185
roteiros
41
países
124
cidades

Fíji para mochileiros ou viajantes econômicos

É até difícil imaginar, mas Fíji é um país que recebe MUITOS mochileiros e viajantes mais econômicos! Acho que o marketing dos grandes e...

Estados Unidos muito além de Miami, Disney e NY – Parte 01

Se você nos acompanha pelo Instagram, já deve saber que estamos passando 38 dias no oeste dos Estados Unidos, explorando Parques Nacionais e outros cantinhos naturais muito bem preservados pelos americanos. Estamos agora no Arizona!

Polinésia Francesa (Tahiti, Bora Bora e muito mais)

Taí um destino que faz parte da listinha de desejos de grande maioria dos viajantes. Muitos, ainda, sonham com Bora Bora ou alguma outra...

Sardenha: o paraíso!

A Sardenha é uma ilha – mais precisamente um verdadeiro paraíso – localizada no Mediterrâneo a oeste da Itália, país a qual pertence. Ela não...

Montanhas Rochosas

O VamosPraOnde partiu rumo às Montanhas Rochosas Canadenses para explorar cenários que fogem do comum. Queríamos ir além das dicas de revistas, além do turismo padrão, além da multidão. E conseguimos!

Zion National Park – um dos mais lindos Parques dos Estados Unidos

31 de Maio de 2017
0 comentários 113 visualizações

O Zion National Park é provavelmente o parque mais famoso do estado do Utah, nos EUA, e um dos mais famosas do oeste do país. Ele está nos arredores da cidade de Springdale, localizada a 273km de Las Vegas, em Nevada, (02:45h de carro) e a 480km de Salt Lake City, a capital do estado (04:30h de carro). Nossa porta de entrada para o parque foi exatamente Vegas.

onde esta zion no mapa dos eua

Devido sua localização, é possível conjugá-lo com o parque nacional de Bryce Canyon – também no Utah –, com Page – no norte do Arizona (na fronteira sul do Utah) – e, contando com um pouco de sorte, com o trekking para The Wave (um lugar incrível, não deixe de ler o post), em Kanab.

Zion merece toda a fama que tem: é organizado, lindíssimo e cheio de atrações e belezas naturais. No post de hoje, você entende porque ele foi um dos nossos queridinhos na viagem =)!

Zion National Park

 

Foto da entrada de Zion

Conhecemos Zion em maio de 2017, durante uma roadtrip de 38 dias pelos Estados Unidos, quando passamos 3 dias explorando o Parque Nacional.

Zion é incrível. As paredes imensas do canyon impressionam muito – mesmo a gente, que já tinha passado por outros canyons bem famosos nos EUA durante essa viagem. Esse parque tem alguma coisa que “vicia”. Podíamos ficar admirando a vista sem pensar em mais nada e sem nos preocuparmos em fazer nada. Bastou o gramado em frente ao Lodge, os banquinhos espalhados pelo parque e um ponto de observação na trilha para Angels Landing para nos deixar completamente apaixonados. Esse é mais um daqueles lugares que só chegando lá pra entender – as fotos não fazem jus à beleza.

O Zion NP é indicado para você que gosta de natureza – sendo um amante de trilhas ou não. Não a toa, mais de 3 milhões de pessoas visitam o parque por ano, o tornando o sétimo parque nacional mais visitado dos Estados Unidos. É uma pena que, nesse grupo enorme de turistas, vemos pouquíssimos brasileiros.

Muitas são as opções de lazer, como canoagem, pequenas viagens de barco, bike, trekking e escalada – a maioria pode ser aproveitada por crianças, jovens, adultos e idosos. Por aqui, acessibilidade também é levado bem a sério e pessoas com dificuldade de locomoção aproveitam bastante o parque.

Cavalgadas também estão disponíveis entre março e outubro. Saiba mais no site www.canyonrides.com​_.

Quanto custa visitar o Parque?

Como acontece com todos os Parques Nacionais dos Estados Unidos, o acesso ao Zion NP é pago. Você pode adquirir um NPAnnual Pass, no valor de U$80, para poder, durante 1 ano a partir da data de compra, visitar os parques de seu interesse, ou comprar o passe exclusivo de Zion logo na entrada, no valor de U$30 por carro para 7 dias de acesso. Também existe o passe anual de Zion, por U$50.

Se você entra no parque sozinho e sem carro, o valor cai para U$15. Se você entra de moto, o valor é U$25.

Confira tarifas atualizadas no site oficial – em inglês.

Como chegar?

Pousamos em Las Vegas e dirigimos até Zion. Se você quiser usar o GPS, o endereço certinho do parque é State Route 9, em Springdale, Utah.

Onde se hospedar para explorar Zion

O parque oferece duas áreas centrais de camping e um lodge. Já a cidade vizinha, Springdale, conta com opções de acomodação para todos os bolsos e gostos: camping, B&B, lodges, pousadinhas e hotéis. Note, entretanto, que a cidade tem apenas 5km de extensão, então as opções não são tão abundantes como gostaríamos.

Dentro do Parque:

1- Camping

A melhor área para se hospedar é no Zion Canyon, próximo à entrada sul do parque. Com essa localização, encontramos dois campings: South Campground e o Watchman Campground.

South Campground ($20 por barraca) conta com 117 sites (áreas para armar a barraca), sendo 3 acessíveis para cadeirantes, aceita cachorros, tem mesinhas de piquenique, banheiros, água potável e está bem pertinho do shuttle. Uma boa vantagem em relação ao Watchman é o espaço entre os sites. O camping opera no serviço First-Come, First-Serve, o que significa que ele não aceita reservas – ganha o espaço quem chegar primeiro. Recomendamos que cheguem entre 8 da manhã e meio dia – essa é a hora que as pessoas costumas desmontar suas barracas e deixar o camping (se não me engano, o check-out é às 11hs). Importante: na alta temporada, as filas para uma vaga no camping começam às 5:30h da manhã! – mas só às 7h a “portaria” abre para alocar as pessoas nos sites disponíveis.

Acesse o site oficial para informações atualizadas (preços, datas de operação, etc) – em inglês.

Watchman Campground ($20 por barraca ou $30 para áreas com energia elétrica – para RVs) conta com 178 sites, sendo 2 acessíveis para cadeirantes. A vantagem desse camping é a possibilidade de fazer reserva para o período de março a novembro, com até 6 meses de antecedência. Faça a reserva online pelo site www.recreation.gov ou pelo telefone (+1) 877-444-6777.

Acesse o site oficial para informações atualizadas (preços, datas de operação, etc) – em inglês.

Nosso plano original era acampar por 3 noites, mas todos os campings que vimos, mesmo fora do parque, estavam lotados.

Zion é realmente muito popular entre os europeus e americanos e fica lotado entre a primavera e o outono (essa última, inclusive, considerada a melhor época para visita). Recomendamos fortemente que façam reservas com antecedência!

Além desses dois campgrounds, há ainda o The Lava Point, mas ele está a cerca de 1 hora de carro do Zion Canyon, localizado na região de Kolob. Se você quer explorar o canyon, não recomendo. Acho mais interessante acampar – se for sua intenção – em Springdale caso não consiga vaga nos 2 principais do parque.

2. Lodge

Zion Lodge

O Zion Lodge é o único hotel dentro do parque. Ele conta com 40 cabines (ali no cantinho direito da foto dá pra vê-las) e 76 quartos – incluindo alguns adaptados para cadeirantes. Essa é a opção que eu recomendo para quem quiser realmente curtir a natureza de Zion com conforto. Amo a opção de me hospedar dentro de um parque nacional. Veja a avaliação no Trip Advisor.

O lodge é lindo – exatamente em frente há um gramado enorme, perfeito para um piquenique e uma cervejinha comprados em uma das lanchonetes.

Em 2017, as tarifas iniciavam em US$140 e chegavam a US$300 dependo da categoria do quarto e época do ano. Reserve com antecedência!

Obs: O hotel não está no booking, então recomendamos que usem o site oficial para efetuarem as reservas.

Fora do Parque:

Se você viaja na alta temporada (final da primavera, verão ou início do outono) e não tem uma reserva, as chances são bem grandes de você se hospedar fora do parque. Foi o que fizemos – e a experiência foi ótima. Essa também é uma estratégia para aproveitar acomodações com melhor custo x benefício. Não tem jeito, quando a procura é alta, as tarifas do Zion Lodge ficam mais inflacionadas. Fora do parque, você consegue até mais conforto por um preço mais atraente. Não se preocupe com a localização – a cidade Springdale é exatamente na porta sul de entrada ao parque e tem apenas 5km de extensão. Você estará pertinho do Zion Canyon.

Na primeira noite, dormimos no Desert Pearl Inn, um hotel super charmoso às margens do rio Virgin, que banha a cidade. O quarto tem uma parede de vidro linda e o hotel ainda conta com uma piscina e uma jacuzzi aquecida. Foi uma surpresa ótima e um luxo que não estava no roteiro mas caiu muito bem =)!

Na segunda noite, porém, depois de tentarmos, novamente sem sucesso, vaga em alguns dos campings da região, e percebermos que praticamente todos os hotéis estavam lotados (e olha que era um dia de semana normal!), dirigimos literalmente tentando hospedagens em todo B&B e hotel que víamos. Acabamos encontrando vaga, devido a um no show, no Zion Canyon Bed and Breakfast. Que sorte e que  achado!! A propriedade é gerenciada pela Liz, nascida na California, mas com o coração em Utah (não é difícil entender o porque dela ter se apaixonado por esse pedaço de terra). A família dela nos acolheu super bem, oferecendo um café-da-manhã maravilhoso, com frutas colhidas no jardim, além de disponibilizar chá, cookies e os morangos recém-colhidos da horta praticamente 24h/dia! Amamos a experiência e já queremos voltar!

Springdale tem várias opções e você buscar a que mais te atrai pelo booking (só clicar no link que você já cai na pesquisa de hotéis na cidade) mas nós amamos o Zion Canyon Bed and Breakfast. O melhor? Conseguimos um descontinho e pagamos $100 a noite, para o dois, com café-da-manhã, lanchinhos e internet incluídos. Bom demais!

Melhor época para visitar o parque

O Parque Nacional de Zion se mantém aberto durante todo o ano – mas o mesmo não acontece com suas atrações. O nível do rio e o frio podem fechar algumas delas.

A alta temporada é no verão americano, em julho e agosto, quando ocorrem as férias escolares. Fique atento: as acomodações esgotam mais rápido ainda, trombas d’água no final da tarde podem fechar atrações como os Narrows), e o calor é intenso, podendo chegar a 40 graus!

Durante a primavera (quando visitamos) a temperatura é agradável, mas pode chover a qualquer momento (como aconteceu conosco). Dependendo de como for o inverno, o degelo da neve pode deixar a vazão do rio Virgin muito forte e fechar os Narrows (como também aconteceu com a gente).

O outono é a época ideal: em setembro as temperaturas ainda são altas, o céu é azul, os rios estão mais agradáveis e calmos, e o parque fica menos lotado que no verão (afinal acabaram as férias). Além disso, você ficará encantando com as cores da troca de folhas das árvores. Se puder escolher uma época, vá no início-meio do outono!

Já no inverno o parque fica muito mais vazio, mas rotas como os Narrows podem ficar impraticáveis devido às baixas temperaturas. As partes mais elevadas do parque podem fechar por causa de neve – e em Angel’s Landing, por exemplo, não é recomendável subir com neve ou gelo na trilha.

Como se locomover no Zion NP

Nesse link, você vê um vídeo explicativo sobre o shuttle, além de algumas informações sempre atualizadas (em inglês). Ele sai todo dia do visitor center, de 7 da manhã às 18:45hs.

As trilhas em Zion

Bom, vamos falar sobre o motivo de estarmos aqui? As trilhas do Zion NP! Nós havíamos planejado fazer três por aqui mas, como em qualquer trilha dependemos da cooperação da natureza, acabamos fazendo apenas uma. Nesse post, entretanto, vamos descrever cinco trekkings maravilhosos para se fazer no parque.

mapa ilustrado de zion com trilhas indicadas

Obs: O Zion NP é um lugar que queremos muito retornar. Em algum momento do futuro, então, esse post vai ser atualizado com as nossas impressões pessoais das outras trilhas =)

Angel’s Landing

Essa é a trilha mais famosa de Zion, que garante uma vista maravilhosa do vale. Detalhamos todo o nosso trajeto no post: Tudo o que você precisa saber sobre Angel’s Landing – não deixem de lê-lo, principalmente antes de irem ao Parque Nacional.

Vista do Angel's Landing

Narrows

A trilha para os Narrows fazia parte dos nossos planos iniciais mas, infelizmente, estava fechada durante nossa estadia em Zion. Isso acontece quando o nível do rio Virgin está muito alto.

A caminhada é por dentro do cânion por onde passa o rio e, durante grande parte do trajeto, temos que caminhar pela água. Diversas empresas alugam equipamentos para a caminhada, como calçados e meias de neoprene. Dependendo da época do ano, como a água é muito fria, há sério risco de hipotermia, então algumas pessoas também usam roupas de borracha.

Quando a vazão do rio está superior a 150 pés cúbicos por segundo (não sei o que isso significa, massss eheheh), o acesso à trilha é fechado, como ocorreu no final de maio, quando estávamos por lá. Informe-se com os rangers no centro de visitantes para saber a situação do rio e da Narrows.

Se a trilha estiver aberta, você precisa pegar o shuttle que sobe o parque e saltar no ponto final (Temple of Sinawava). A partir daí, suba a pé a Riverside Walk até a entrada do cânion.

the narrows em zion

The Narrows – freshoffthegrid.com

Para day-hikers, é possível subir 8km por dentro dos Narrows, até um local chamado Big Springs, passando pela parte mais impressionante, chamada Wall Street. Esse trajeto, ida-e-volta, dura cerca de 8 horas e tem um total de 16km (incluindo a Riverside Walk, do lado de fora do cânion), então programe-se para sair cedo.

A trilha descrita acima é chamada de Narrows: bottom up, mas também é possível fazer o Narrows: top down, um trekking de dois dias, acampando no meio do cânion. Nesse caso, é necessário conseguir um permit e reservar o camping neste link. Também é possível fazer o trajeto todo em apenas um dia, mas só é recomendado para pessoas experientes.

Caso você opte por fazer o percurso inteiro, pegue um hiker shuttle até Chamberlain Ranch – um percurso  que dura cerca de 01h:30min. Normalmente os shuttles saem de Springdale às 06:30h e podem ser agendados com as empresas Zion Adventure Company, Red Rock Shuttle & Tours e Zion Rock & Mountain Guides (obs: pegamos essas informações no Lonely Planet, não testamos nenhum desses serviços). Apenas 40 permits são emitidos por dia, sendo seis campgrounds disponíveis para reserva online (recomenda-se fazer a reserva com 3 meses de antecedência) e seis campgrounds para reserva no Wilderness Desk do centro de visitantes do parque.

O período ideal para fazer essa trilha é do final de junho até setembro e a maior probabilidade dela estar fechada é de março a junho (período que visitamos o parque) – isso devido ao degelo que aumenta o fluxo do rio.

Lembre-se que mesmo com a reserva em mãos, o acesso pode ser fechado, sem aviso prévio, se a vazão do rio estiver muito intensa.

The Subway

Obs: as fotos acima pertencem ao All Trails.

Essa trilha está localizada na área chamada Kolob Terrace Road e dura cerca de 7 horas (cerca de 15 km), começando na Wildcat Canyon trailhead e terminando no Left Fork Trailhead. Para fazê-la, é necessário obter um permit – através desse link – já que é uma das trilhas mais concorridas do paque. Como é uma rota de canyoneering, considerada técnica, você irá precisar de equipamentos de rapel. É necessário contratar um shuttle para chegar e sair dela.

The Subvway, assim como o Narrows, passa por dentro do rio e ainda inclui cerca de 5 seções de rapel – você vai enfrentar um declive de mais ou menos 600 metros. Ela inclui partes que lembram túneis (daí o nome) e piscinas naturais.

O permit para a Subway é um dos mais difíceis de conseguir em Zion. Faça a solicitação com cerca de 3 meses de antecedência (a loteria custa US$ 5,00 e não inclui o valor do permit). Há ainda um sorteio online que ocorre entre 7 e 2 dias antes da data da trilha pelo seguinte link ($5). Caso os espaços não lotem, é possível obter um permit de última hora no centro de visitantes. É nesse local, também, que busca o seu permit caso tenha conseguido online.

Importante: a loteria não funciona de novembro a março, devido a baixa demanda (as temperaturas nesse período são muito baixas) mas, caso você resolva ir nesses meses, vá bem agasalhado e se informe com os rangers sobre o que levar.

Caso você não se sinta seguro para fazer a trilha de cima para baixo (a mais famosa, e descrita acima), há a opção de fazer de baixo para cima: o Subway: bottom up. Nessa direção, a trilha não é tão espetacular como o trajeto completo (lemos, porém que mesmo assim é bem bonita), mas exige muito menos técnica. Como você começará e terminará a trilha no mesmo local (Left Fork Trailhead), não precisará de um shuttle.

Emerald Pools

A trilha para a Emerald Pools é considerada leve, com cerca de dois quilômetros de extensão (ida-e-volta). Para chegar nela, é necessário saltar do shuttle no Zion Lodge (parada número 5).

A trilha leva para piscinas naturais com pequenas cachoeiras (não é permitido entrar na água), mas a grande atração são os jardins suspensos, com um eco-sistema particular de Zion. Caso você deseje ir para as piscinas superiores, caminhe por mais cerca de um quilômetro.

Watchman Trail

A Watchman Trail tem pouco mais de 4 quilometros de extensão e é muito popular para ver o pôr-do-sol, sendo considerada leve-moderada. A trilha começa no Centro de Visitantes de Zion (bem na entrada do parque). Não esqueça de levar uma lanterna para a volta, caso opte por ver o sol se pondo lá de cima.

linha pontilhada

Alguma dúvida? Veja se o mapa abaixo te ajuda a esclarece-la ou nos pergunta através dos comentários:

Zion

Gostou desse post? Compartilhe com os amigos!