185
roteiros
124
cidades

Fíji para mochileiros ou viajantes econômicos

É até difícil imaginar, mas Fíji é um país que recebe MUITOS mochileiros e viajantes mais econômicos! Acho que o marketing dos grandes e...

Estados Unidos muito além de Miami, Disney e NY – Parte 01

Se você nos acompanha pelo Instagram, já deve saber que estamos passando 38 dias no oeste dos Estados Unidos, explorando Parques Nacionais e outros cantinhos naturais muito bem preservados pelos americanos. Estamos agora no Arizona!

Polinésia Francesa (Tahiti, Bora Bora e muito mais)

Taí um destino que faz parte da listinha de desejos de grande maioria dos viajantes. Muitos, ainda, sonham com Bora Bora ou alguma outra...

Sardenha: o paraíso!

A Sardenha é uma ilha – mais precisamente um verdadeiro paraíso – localizada no Mediterrâneo a oeste da Itália, país ao qual pertence. Ela não...

Montanhas Rochosas

O VamosPraOnde partiu rumo às Montanhas Rochosas Canadenses para explorar cenários que fogem do comum. Queríamos ir além das dicas de revistas, além do turismo padrão, além da multidão. E conseguimos!

Como chegar à Machu Picchu

7 de Fevereiro de 2018
0 comentários 268 visualizações
escrito por Raquel Furtado

Machu Picchu é um destino maravilhoso! Recomendamos fortemente que você dedique um espacinho na agenda de férias ou feriados para conhecer. Essa são as ruínas incas mais famosas do Peru – e é difícil encontrar alguém que não tenha se impressionado ao vê-las de perto. Já estivemos duas vezes por lá e poderíamos ir 20: há muito o que explorar! Nesse post, explicamos em detalhes tudo o que você precisa saber cobre como chegar à Machu Picchu:

Em resumo, o deslocamento é mais ou menos assim:

Brasil – Cusco (Peru) – Águas Calientes – Machu Picchu

O trecho Cusco – Águas Calientes pode ser feito de diversas maneiras – vamos explicá-las em detalhes.

Se você procura uma agência de turismo para te ajudar com essa viagem, eu recomendo a GW Travel Boutique.

linha para dividir posts

Como chegar à Machu Picchu

Brasil – Cusco

Para ir do Brasil à Cusco, haverá, sempre, uma escala em Lima. Não existem, ainda vôos diretos. A grande maioria desses vôos partem de São Paulo e são operados pela LATAM. Mas também é possível encontrar alguns vôos saindo do Rio, vendidos pela Avianca e operados pela TACA Peru.

As demais cidades brasileiras precisam fazer 2 conexões. Antes dessa escala em Lima, existirá uma escala ainda no Brasil, quase sempre em Guarulhos.

É possível encontrar passagens a partir de R$1.100,00, dependendo das datas e da sua cidade de origem.

Dicas de hospedagem em Cusco:

A Belmond é garantia de uma experiência singular. Você já começa a viagem com a certeza de que será tudo perfeito! Em Cusco, ela assina dois hotéis incríveis: Palacio Nazarenas (55 amplas suítes, restaurantes elegantes, piscina, spa e um pátio interno super charmoso. Provavelmente, o mais romântico do centro de Cusco) e Hotel Monasterio.

Inkaterra La Casona Relais e Chateux: Maravilhoso, também! São 11 suítes reservadas, com banheiras, ao redor do pátio principal.

JW Marriott El Convento Cusco: O 5 estrelas da Marriott é super charmoso e também apresenta um pátio colonial, com arcos esculpidos em pedra. Restaurantes, piscina, spa e um espaço para eventos estão disponíveis. Já me hospedei nele e AMEI! Indico muito! A localização é perfeita.

El Mercado: Café da manhã maravilhoso, quarto confortável e música ao vivo, que acontece todas as tardes à beira da fogueira. Já me hospedei nele também e AMEI! O café da manhã é mesmo incrível. Ele não está exatamente na praça principal mas bem perto! Faixa de preço inicial: R$388 – R$962

Niños Hotel Meloc: O hotel, de entrada discreta, é um achado no Centro de Cusco. Praticamente uma unanimidade entre os viajantes que querem curtir o destino, sem abrir mão da economia.
São oferecidas acomodações com banheiro privativo e compartilhado. Então, fique atento no momento da reserva, para escolher de acordo com a sua preferência. Faixa de preço inicial: R$97 – R$252

linha para dividir posts

Como chegar à Machu Picchu: Cusco – Aguas Calientes

Aguas Calientes funciona como uma espécie de portal para Machu Picchu. Para visitar a cidade perdida dos Incas, você terá que passar por aqui.

Esse trecho da viagem pode ser feito de duas maneiras:

  • Você pode ir direto de trem.
  • Ou, se preferir, pode seguir para Ollantaytambo e pegar o trem apenas de lá para Aguas Calientes.

Se você optar por ir direto de trem, é importante dizer que o trem sai de Poroy, afastado do centro de Cusco. Então, verifique a distância até o local onde você está hospedado e se organize para chegar à estação.

trem como chegar a Machu picchu

Mapa do site Andean Travel Web sobre como chegar à Machu Picchu de trem

A vantagem de fazer o caminho por Ollantaytambo é transformar parte do seu percurso em passeio, além de conseguir chegar mais cedo em Machu Picchu. Você pode contratar um tour pelo Vale Sagrado, abandonar a excursão em Ollanta e, de lá, pegar o trem para Aguas Calientes. Essa opção só é válida se você pretende pernoitar em Aguas Calientes ou Ollanta. Se o seu objetivo for apenas economizar nas passagens de trem, você pode seguir para Ollanta direto, utilizando vans turísticas ou combinando ônibus locais. Nessa opção ainda é possível ir e retornar de Machu Picchu no mesmo dia. Foi o que fizemos na nossa primeira viagem ao local.

Na nossa segunda viagem, nos hospedamos no Vale Sagrado, no maravilhoso Sol y Luna (já me hospedei duas vezes lá e recomendo de olhos fechados! O hotel é incrível) e de lá seguimos para Ollantaytambo, onde também fizemos a rota de trem até a Águas Calientes com a Inca Rail (e dessa vez de um jeito super chique hehe fomos de 1a classe: US$109 a ida com almoço e bebidas inclusos)

Para o seu percurso de trem, independente da sua estação de partida, existem duas operadoras:

Na Inca Rail, em viagens com partida e retorno por Poroy (Cusco), você encontra o preço do trecho variando entre 90usd e 170usd, dependendo do trem, setor e horários. Levando em consideração os mesmos critérios, os preços variam entre 60usd e 170usd, se sua partida e retorno forem em Ollantaytambo.

Os mesmos critérios se aplicam na Peru Rail, com o preço do trecho variando entre 200usd e 400usd, para partidas e chegadas por Poroy. E 180usd e 520usd considerando a estação de Ollantaytambo.

É possível, ainda, combinar as estações de Poroy e Ollanta, indo por uma e retornando por outra.

Não é difícil notar a grande variação de preços. Tudo vai depender da data, horário, trem, o setor do seu assento, o percurso…são muitas as variáveis. Além disso, os preços estão em permanente atualização. Sendo assim, o ideal é verificar diretamente nos sites da Inca Rail e Peru Rail as opções disponíveis e os preços vigentes no período de sua viagem.

Como se não bastassem todas essas possibilidades, existe mais uma: a viagem de luxo, a bordo do Hiram Bingham, operado pela Peru Rail, com o selo Belmond. O único percurso oferecido parte de Poroy, por quase 1.500usd o trecho. As instalações são luxuosas e as refeições estão inclusas.

linha para dividir posts

Como chegar à Machu Picchu: Aguas Calientes – Machu Picchu

mapa de águas calientes

Mapa de Água Calientes

Chegamos ao último trecho da nossa peregrinação viagem rumo à Machu Picchu. Esse é o mais simples de explicar: micro-ônibus. Não existem outros veículos autorizados. O tempo de viagem gira em torno de 20 minutos e o preço do trecho é aproximadamente 12usd. É importante conferir os preços atualizados no período da sua vaigem.

Você pode comprar o ticket na hora mesmo, ao sair do trem e andar até a cidadela.

Existem ainda várias opções de acomodação em Águas Calientes. Muitos viajantes optam por pernoitar por lá e pegar o primeiro ônibus rumo à Machu Picchu, para chegar bem cedo nas ruínas. Essa é também uma ótima opção. Se você busca luxo, recomendamos o Sumaq Machu Picchu Hotel. Você pode vê-lo na ponta esquerda do mapa acima.

Algumas sugestões:

Sumaq Machu Picchu Hotel: Luxuoso, o hotel é elogiado por seu staff atencioso, gastronomia e ambiente relaxante. A decoração é impecável. São 62 acomodações bem confortáveis. Há ainda o serviço de spa. Faixa de preço inicial: R$1.119 – R$1.664

Hotel Taypikala Mauchupicchu: Excelente custo x benefício, localizado em um ponto um pouco mais movimentado de Aguas Calientes. Os hóspedes elogiam a limpeza e o café da manhã. São 22 acomodações. Faixa de preço inicial: R$281 – R$488

Adelas HostalA opção é super simples, entretanto bastante elogiada pelos hóspedes. Fica próxima às estações de trem e rodoviária. Um restaurante também está disponível no local. Oferece 8 acomodações com banheiro privativo. Faixa de preço inicial: R$123 – R$191

Você também pode dormir bem pertinho de Machu Picchu. Fizemos isso na nossa primeira viagem e amamos a experiência. Nos hospedamos na única – e maravilhosa – opção: o Belmond Sanctuary Lodge.

Uma vez em Machu Picchu, se você quiser fazer um tour com guia, recomendo a empresa Enigma. Os conheci em 2017 e achei o serviço excelente. O guia não inventava muita história, sabe? Contava sobre os Incas com muita certeza sobre os estudos e descobertas, sem fantasiar demais. Foi bem diferente (e muito melhor) que quando fui em 2014 e contratei um guia que estava na porta de Machu Picchu.

linha para dividir posts

Como chegar à Machu Picchu: Trilhas

Todo esse percurso, desde Cusco, pode ser feito por trilhas.

A opção clássica é a trilha Inca, 45 km, que dura de 4 a 5 dias e termina em Machu Picchu, chegando pela Porta do Sol. O viajante pode escolher acampamento de luxo ou uma opção mais roots. Também estão disponíveis versões dessa trilha que contemplam apenas um trecho.

A trilha alternativa que mais se destaca é a Salkantay, 55 km percorridos em 5 dias. Esta termina em Aguas Calientes, onde é possível subir de ônibus até Machu Picchu – ou seguir caminhando pela estrada (existem umas escadas para cortar o caminho e economizar alguns ziguezagues). Apesar da altitude, é considerada uma trilha mais leve que a Inca. E possui paisagens ainda mais deslumbrantes.

As duas trilhas foram percorridas pelos Incas.

É muito importante estar em grupo, seja ele privativo ou não. Caminhadas independentes não são permitidas.

como-chegar-em-machu-picchu

Gostou desse post? Compartilhe com os amigos!