitar o outro.

      Coloque no google maps as atrações que vc quer fazer para determinar a ordem. Os parques são bem extensos e as estradas são sinuosas e estreitas. É um pouco cansativo dirigir por eles.

      Nosso post sobre isso jaja vai ao ar. Te aviso aqui quando subirmos!

  4. […] você acredita já ter entendido do que se trata, por conhecer a vista linda da costa da California nesse trecho, sinto desapontar: a vista é apenas um detalhe […]

  5. Claudia Calvet Alvarez 18/05/2017

    Não sei se vcs estão sabendo que na Highway 1 caiu aquela ponte icônica e uma das partes mais bonitas está fechada, com difícil acesso… O roteiro de vcs está muito legal, mas tem muita coisa imperdível em Yosemite e San Francisco! Não sei se vcs já foram… De qualquer maneira, meu restaurante favorito da vida fica lá (morei lá quase 2anos), é o Chez Maman em Potrero Hills, comida caseira francesa!! Perto do Lassen Vulcanic park tb tem um cachoeira linda,Burney falls…Bom, de qq forma eu sou suspeita, amo tanto a Califórnia que estou morando aqui (agora em San Diego) sem data de volta!

    • Raquel Furtado respondeu Claudia Calvet Alvarez 19/05/2017

      Oba! Adorei as dicas! Ainda vamos preencher essa parte do roteiro com mais pesquisas – mas já fomos a Yosemite no ano passo, quando passamos 1 mês em San Diego (uma cidade que amamossss e quase fizemos igual a vc hehe)

  6. […] Estados Unidos muito além de Miami, Disney e NY – Parte 02 (California) […]

  7. Débora 16/05/2017

    Oiii!! Tô acompanhando tudo pelo insta!!! Vi que vc colocou mammoth lakes nos possíveis planos e aconselho mto!!! É um lugar incrível!!! Tem as trilhas para os lagos e as estações de ski! Amei esse lugar!!!

  8. […] Post #2: Estados Unidos muito além de Miami, Disney e NY – Parte 02 […]

  9. Eliana C. Pereira 16/05/2017

    Passe por Sacramento no caminho de São Francisco para o Yosemite!!! A cidade velha é bem charmosa…

  10. […] Estados Unidos muito além de Miami, Disney e NY – Parte 2 […]

  11. Luciana Macedo 15/05/2017

    Comentei no outro post e repito aqui! To com um caso de amor com esse roteiro! Atualizem sempre!

    Beijinhos

  12. […] Post #2: Estados Unidos muito além de Miami, Disney e NY – Parte 02 […]