Vamos Pra Onde?

/

Pensando em Viagem de cruzeiro? Se liga nessas dicas

viagem de cruzeiro em um dia de sol

Minha paixão por viagens de cruzeiro não veio cedo. Meus pais me falavam sempre o quanto amavam estar em um “hotel flutuante”, curti à vista do mar durante a navegação e conhecer destinos diferentes sem se preocupar com deslocamento. Mas confesso que eu me perguntava se não ficaria entediada. Sempre entendi que cruzeiros têm muita programação, mas eu pensava que não seriam “a minha cara”. Foi só quando eles compartilharam comigo as diferenças entre os cruzeiros e algumas dicas para escolher um que combinava com meu perfil, que resolvi encara a aventura. E foi um caminho sem volta.

Hoje, quero compartilhar essas dicas com vocês. Listei 5 dicas que fazem toda a diferença na sua experiência viajando de cruzeiro.

5 dicas que fazem a diferença pra escolher a viagem de cruzeiro ideal

1. Os cruzeiros são muito diferentes em si.

E são mesmo. Eles não diferem apenas no roteiro que seguem, mas na estrutura, na qualidade da comida, no número de cabines, opções de lazer, e por aí vai. O importante para entender se uma viagem de cruzeiro é pra você, é pensar o que você busca em um hotel e quais são os destinos que você gostaria de conhecer. Como meus pais já me diziam, cruzeiros são hotéis flutuantes, que te levam a destinos incríveis. Pesquise, que tenho certeza que você vai encontrar uma opção que combine com suas vontades e interesses.

2. A escolha da cabine (seu quarto) pode interferir na qualidade da sua viagem.

Cruzeiros normalmente contam com cabines com varanda, com janela ou sem janela. Cada opção tem um preço diferente, claro. As categorias são as seguintes:

Cabines internas: menos e sem janela (têm esse nome por estarem nas partes internas do navio.

Cabines externas: bem semelhantes às internas, porém são normalmente um pouco maior e possuem janelas que não podem ser abertas.

Cabines com varanda: maiores e, como o nome diz, com varanda.

Suítes com varanda: as cabines mais exclusives, já na parte superior do navio.Também contam com varandas.Na minha experiência pessoal, as cabines com varanda elevam a experiência a um outro nível e essa é uma dica de ouro que me deram. Ter uma varanda particular e sentir o vento do meu próprio quarto se tornou essencial pra mim. Mas, mais uma vez, você deve levar em consideração as suas prioridades e o seu estilo de viajante. O navio tem inúmeras áreas abertas e você pode curtir a vista e o vento praticamente de qualquer lugar. Avalie o que é necessário pra você!

3. Pesquise o clima.

Eu sei, clima pode ser imprevisível, mas considere as estatísticas antes de escolher sua viagem. Pense nos destinos de interesse e na época ideal. Se você pretende ir à Europa, por exemplo, escolha meses mais quentes e com menor probabilidade de chuva se você quiser curtir as paradas, a área externa e as praias. Entretanto, eu já fiz uma viagem de navio pela Europa no final do outono e adorei. Tivemos muito frio e chuva, mas, como eu queria uma viagem pra descansar, comer bem, ler e curtir o mar (o que EU amo), foi perfeito. Em todo caso, todas as minhas outras experiências foram focadas no verão. Eu queria curtir muito as áreas externas tomando meu solzinho 🙂

4. Escolha uma empresa com ótimas referências

Eu te recomendo pesquisar as opções de cruzeiros em empresas de qualidade. Empresas que possuam uma extensa frota de navios e que exploram todos os cantos do mundo são ótimas para você encontrar o que busca. Pesquise também as opções de cruzeiros no Brasil.

5. Entenda a logística das paradas

Para meus pais, algumas viagens de navio nem precisavam ter paradas. Aqueles dois amam o mar e descobri que acabei puxando isso deles, também. Mas confesso que quando o navio vai se aproximando do porto num destino novo eu já fico me coçando pra descer logo e explorar. Mas é importante saber que você pode não ter tanto tempo nas paradas e precisa pesquisar bem o que fazer. Muitos cruzeiros já oferecem passeios nos destinos, mas você pode, sim, ficar por conta própria. Eu já aproveitei as duas opções e sempre me saí bem.

Note também que existem horários certos para sair do navio e para voltar, em muitos casos. É importantíssimo respeitas esses horários e se atentar a eles. Leia atentamente a descrição do seu programa para entender melhor essa logística.

No mais, acrescentando uma dica extra, eu diria: vá! Experimente viajar pelo mar se você ainda não o fez. Eu me surpreendi demais e sou louca pra levar o Marc comigo. Já comecei a minha pesquisa, de olho em boas promoções de cruzeiro para fazer uma viagem incrível!

paradas de uma viagem de cruzeiro

E você? Tem alguma dica pra acrescentar?

Deixe o seu comentário

Post Anterior
As 10 melhores praias do BRASIL