185
roteiros
124
cidades

Fíji para mochileiros ou viajantes econômicos

É até difícil imaginar, mas Fíji é um país que recebe MUITOS mochileiros e viajantes mais econômicos! Acho que o marketing dos grandes e...

Estados Unidos muito além de Miami, Disney e NY – Parte 01

Se você nos acompanha pelo Instagram, já deve saber que estamos passando 38 dias no oeste dos Estados Unidos, explorando Parques Nacionais e outros cantinhos naturais muito bem preservados pelos americanos. Estamos agora no Arizona!

Polinésia Francesa (Tahiti, Bora Bora e muito mais)

Taí um destino que faz parte da listinha de desejos de grande maioria dos viajantes. Muitos, ainda, sonham com Bora Bora ou alguma outra...

Sardenha: o paraíso!

A Sardenha é uma ilha – mais precisamente um verdadeiro paraíso – localizada no Mediterrâneo a oeste da Itália, país a qual pertence. Ela não...

Montanhas Rochosas

O VamosPraOnde partiu rumo às Montanhas Rochosas Canadenses para explorar cenários que fogem do comum. Queríamos ir além das dicas de revistas, além do turismo padrão, além da multidão. E conseguimos!

Treebones, Highway1, Big Sur

16 de Junho de 2017
1 comentários 263 visualizações

Alguns lugares não foram feitos para serem descritos em palavras ou mesmo ilustrados através de fotos. Acho que esse é o caso do Treebones – um “hotel” (com aspas mesmo, por ser bem diferente) estrategicamente localizado de frente para o mar, no Big Sur.

Se você acredita já ter entendido do que se trata, por conhecer a vista linda da costa da California nesse trecho, sinto desapontar: a vista é apenas um detalhe complementar.

Hoje encaro o difícil desafio de explicar esse nosso achado pra vocês. Já me desculpo pelas falhas – vocês vão entender quando estiverem por lá.

O Treebones reúne um pouco daquela emoção que o camping desperta – a conexão com a natureza e as sensações de paz e liberdade – mas adiciona um certo glamour na medida, sem exageros ou extravagâncias. Não a toa, a propriedade é considerada um Glamping (a junção das duas palavras-chave desse parágrafo).

Glamping, hotel, pedacinho de paraíso… O Treebones na verdade não combina muito com uma definição exata – sua percepção varia de pessoa pra pessoa, viajante pra viajante. E a experiência varia também. Uma vez lá, você pode dormir em um domo, em um ninho, em uma casa na árvore, em uma privilegiada cabana (não se deixe enganar por sua definição de cabana), em pequenos yurts ou mesmo na sua própria barraca. Um leque de opções – e valores – para agradar os mais variados bolsos.

vista do Treebones na california

O Treebones entretanto não é uma opção barata para nós, brasileiros – por culpa da nossa moeda, não dos proprietários – mas é um excelente custo benefício exatamente pela peculiaridade do lugar, pela satisfação proporcionada, pelo clima, pela “vibe” e sim, também pela vista! Um casal consegue passar uma noite – com acesso às piscinas e com café da manhã à vontade – investindo à partir de U$96,00; mas note: usando seus próprios artigos de acampamento. As outras opções giram em torno de U$300 e podem acomodar mais de 2 pessoas. Veja detalhes e valores atualizados no site oficial.

Passei duas noites em junho/2017 em um dos domos da propriedade: um quarto maravilhoso, cujas paredes eram de lona e o teto, diferente de um teto comum, possuía uma pequena janela de vidro, perfeita para observação do céu. Nosso domo não possuía banheiro – estes são compartilhados e estão distribuídos pelo hotel. Apesar de não haver cobertura entre eles e os quartos, a chuva não costuma surpreender os hóspedes nos meses mais procurados (maio a outubro), entretanto, para a comodidade dos que preferirem, alguns domos possuem seus próprios banheiros.

quarto do Treebones na california

Dormi como se estivesses nas nuvens. E acordei nas nuvens – literalmente. O June Gloom não deixou de aparecer e nos deixar dentro da neblina pela manhã toda. Acho que até esse fato contribuiu. Aproveitei as dependências do Treebones curtindo todo aquele aconchego e clima de montanha. Mas bastou o relógio marcar 15 horas para o sol aparecer e relevar que estávamos, na verdade, de frente para aquela imensidão do mar, em um dos pontos mais fantásticos da Highway 1.

Aproveitamos então as piscinas (uma delas, pequenina e aquecida), o kodama zone (um balanço – também diferente do que você conhece como balanço – com vista pro mar) e o disputado sushi bar – um pequeno restaurante maravilhoso que oferece, além de opções a la carte, um menu degustação por U$80. Foi a nossa pedida, que poderíamos repetir por dias. Se preparem para a sobremesa surpresa do chefe!

Era hora, então, de observar as estrelas, conversar com os outros hóspedes que curtiam um vinho californiano no bar e me preparar para dormir. Mais uma noite nas nuvens – mas dessa vez, sem nuvens.

Eu diria que meus dias por lá foram vividos em um mundo à parte. O sol, o mar, a natureza, o ar, a lua… Todos contribuíram, é verdade. Mas os pequenos detalhes da propriedade em si, pensados com tanto carinho pela família proprietária que por lá vive, deram o toque especial.

Treebones na california

Para reservas, acesse: http://www.treebonesresort.com.

linha pontilhada

Gostou desse post? Compartilhe com os amigos!
  1. […] que na verdade foi uma parada estratégica para descanso antes de enfrentarmos a estrada até o Treebones (nossa próxima hospedagem no Big Sur). No último inverno, a tempestade foi tão intensa que […]