185
roteiros
124
cidades

Meus 7 dias em Tromso + Aurora Boreal!

Nem acredito que realizei esse sonho: ver a Aurora Boreal <3! Foi tudo ainda mais mágico do que eu esperava. Quem acompanhou os posts e os stories no nosso Instagram durante essa minha viagem para Tromso em janeiro/2018...

Como chegar à Machu Picchu

Machu Picchu é um destino maravilhoso! Recomendamos muito que você reserve um espacinho na sua agenda para conhecer esse lugar especial. Machu Picchu representa...

Fíji para mochileiros ou viajantes econômicos

É até difícil imaginar, mas Fíji é um país que recebe MUITOS mochileiros e viajantes mais econômicos! Acho que o marketing dos grandes e...

Estados Unidos muito além da Flórida e NY: Explorando o Oeste

Se você nos acompanha pelo Instagram, já deve saber que estamos passando 38 dias no oeste dos Estados Unidos, explorando Parques Nacionais e outros cantinhos naturais muito bem preservados pelos americanos. Estamos agora no Arizona!

Polinésia Francesa (Tahiti, Bora Bora e muito mais)

Taí um destino que faz parte da listinha de desejos de grande maioria dos viajantes. Muitos, ainda, sonham com Bora Bora ou alguma outra...

Costa Sul da Califórnia: O Guia Completo

16 de outubro de 2018
4 comentários 1009 visualizações
escrito por Raquel Furtado

Uma das minhas regiões favoritas no mundo é a costa sul da Califórnia. MESMO <3! Sou apaixonada pelas cidades (que na verdade mais parecem vilas), pelo povo (tranquilo, simpático e que praticamente respira surf) e pelas praias (que apesar de serem de água fria, são sempre cercadas por gramadões repletos de mesas de piquenique, banquinhos e áreas com churrasqueiras públicas). 

Já viajei 3 vezes de carro pela costa sul da Califórnia e ainda não consegui explorar com calma todas as cidadezinhas que me encantaram. Se preparem porque apesar de serem “apenas” 360km de costa de Santa Barbara a San Diego, há muito pra ver! 

De toda forma, já conheci um pouco de tudo: já fiz base em Santa Bárbara, Malibu, La Jolla, Dana Point, Laguna Beach, Huntington Beach, Venice e Santa Monica. Assim, consegui passar pelo menos um dia em cantinhos especiais como Encinitas, Del Mar e Corona Del Mar.

Então vamos ao que interessa? Nesse texto dou todas as dicas para uma viagem de carro pela costa sul da Califórnia. Se você quiser saber mais e ver o que há pra fazer no sul do estado além da costa (como os Parques Nacionais, por exemplo), recomendo o post: O que ver no Sul da Califórnia: praias, parques e montanhas

Você pode ler esse guia na íntegra ou navegar pelos tópicos de interesse. Basta clicar no desejado.

 

A COSTA SUL DA CALIFÓRNIA

 

visão geral Como Chegar Vá sabendo
Quando ir como se lomocover ROTEIROS

 

Casas deslumbrantes, crianças e cachorros correndo por extensos gramados perfeitamente cuidados, surfistas descalços por todo lado, aulas grátis de yoga acontecendo nos parques, muito sol e uma “vibe feliz e tranquilona”. Parece o cenário de um seriado adolescente – mas é a realidade californiana. Principalmente no sul, onde o clima é mais ameno o ano todo e o inverno não aparece com tanta intensidade, há sempre pessoas nas ruas, seja se exercitando no nascer do sol ou apreciando (às vezes envolvidas num cobertor) o céu enquanto ele se põe. 


 

visão geral

Entendendo a Costa Sul da Califórnia

De Santa Bárbara a San Diego são aproximadamente 6 horas de carro descendo pela costa. 

Vários pontos nesse trecho merecem uma parada. Alguns, merecem ainda uma pernoite e outros, uma estadia mais longa (como é o caso de Santa Bárbara, Malibu, Santa Mônica, Laguna Beach e La Jolla por exemplo). Por esse motivo, digo que esses simples 360km pedem dias e dias de viagem.

mapa detalhado da costa sul da Califórnia

O ideal é percorrer a rota de carro – apesar de também ser possível fazer uma linda viagem de trem (falar sobre isso mais adiante). O legal do carro é que ele te permite explorar cada cidadezinha com mais liberdade.

Eu diria que a viagem pela Costa Sul da Califórnia é para pessoas que gostam de passear a pé por centrinhos charmosos, que gostam de viajar de carro e que gostam de lugares tranquilos, com pouco agito e uma vida mais ativa e saudável. Essa viagem não é indicada para quem quer fazer uma viagem econômica (a Califa é cara $$$) nem para quem quer sossegar em um resort na praia (há destinos mais adequados pra isso). A viagem pode ser entre amigos, em família ou com seu companheiro (a).

Como explorar a Costa Sul da Califórnia

Quebrando a rota em dois trechos, temos cerca de 2 horas pela costa de Santa Bárbara à Santa Mônica (Los Angeles) e cerca de 4 horas de Santa Mônica à La Jolla (San Diego). Se você optar por fazer ambas as rotas pela Highway (a auto estrada), o trajeto será mais rápido, claro. Daria para fazer de um extremo a outro em menos de 4 horas – mas o legal aqui é exatamente ir margeando o mar.

Eu costumo dar mais ênfase, em minhas viagens, ao trecho de Santa Mônica à La Jolla (uma comunidade de San Diego super charmosa, localizada na parte mais norte da cidade). Isso porque sou apaixonada por Laguna Beach (que fica nessa parte do roteiro) e sempre que vou à Califórnia, quero me hospedar por lá.

mapa da parte sul da costa sul da California

Mas eu também já fiz a parte norte, com pernoite em Santa Bárbara e Malibu, e adorei.

Bom, gosto de separar esse roteiro da costa sul da Califórnia em dois para conseguir passar mais tempo nas cidades e menos tempo na estrada (dirigindo).


 

Como Chegar

De avião rumo ao Sul da Califórnia

A melhor maneira de chegar no sul da Califórnia é pelo aeroporto de Los Angeles. Outra opção seria o de San Francisco. Ambos são hubs de chegada na costa oeste.

A American Airlines e a LATAN oferecem vôos diretos desde São Paulo para LA. A duração de 12h e 40 minutos, aproximadamente. A Delta, United e Copa Airlines oferecem vôos com conexão em Atlanta, em Huston (no Texas), e em Tocumen (no Panamá), respectivamente.

O preço normalmente gira em torno de R$2.500 – R$3.500 ida e volta, saindo do Rio ou de São Paulo. Com a alta do dólar, espere valores mais altos. Eu já viajei à LA pagando R$2.300 e R$4.000, na mesma cia aérea. Pesquise bastante! Aqui no blog tem um texto com estratégias para encontrar passagens baratas. Vale a leitura!


 

Vá sabendo

Visto, preço, idioma, taxi

  • Você precisa de visto e passaporte para entrar nos Estados Unidos. Não é exigido vacina contra febre amarela ou qualquer outra.
  • O inglês falado na costa da Califórnia é mais fácil de entender que em muitos outros lugares – o que é ótimo!
  • Muitas pessoas falam espanhol por lá – inclusive, uma grande parte da população é mexicana (ou de origem mexicana) – o que ajuda a comunicação entre os brasileiros.
  • A Califórnia é um estado cujo custo de vista é mais alto. Até os impostos (os famosos tax, sobre toda compra) são mais altos – chegando quase nos 10%.
  • A gorjeta por lá é esperada (normalmente entre 15 e 20%). Os californianos normalmente dobram o valor da tax sobre a conta do restaurante para calcular a gorjeta. 10% significa satisfeito com o serviço e 20%, muito satisfeito.
  • Uber e Taxi costumam ser bem caros (quando convertemos o valor para o nosso real).
  • Na Califórnia acontece um fenômeno que causa manhãs nubladas e tardes ensolaradas. Isso não é raro de acontecer. Não se assuste caso o dia amanheça com neblina – ela provavelmente vai desaparecer por volta do meio dia ;-)
  • A água do mar é geladaNão tem como fugir disso, mas mesmo assim dá pra mergulhar e curtir a praia.


 

Quando ir

Quando ir para a Costa Sul da Califórnia

Bom, compartilhando a minha experiência: Eu já fiz essa viagem em 3 épocas diferentes e um casal de amigos fez em uma quarta. Em abril, peguei dias lindos, quentes e mergulhei tranquilamente no mar (apesar da água ser sempre gelada) e só ví nuvens em San Diego. Em outubro/novembro, peguei noites frias e dias agradáveis. Não entrei no mar mas fiquei tranqüilamente de biquíni na praia. Em setembro peguei dias nublados e chuva em Laguna Beach (o que é bem raro de acontecer), mas também peguei bastante sol e uma água do mar menos gelada (pra mim estava até agradável). Meus amigos foram no final do verão e pegaram um tempo bem fechado em San Diego.

O sul da Califórnia tem clima do tipo mediterrâneo. Os verões são quentes e os invernos amenos e úmidos. Na costa, a temperatura gira em torno de 21°C –  27°C (e sobre bastante nos dias mais quentes do verão). Temperaturas congelantes praticamente não existem na costa. A famosa névoa do estado acontece geralmente durante o verão, mas como falamos acima, ela normalmente desaparece ao meio-dia.

De junho a agosto espera-se dias mais quentes e mais sol, mas como a Califórnia é um deserto, esse calor pode ser bem intenso. Por ser época de férias, também, o estado fica bem mais cheio. A primavera (de março ao início de maio) é considerada uma das melhores épocas para essa viagem.

Mas eu arrisco dizer que dá pra visitar a costa sul da Califórnia o ano todo.

Retirei os dados abaixo do Google. Veja a temperatura anual e a precipitação em San Diego, Laguna Beach e Los Angeles:

tabela de temperatura e chuva em San Diego

 

tabela de temperatura e chuva em Laguna Beach

 

tabela de temperatura e chuva em Los Angeles


 

como se lomocover

Como se deslocar na Costa Sul da Califórnia

Eu recomendo que você alugue um carro já no aeroporto, para todo o período da sua viagem. Dê preferência para hospedagens que possuam garagem – em alguns destinos pode ser difícil conseguir vaga na rua.

de carro na costa sul da california


 

ROTEIROS

Roteiros na Costa Sul da Califórnia

Em uma viagem de 10-15 dias, por exemplo, dá pra viver uma experiência incrível no trecho sul. Dá pra subir um pouco mais e ir até Santa Bárbara também? Dá! Mas será uma experiência diferente: ou menos dias em cada destino, ou menos destinos próximos entre si. Te ajudo a decidir o seu roteiro com uma boa descrição de cada cidade da costa. Mas, se você quiser ainda uma sugestão de roteiro ideal, aí vai:

Eu sempre recomendo, em qualquer viagem, fazer a “parte chata” primeiro e depois a boa. Por isso, os roteiros começam com o deslocamento até uma ponta extrema da rota e seguem com o retorno lento até o ponto de início.

De San Diego a Los Angeles em 7, 10, 12 ou 15 dias

Nesse caso, pousando em LA, você deve dirigir até San Diego e voltar, rumo ao aeroporto, parando nas cidadezinhas de interesse.

7 noites
  • 3 dias em La Jolla ou Del Mar,
  • 3 dias em Laguna Beach
  • 1 dia em Santa Mônica ou Venice
10 noites
  • 3 dias em La Jolla ou Del Mar,
  • 4 dias em Laguna Beach
  • 3 dias em Santa Mônica ou Venice
12 noites
  • 3 dias em La Jolla
  • 2 dias em Dana Point
  • 4 dias em Laguna Beach
  • 3 dias em Santa Mônica ou Venice
15 noites
  • 3 dias em La Jolla
  • 2 dias em Del Mar
  • 2 dias em Dana Point
  • 3 dias em Laguna Beach
  • 2 dias em Huntington
  • 3 dias em Santa Mônica ou Venice

De San Diego à Santa Bárbara em 15 dias

Nesse caso, pousando em LA, você também deve dirigir até San Diego (o trajeto mais longo) e voltar, rumo à Santa Bárbara, parando nas cidadezinhas de interesse. Depois, dirija de volta ao aeroporto de LA.

15 noites
  • 3 dias em La Jolla
  • 4 dias em Laguna Beach
  • 3 dias em Santa Mônica ou Venice
  • 2 dias em Malibu
  • 3 dias em Santa Bárbara

se liga na dica!

Vai precisar de INTERNET durante sua viagem?

Internet ajuda muuuito nas andanças pela Califórnia (principalmente para uso do Waze e GoogleMaps). Eu uso sempre o chip T-Mobile vendido no Brasil pela EasySim4U. Ele é um chip internacional pré-pago que você compra online e recebe em casa. O bom é que você já embarca no avião com essa questão resolvida e chega no destino já com internet funcionando. Clique aqui para saber como comprar o chip de internet ilimitada da EasySim4U.

Leia tambémChip Internacional Easysim4u – vale a pena? Como funciona?

gostou da dica?

Conhecendo as cidades da Costa Sul da Califórnia

Esse detalhamento começa do extremo sul do estado, em San Diego, e termina em Santa Bárbara, a cidade mais ao norte da região conhecida por sul da Califórnia.

San Diego / La Jolla

San Diego é como LA: uma cidade grande, movimentada, com prédios, outlets, vida noturna agitada, etc. Se é isso que você busca, dedique alguns dias em ambas. Eu particularmente procuro deixar isso de lado e curtir mais a natureza e a autenticidade da Califórnia. Por esse motivo, minha sugestão de roteiro foca em outras cidades que não essas – com excessão de La Jolla. La Jolla faz parte de San Diego mas é considerada uma comunidade (quase à parte) que reune diversos bairros. São cerca de 45.000 habitantes. 

parque em La Jolla

Considero La Jolla um início perfeito para essa viagem: você vai se familiarizando aos poucos com esse clima mais relaxado da costa e com os pequenos centrinhos comerciais (que muitas vezes se resumem a uma rua principal e poucas perpendiculares). La Jolla está a um pulo do centro de San Diego – então é bem fácil experimentar o clima de cidade grande quando quiser.

Nos textos O que fazer em La Jolla e Onde ficar em La Jolla você encontra uma série de sugestões para esse seu momento da viagem. Eu incluí algumas escapadinhas para o sul de San Diego, também, que considero que valem a pena – como Sunset Cliffs. Se quiser saber ainda mais sobre a cidade, leia O que Fazer em San Diego.

Adiantando, nos hospedamos uma vez no Pantai Inn (US$250+) – amei, é como alugar uma casa com serviço de hotel e café da manhã; outra no Inn by The Sea at La Jolla (US$100) – por ser mais em conta numa ótima localização. Um hotel maior e muito bem avaliado é o La Valencia (US$200).

Del Mar

Coladinha em La Jolla está Del Mar. Essa cidade me conquistou por alguns motivos (como o charme das casas) mas principalmente pelo lindo parque Seagrove, que se extende até o Powerhouse Park and Beach. Como ele começa numa parte mais alta (como um morrinho), te garante uma vista linda da costa. Acho que na minha próxima ida à Califórnia, me hospedarei por lá <3.

Del Mar, na costa sul da Califórnia

Solana Beach

Uma cidade sem muitos destaques além de um centrinho fofo. Comparada ao restante do sul ca Califórnia, não me atraiu tanto.

Cardiff-by-the-Sea

Não dediquei muito tempo para conhecer a pequena Cardiff, mas vi uma cidade bonita. Ao lado da praia principal está uma extensa área de camping repleta de trailers. Acredito que essa seja uma boa parada para quem viaja nesse estilo. Acampar de cara pro mar é sempre uma delícia!

Ah, nessa parte, o trem passa bem pertinho da praia. Pode render boas fotos ;-)!

Encinitas

Encinitas é uma cidade pequenina (em torno de 65.000 habitantes) com um estilo meio hippie chique. Ela é bem relax, com clima de surf e casas que parecem (e devem mesmo) ser caríssimas. Uma curiosidade legal é que em 1937 um guru do yoga se instalou por lá e escolheu a cidade para criar seu centro de meditação (que existe até hoje). A partir daí, Encinitas atraiu várias pessoas com essa “energia” mais zen e alternativa. Vemos facilmente o reflexo desse estilo de vida nos restaurantes e lojinhas por lá.

A primeira vez que conheci Encinitas foi num bate e volta desde La Jolla, para comer no restaurante Campfire (tinha lido boas recomendações – gostei bastante). Adorei tudo que vi! O centrinho é mega charmoso e tem um ar de férias com aquela vibe de casa de praia (sem as multidões ou restaurantes pega turista).

A cidade é perfeita para uma escapadinha de fim de semana ou mesmo um bate-e-volta como fiz. Não há tanto o que explorar, a não ser a Swami’s Beach (bonitinha, com um gramado pequeno mas charmoso em sua “entrada”), o Self-Realization Fellowship Retreat (da história que contei acima) que abriga um jardim de meditação, e o jardim botânico da cidade (que eu não cheguei a visitar).

Leucadia

Fiz esse trecho pela “estrada” bem perto do mar e talvez por isso tenha perdido o centrinho comercial de Leucadia. Entretanto, vi mirantes lindos e casas de babar. A Moonlight State Beach tem um acesso mais fácil e conta com parquinho pra crianças e rede de vôlei.

Beacons beach está pertinho de casas muito maravilhosas (principalmente em frente ao estacionamento). Outra praia é a Grandview beach. Todas pareciam praias bem locais, o que pode ser interessante se você busca mais sossego.

Carlsbad

Carlsbad é famosa pela Legoland (que eu não cheguei a conhecer – quem sabe quando tiver filhos?).

A cidade começa em South Carlsbad, que conta uma praia super longa. Uma dica de hospedagem seria no Hilton Garden Inn. É bem clima de férias em cidade praiana mesmo. Depois aparece Carlsbad Village, que tem jeito de cidade maior e só reforça esse clima de férias em família que percebemos na parte sul. O clima da região é bem legal e o centrinho (onde você até encontra a placa de CARLSBAD) é bem fofo.

Para quem vai de trem, a parada é em Carlsbad Village Station.

Oceanside

Oceanside é a maior cidade da região e a que menos que chamou atenção. Me interessei um pouquinho pelo Oceanside píer e pela Marina. Por ali vi algumas casinhas fofas, de madeira colorida – uma arquitetura que me remeteu a filmes de antigamente. Achei charmosinho. 

No mais, acabei passando direto, sem uma paradinha pra fotos ou um café. Se você tem uma opinião diferente, por favor nos conte nos comentários!!

Base Naval

Saindo de Oceanside nos deparamos com uma base naval que se extende por uma grande parte da costa. Nesse trecho, não conseguimos dirigir mais margeando o mar. 

Seguindo pela freeway, a próxima cidade que aparece é San Clemente – que marca a entrada em Orange County – um dos pontos altos do sul da Califórnia.

San Clemente

San Clemente é uma cidade bem “tranquilona” ou laid-back, como dizem os americanos. Ela tem um centrinho charmoso e um cantinho famoso pelo surfe: Trestles. Trestles faz parte da praia estadual de San Onofre, na verdade – que fica ao sudeste de San Clemente.

A praia T Street também tem bastante surf e varias casas lindas em volta. Uma opção de hospedagem por ali é o Beachcomber inn (um hotel pequenino e fofo). Mas há várias opções de hospedagem em rente ao píer.

San Clemente tem clima de férias, de cidade praiana de veraneio.

Dana Point

Ah, Dana Point… Se soubéssemos como você era incrível teríamos ficado mais dias. O motivo da  nossa visita foi o Ohana Fest, que teve sua 3a edição agora em 2018. Super familiar, relativamente pequeno e bem tranquilo, o festival acontece no Doheny State Park, às margens da praia de mesmo nome. Músicos como Jack Johnson, Eddie Vedder, Norah Jones e Mumford and Sons já se apresentaram no Ohana (cujo nome significa família em havaiano).

Bastou nosso primeiro entardecer na cidade para nos apaixonarmos. O gramadão xxx fica cheio de jovens, pessoas da melhor idade ;), crianças e cachorros observando o pôr-do-sol. Alguns tocavam músicas, outros meditavam… uma energia incrível! 

Parque de Salt Creek em Dana Point, California

A praia de Salt Creek (logo abaixo do gramado) também nos chamou atenção. Linda e extensa, ela é a preferida dos surfistas que moram em – ou visitam – Dana Point.  

Nos textos O que fazer em Dana Point e Onde ficar em Dana Point você encontra uma série de sugestões para esse seu momento da viagem. Nós nos hospedamos no Best Western Inn By The Sea (US$190+) (todas os hotéis estavam lotados por causa do festival, mas nesse houve uma desistência). Não é tão central, mas gostei! O melhor hotel de Dana é Ritz Carlton (US$1.000+).

Laguna Beach

Vou parecer repetitiva porque Laguna também é uma das minhas cidades preferidas na costa sul da Califórnia. Se bobear, ela lidera essa listinha. Laguna Beach tem de tudo: praias lindas com a água mais azul e cristalina da costa (verdade!!), restaurantes excelentes, trilhas, parques e opções de hospedagem para todos os bolsos. Duvida? Leia o texto Onde ficar em Laguna Beach e veja nossas dicas e sugestões.

Por lá, já criei uma rotininha maravilhosa: praia de manhã, almoço no centrinho, parque ou praia (de novo!) a tarde, iogurte (do Active Culture) e mais praia pra ver o pôr do sol e jantar em alguma das muitas opções da cidade. Ou ainda jantar na casinha alugada pelo Airbnb (amo!). Inclusive, se quiser saber como funciona essa plataforma de hospedagens, acesse o texto Tudo Sobre o Airbnb.

Nos textos O que fazer em Laguna Beach você encontra uma série de sugestões para esse seu momento da viagem.

Crystal Cove

Seguindo pela estrada, margeando o mar, você chegará no Parque Estadual Crystal Cove. Ele é praticamente um refúgio para quem quer se desligar da “cidade grande”. Em frente ao estacionamento, há apenas um complexo de poucas lojinhas e alguns bons restaurantes como a peixaria Bear Flag (cujos poke nós adoramos).

A praia do parque é super extensa e existem várias trilhas ao longo da costa. A água é cristalina como em Laguna! Se quiser dormir por lá, acesse o site oficial do parque e reserve uma das cabanas com antecedência.

E aí, passando por essa área de “calmaria”, chegamos em Newport.

Newport Beach

Eu achei Newport Beach curiosa. A cidade é bem diferente do que eu esperava – acho que por causa das imagens que via no seriado The OC. Quem aí assistia também? Na verdade, ela engloba um centrinho que na minha opinião não é dos mais charmosos e a Balboa Peninsula (que aí sim tem charme).

O que imaginamos de Newport está mesmo em Balboa (que se divide em Peninsula e Island – e são unidas por um ferry). A península reúne os dois famosos piers da cidade: Newport Pier e Balboa Pier. Ah, mas não se engane: apesar de The OC supostamente mostrá-los nos episódios, as filmagens eram realmente feitas no pier de Redondo Beach, uma cidade mais ao norte, logo após Huntington.

mapa de Newport Beach

Balboa

Balboa Peninsula conta com três praias bem diferentes entre si. A primeira e mais frequentada por banhistas é a Balboa Peninsula Beach: uma praia extensa, de areia branca onde estão os dois piers mencionados acima. Uma parte mais calminha dessa praia leva o nome de Mothers Beach (praticamente sem ondas). A terceira já é muito famosa entre bodyboarders e surfistas. Bem no final da vila de Balboa, já no fim da península, está a famosa The Wedge. Mesmo que você não pratique nenhum desses esportes, vale a pena uma passadinha por lá. As ondas às vezes chegam a 30 pés de altura – e ainda têm uma particularidade: quebram praticamente na areia!! Se você for iniciante, não se arrisque, só assista ;-)!

Balboa Island é uma ilha bem pequenina unida ao continente pela ponte onde passa a Marina Ave e à Balboa Peninsula pelo Balboa Island Ferry. O ferry leva 3 carros por vez (US$2 por veículo e motorista + US$1 por passageiro adicional). 

No Canal de Newport, que praticamente abraça a ilha, vemos barcos, canoas e às vezes até focas! A vista do parque, já na ponta da península é linda! Repare os casarões em cima da falésia na outra extremidade do canal, numa área chamada Corona Del Mar (que eu amei conhecer!).

Ah, não dá pra não te recomendar alugar um barco em Newport Harbor nem mencionar o shopping aberto de Newport, o Fashion Island. Ele é um dos maiores de Orange County e está sempre cheio (mas não de um jeito ruim). Vários restaurantes estão por lá, como dois queridinhos nossos: o True Food Kitchen e o Le Pain Quotidien (perfeito para café da manhã) – além do supermercado Wholefoods.

Corona Del Mar

Corona Del Mar parece um cartão postal. A “comunidade” reúne umas das casas mais caras do sul da Califórnia e arquiteturas nível UAU. Casas perfeitas, quintais perfeitos, praia perfeita, parque perfeito e um pôr-do-sol que bateu o recorde de beleza da viagem… não parece real! 

São três praias: Main Beach, maior, com quadra de vôlei e um amplo estacionamento (US$15 o dia); Pirate’s Cove ao lado da Main, sem ondas; e Little Corona Beach, aos pés de casas deslumbrantes, quase dando a impressão de ser uma prainha particular (repleta de crianças). Essa pequena praia é famosa pelas tide pools – que são super child-friendly.

No alto da Main Beach está o Lookout Point, que garante uma vista linda da própria Main Beach e da Península Balboa. Não perca também o Inspiration Point.

Eu não tenho dica de onde comer, nem onde dormir. Acho que Corona Del Mar é mais um lugar para você visitar quando estiver em Laguna, por exemplo. Mas sério: não deixem de passar por lá!

Huntington Beach

Huntington é conhecida como Surf City – e não é pra menos. Ela respira o esporte. Surfistas, lojas de surf, e quadros, placas e menções aos grandes nomes do esporte estão por todos os lados. 

A cidade é o retrato perfeito das cenas praianas de seriados americanos: quadras de vôlei, extensa faixa de área em uma praia enorme, e competições de surf rolando. Mas, tudo isso tem um preço… Huntington perde um pouco o charme das outras cidades do sul da Califórnia. Por ser super turística, a costa já foi tomada por grandes hotéis e shoppings. Pra gente, ficou aquele ar de cidade festeira. Provavelmente, é em Huntington que o agito dos jovens de OC acontece.

Dito isso, o píer é legal, a praia é linda e o pôr do sol não desaponta. Se você busca um pouco de agito e se cansa com a calmaria das comunidades da califa, esse é o seu lugar. Por lá nos hospedamos no hotel Shorebreak (US$230+) – ótima localização. Outra opção seria o Hyatt Resort and SPA – não tão central mas com ótima estrutura.

Seal Beach

Seguindo ainda pela Pacific Coast Highway, chegamos na cidade mais norte de Orange County, a Seal Beach. Ela é considerada “residencial”, menorzinha e com uma rua principal charmosa – um grande contraste com a próxima cidade, Long Beach, já fora de OC.

Long Beach

Long Beach já parte do condado de Los Angeles e tem várias características de cidade grande. É nela que se encontra um dos maiores portos do mundo – inclusive, um de seus atrativos é exatamente visitar um navio, o Queen Mary. Long Beach tem outlet, ruas agitadas diversos hotéis. Um bairro mais fofo, caso você busque aquele ar de cidade menor, é o Naples Island, cercado por canais.

South Bay Beaches

Essas praias são como uma escapada rumo ao sossego para aqueles que querem fugir do auê e do trânsito de LA. Elas estão ao sul do aeroporto.

Redondo Beach tem uma certa “fama” por causa do seriado The OC, que mencionei acima. Algumas cenas foram gravadas no píer da cidade. Confesso que achei ele ok, sem charme. Mas fiz a alegria do meu eu adolescente e visitei a lanchonete que foi muito frequentada por Seth, Marissa os Ryan, os personagens principais da série.

Marina Del Rey já está coladinha em Venice. Por lá tudo gira mesmo em torno da Marina – mas a praia é tranquila, o mar é mais calmo e esportes como caiaque e SUP entram em cena, quebrando o predominância do surfe, como nos outros trechos da costa. Apesar dos iates de luxo, a cidade é de certa forma discreta, sem muito agito.

Venice

Venice é diferentona – e leva título de distrito mais excêntrico de LA (e de toda a costa sul da Califórnia, eu diria). Para alguns, a Venice boardwalk (o calçadão ou orla) é cheia de “doidões” (tem vários homeless, algumas pessoas aparentemente drogadas – mas são pacíficas, não vão te incomodar -, e algumas casas meio caindo aos pedaços). Para outros, ela é autêntica, alternativa e paz e amor. 

Boardwalk de Venice, em Los Angeles

Independente do que você espera de Venice – e até mesmo da opinião que você vai formar após sua visita – vale a pena passar por lá. Na praia, o pôr-do-sol impressiona. O comércio em construções multi-coloridas também tem um certo “charme”. E a pista de skate de Venice, uma das mais famosas da Califórnia merece uma espiada (os skatistas dão um show por lá e o visual com o mar ao fundo é lindo).

Uma vez em Venice, não deixe de conhecer os restaurantes da Abbot Kinney e os canais. Eles são mega charmosos e até parecem outra cidade! Mas é por causa deles que Venice leva esse nome – é a Veneza dos EUA.

Santa Mônica

Santa Mônica é bem legal – apesar de turística, movimentada e mais com cara de cidade grande. É um desses pontos no sul da Califórnia que estão sempre cheios.

píer de Santa Mônica, na Califórnia

Seu píer é o mais visitado da costa sul e merece uma visita. Além de marcar o fim da Rota 66, a mais famosa rodovia interestadual do país, ele ainda abriga o parque de diversões Pacífic Park, que possui a única roda gigante no mundo movida a energia solar. Vale a pena conhecer a 3rd Street Promenade (shopping a céu aberto) e fazer algumas comprinhas – se essa for a sua praia. 

Uma dica de passeio? Alugar uma bicicleta e pedalar pela orla, por cerca de 20 minutos, até Venice.

Já me hospedei no excelente Shore Hotel (novinho e com localização perfeita) e no albergue HI de Santa Mônica.

e tem mais dica!

Já contratou seu SEGURO VIAGEM internacional?

Aproveitando as dicas: nunca viaje para o exterior sem seguro. Pode ser que seu cartão de crédito ofereça um seguro grátis (telefone para saber). Se não oferecer, recomendo que faça uma cotação online na SegurosPromo. Uso SEMPRE essa empresa, indico para todos amigos e familiares e ainda tenho um cupom de 5% de desconto: VAMOSPRAONDE5. Se sua viagem não incluir nenhum esporte radical – e caso você não seja gestante – você pode o escolher o seguro que tiver o preço mais atraente para uma boa cobertura.

Todas as empresas listadas são de confiança. Eu já usei a AssistCard, Affinity (é a que uso para viagens com esporte), GTA, Travelace e Intermac Assistance… Emergências de saúde nos EUA são caríssimas. Não dê bobeira e viaje assegurado ;-)

Leia também: Dicas sobre Seguro Viagem: O que você precisa saber para viajar tranquilo

Gostou dessa dica também?

 

E assim, o nosso guia chega ao fim…

Mas e aí? Você já esteve no Sul da Califórnia? Tem alguma dica pra gente incluir por aqui? Deixe suas dúvidas ou sugestões nos comentários – vou adorar conversar com você!

fim do conteúdo do post

Para ver mais dicas e poder nos acompanhar em tempo real em nossas viagens…

Que tal seguir a gente nas redes sociais? =)
instagram tem atualizações diárias das nossas andanças pelo mundo e é nosso principal canal de interação com vocês! Nossa página no face tem fotos, dicas e links dos principais posts aqui do blog.
Já o YouTube tá aí pra que vocês nos conheçam melhor e acompanhem a emoção que é viver de blog, explorando o mundo mês a mês!
Ah, e não se esqueça de adicionar nosso FACILITADOR DE VIAGENS nos seus favoritos. Nele você encontra links para diversos sites que usamos no planejamento de nossas viagens (tem site de aluguel de carro, de apartamento, de identificar o melhor assento do avião, de conversão de moedas, etc.). Tudo de confiança, que funciona e a gente usa MESMO!
beijos e voa viagem, raquel Furtado, VamosPraOnde

Gostou desse post? Compartilhe com os amigos!

  1. Juliana 18/10/2018

    Acho que nunca li um roteiro tão completo. Já morei na California e pretendo voltar e visitar todos os pontos do roteiro novamente. Sensacional!

  2. Natalie Soares 16/10/2018

    Oi, Raquel. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia – Natalie