4 viagens incríveis que você deveria fazer um dia

Ver o sol nascendo no Utah, nadar nas águas de Fiji, se emocionar com a Aurora Boreal e viajar de Motor Home pela costa da Austrália. Alem da beleza, essas viagens têm ainda um quê de especial.

Roteiro de Inverno na Suíça: a rota ideal para uma viagem perfeita

Se você está pensando em fazer uma viagem para aproveitar o inverno na Suíça, você encontrou o artigo certo.

Como chegar e o que fazer em St Gallen, Suíça

Em janeiro de 2019 fiz uma viagem deliciosa de quase um mês pela Suíça. Dentre as cidades que visitei está St Gallen. Não entendo porque ela ainda não ficou famosa entre os brasileiros.

Rota Romântica na Alemanha: Tudo o que você precisa saber

Guia Completo: Rota Romântica na Alemanha Fundada em 1950 como um projeto turístico, a Roma Romântica é um percurso de 460km que passa por charmosos vilarejos alemães. Ela vai...

Meus 7 dias em Tromso + Aurora Boreal!

Nem acredito que realizei esse sonho: ver a Aurora Boreal <3! Foi tudo ainda mais mágico do que eu esperava. Quem acompanhou os posts e os stories no nosso Instagram durante essa minha viagem para Tromso em janeiro/2018...

Dicas de Interlaken (Suíça): o que fazer e ver nessa linda região

20 de novembro de 2019
4 comentários 355 visualizações
escrito por Raquel Furtado

Dicas Interlaken e região

Interlaken é uma cidade localizada em uma das regiões mais lindas de toda a Suíça. Estrategicamente inserida entre dois lagos azuizinhos e aos pés de montanhas maravilhosas, Interlaken ganhou fama pela quantidade de atrativos e passeios que são feitos a partir dela. Lauterbrunnen, Grindelwald, Jungfrau Top of Europe, Schilthorn e Iseltwald são alguns nomes que contribuem pra toda a fama da região. Eu te recomendo muito conhecer essa parte especial do país – tanto em um roteiro de inverno na Suíça quanto em um roteiro de verão. Nesse artigo, reuni muitas dicas de Interlaken e dos destinos acima (incluindo preços, o que fazer, onde dormir, etc) para que você tenha uma experiência maravilhosa por lá.

Índice:

tempo de leitura: 20 minutos

dicas de interlaken

Tudo sobre Interlaken

Interlaken por si só não é um destino com muitos atrativos. Ela funciona como base para passeios bate-e-volta aos lagos e montanhas em seu entorno. As vilas em volta são pequeninas e lindas demais. Agradeço *muito* por existir Interlaken ali no meio, com ótima estrutura turística para que a gente possa explorar os arredores com conforto.

Note que ao viajar para Interlaken, se prepare para andar muito de trem, ônibus e gôndolas. Mesmo que você vá para o destino de carro, alguns trechos ainda terão que ser percorridos de transporte público. Eu amo usar trens na Suíça e acho que a viagem fica ainda mais completa dessa maneira.

 

Onde dormir em Interlaken

Eu te recomendo fortemente escolher uma hospedagem em Interlaken – mesmo que você faça passeios pra fora da cidade todos os dias. As vilas ao redor são muito pequenas, escurecem muito cedo e têm pouca opção de comércio e restaurantes. Além disso, você normalmente passa apenas um dia em uma vila – e no seguinte já parte pra conhecer outra.

Em dez/18 eu me hospedei no Hotel Interlaken e gostei muito. Ele tem um preço justo, quartos confortáveis e ótima localização. Mas se você quiser uma opção mais acessível, te recomendo o Youth Hostel (CHF 130,- casal com café da manhã). Não se deixe enganar pelo nome: apesar de Hostel, essa propriedade é super moderna, linda e muito procurada por todas as faixas etárias. Ele só não está localizado tããão no centrinho, mas ao lado da estação de trem. Outra opção nessa faixa de preço é o Bed & Bar No.8 – Adults Only (CHF110,-  casal). Eu nunca me hospedei nele mas já ouvi boas avaliações. O conceito é como um bed & breakfast com cozinha compartilhada.

Quem busca mais luxo, a dica é o 5 estrelas Victoria Jungfrau Grand Hotel & Spa (CHF 500,- casal, com café da manhã).

Quando ir a Interlaken

Para aproveitar bem Interlaken no verão, eu recomendo junho. As férias de julho e agosto ainda não começaram então a região não fica tão cheia. Setembro seria semelhante a junho, mas já virou alta temporada também. Bom, em qualquer um desses meses as montanhas estão super floridas, os lagos movimentados e a vegetação verdinha. Lindo demais!

Já para curtir o inverno, opte pelo final de fevereiro e o mês de março para pegar dias um pouquinho mais longos. Se você quer praticar ski ou snowboard, qualquer período do inverno é uma ótima pedida. Neva bastante na região.

Eu evitaria natal, ano novo, o final de semana de abertura das pistas e o segundo final de semana de janeiro (quando acontece uma competição mundial de ski em Wengen – chega a ter 20.000 pessoas lá em cima, e a vila tem apenas 1.300 habitantes!!!). Isso porque a região fica mega-ultra-lotada e os preços sobem demais.

 

O que fazer em Interlaken

Interlaken muda muito com as estações do ano. Isso implica, claro, em seus atrativos. No verão você pode fazer atividade nos lagos como SUP e caiaque. No inverno, entretanto, o foco fica mesmo nas montanhas e atrações que envolvem a neve.

Quem curte trilhas se apaixona rapidinho por Interlaken pois a região oferece uma infinidade de rotas pelas montanhas. O visual é de tirar o fôlego e parece de conto de fadas.

Para quem pratica ski ou snowboard, a região também é um paraíso. São ao todo mais de 600km esquiáveis. Pistas interligadas, porém, chegam a pouco mais de 100km. As estações de ski mais famosas são Wengen, Mürrer (que costuma ter muita neve) e Grindelwald.

O que fazer no verão em Interlaken

No verão em Interlaken eu te recomendo aproveitar as trilhas e os lagos Brienzer e Thunee. Você pode nadar e praticar atividades em ambos. Ao longo deles tem várias praias fluviais. Mas vá preparado: a água friazinha. A temperatura gira em torno dos 18-20 graus.

O Brienzersee é normalmente mais frio que o Thuneesee, isso porque ele recebe a água da geleira primeiro. De lá ela vai pro Thunee e chega com uma temperatura mais alta (normalmente 2 graus a mais). Por esse motivo o Thuneesee fica mais movimentado.

dicas de interlaken> o que fazer no verão

Não deixe também de subir o Harder Kulm. Lá em cima tem uma vista linda e um restaurante gostoso (a 10 minutos de caminhada da gôndola). São 8 minutinhos de subida.

Um passeio legal é ir visitar o Schynige Platte, um jardim botânico alpino com flores lindas. Para chegar lá você deve pegar o trem em Wilderswil. Esse trem tem 125 anos e faz um passeio de uma hora até o jardim. Lá tem um restaurante bem gostoso. A região também é ótima pra trilhas.

Você ainda pode explorar as montanhas em torno da cidade, como Lauterbrunnen e Grindelwald, e a cidadezinha Iseltwald. Mais abaixo, conto em detalhes o que fazer nesses destinos.

Dica de Interlaken para gosta de trilhas e caminhadas

Uma caminhada bem plana e super gostosa para fazer no verão é ir de Männlichen (a 2230m de altitude) até Kleine Scheidegg (a 2061m). São apenas 1h20 de caminhada com um visual lindo dos vales de Grindelwald e Lauterbrunnen. Pra chegar lá, pegue o trem até Wengen e então o teleférico pra subir a montanha.

Em Männlichen você ainda consegue ter uma vista linda dos lagos Brienzersee e Thuneesee. Basta caminhar até a coroa. São apenas 30 minutinhos de caminhada para chegar lá, mas a subida é um pouquinho íngrime.

O que fazer no inverno em Interlaken

No inverno, as montanhas em torno da cidade, como Grindelwald, não podem deixar de ser visitadas. Elas oferecem atrativos tanto para quem pratica esportes de inverno quanto para aqueles que não o têm como prioridade.

Mürren e Wengen são duas cidades em que carros não são permitidos. Por lá só vemos alguns carrinhos elétricos. O acesso se dá por Cable Car e trem. É uma região ótima para quem esquia ou pratica snowboard.

Agenda de Interlaken

Em abril acontece o concerto Snowpen Air em Kleine Scheidegg. Ele marca o fim do inverno.

No primeiro final de semana de setembro acontece uma maratona que começa em frente ao hotel Victoria Jungfrau. O percurso passa por Eiger Gletscher e termina em Kleine Scheidegg. Dizem que essa é uma das rotas mais lindas do mundo e por isso a corrida é super procurada.

De dezembro a março acontece o Ice Magic em Interlaken.

Já o Mercado de Natal acontece nos finais de semana de dezembro e durante toda a semana que antecede o dia 25/12.

 

dicas de interlaken

Abaixo, destaco os destinos que abordo nesse texto. Você pode clicar na imagem de cada um deles para acessar diretamente seu conteúdo. De qualquer forma, eu recomendo muito a leitura do artigo completo.

grindelwald

lauterbrunnen

jungfrau

schilthorn

iseltwald

 gostou da dica sobre a Suíça?

O que fazer Grindelwald

Grindelwald é um lugar perfeito pra fazer trilhas a pé ou de bike no verão – mas a fama da cidade se dá ainda mais pelo inverno.

Grindelwald é ponto de partida para várias montanhas da região, entre elas Grindelwald-First, que é um passeio lindo que eu super recomendo! Caso você esteja por lá de junho a setembro, minha sugestão é que você faça a trilha do Bachalpsee, um lago lindo, pequenino e azulzinho. Ela começa em First e dura cerca de 1h e 30 minutos. É só seguir as placas. Algumas pessoas até entram no lago, mas a água é de geleira né? Bem fria!

Para subir a gôndola até First você deve caminhar por 10 minutinhos pelo centrinho desde a estação de trem. Dá pra fazer esse trajeto de ônibus, mas a caminhada é bem gostosa. A subida de gôndola é paga à parte: são CHF 30 por pessoa, ida e volta. Quem tem o Swiss Travel Pass paga metade.

No inverno, First é também encantadora!! Há muitos atrativos ali em cima.

Os mais aventureiros podem aproveitar para saltar de paraglider ou descer na tirolesa First Flyer por CHF29 (84km/h num percurso de 800m). Outras opções são esquiar, descer algumas pistas caminhando, descer de trenó ou almoçar no restaurante lá de cima. Você também pode caminhar pelo First Cliffwalk by Tissot, uma passarela suspensa talhada na rocha. O percurso é circular e dura 15 minutinhos.

 

O que fazer em Lauterbrunnen

Lauterbrunnen é um destino pequenino mas lindo demais! A vila está no famoso vale das 72 cachoeiras. Há sempre muitas visíveis mas quando chove as 72 aparecem. Uma das mais altas da Europa, a cachoeira Staubbach, está aqui. São +- 280m de queda livre. Todas elas são apenas para observação. Além da água ser muito fria, ela vem da montanha com pedras – então seria bem perigoso se banhar.

Eu considero Lauterbrunnen um destino perfeito para o verão. Estive por lá em abril e peguei *muito* frio.

Dizem que a inspiração para o filme O Senhor dos Anéis (que foi gravado na Nova Zelândia), veio na verdade do Vale de Lauterbrunnen.

Jungfrau Top Of Europe

A montanha Jungfrau é uma atração mega famosa nessa região. Seu topo, chamado de Jungfraujoch Top of Europe pode ser acessado de trem – em uma viagem mega especial.

dicas de interlaken: junfraujoch

Como chegar em Jungfraujoch

Saindo de Interlaken Ost, você deve pegar o trem e baldear duas vezes. Há duas opções de caminho: passando por Grindelwald ou passando por Lauterbrunnen. Você pode ir por um e voltar pelo outro. São ao todo 2h de viagem.

A estação de trem mais alta da Europa está em Jungfrauoch, a 3.454m de altitude! Ela fica o ano todo aberta – só fecha, por segurança, em caso de ventos fortíssimos. De lá da pra subir até 3.571m que é o Sphinx.

Lá em Jungfraujoch encontramos o maior glaciar da Europa!! Lá em cima é possível  fazer algumas atividades. O complexo conta com restaurantes (um a lá Carte, um self service e mais restaurantes pra grupos) e varias lojinhas, incluindo uma enorme da Lindt com preços ótimos.

Quanto custa ir a Jungfraujoch

Subir a Jungfraujoch custa CHF220 por pessoa, a partir de Interlaken. Quem tem o Swiss Travel Pass não paga nada até chegar na última vila da rota (onde há moradores). À partir daí é necessário pagar pelo transporte, mas apenas 75% do valor. Se não me engano, quem tem o passe desembolsa CFH118 francos.

Curiosidade: A História de Jungfraubahn

Em 1890 Adolf Guyer Zeller estava em Mürrer com a filha fazendo caminhadas e teve a visão de construir um trem turístico até a montanha de Jungfrau. Sua ideia era realmente chegar até o topo. E ele queria um trem elétrico – numa época em que os trens eram a vapor.

Ele então escreveu todo o projeto e foi ao banco conseguir investimentos. Em 6 meses ele já tinha verba e aprovação pra começar a construção, que teve início em 1896.

Os empregados eram italianos – que de certa forma eram explorados pois ganhavam muito pouco e precisavam gastar maia da metade com alimentação e hospedagem, não sobrando praticamente nada pra mandar pras famílias. Eles fizeram muitas e muitas greves. Por causa disso, a construção demorou longos 16 anos (e não foi possível chegar realmente ao topo como Zeller queria). Com o atraso da obra, os bancos pararam de acreditar na ideia e não liberaram mais dinheiro para a construção completa.

A obra custou o dobro do previsto. Zeller nunca chegou a ver a construção ser finalizada. Infelizmente, faleceu de pneumonia em 1899.

Inauguração do projeto

A rota foi inaugurada em primeiro de agosto de 1912. Desde o lançamento o trem já foi trocado 3 vezes, pois vão sempre modernizando o transporte. O primeiro de todos está exposto no Museu dos Transportes em Lucerna. A construção custou 16 milhões (imagina quanto seria essa quantia hoje em dia)!

Um hotel também foi construído próximo à estação de chegada do trem. Entretanto, ele não existe mais pois pegou fogo e foi completamente destruído por volta de 1970.

Bom, aí ao longo dos anos foram construído mais coisas em Jungfraujoch. No centenário teve uma obra grande incrementando a estrutura. Em 2014 construíram a fábrica da Lindt. A expectativa é que sempre construam algo novo.

 


 

Dicas de Schilthorn

A montanha Schilthorn ganhou fama em 2016 quando passou por uma super reforma e ganhou o thrill walk. Hoje em dia, ela disputa bastante com Jungfrau. O melhor dela é que desde 2018 seu acesso é grátis com o Swiss Travel Pass! Ponto pra Schilthorn.

Deixo abaixo a tabela de preços para 2019, mas 2020 não deve ter muitas alterações. Note que, como falei acima, o acesso a Schilthorn desde Interlaken (incluindo a gôndola) é grátis para quem possui o Swiss Travel Pass.

tabela de preços para Mount Schilthorn no inverno na suíça

A melhor maneira de chegar lá é via Lauterbrunnen. Usando o transporte público da Suíça, a viagem até lá é rapidinha e linda. Uma vez na cidade, você deve pegar o ônibus 141 que leva até Stechelberg, que é o ponto de partida dos bondinhos até o topo da montanha.

Note que você vai chegar na estação da gôndola em Stechelberg, aos pés do Mt Schilthorn. Pegue a gôndola até o Piz Gloria, no topo da montanha a 2970m de altitude, ou até o Birg, a 2677m – onde estão os novos Skyline Walk e o Thrill Walk. Claro que você pode fazer as duas paradas, também! São cerca de 32 minutos de subida até o topo.

No link do site oficial (em inglês) você encontra todos os atrativos disponíveis no inverno, como winter hikes e pistas de ski.

Lá no topo (Piz Gloria) você encontra Restaurante 360 graus, um restaurante giratório  que oferece uma vista linda. Você consegue ver até a Floresta Negra na Alemanha num dia claro!

Dicas de Iseltwald

Às margens do lago Brienzersee está Iseltwald, uma vila super fofa que me chamou muita atenção enquanto eu dirigia desde Lucerna rumo a Lauterbrunnen. Fiquei me imaginando indo pra lá no verão!! O lago é tão convidativo que vai ser difícil resistir a um mergulho (temperatura da água em torno de 16 graus Celsius) ou uma atividade aquática. Por lá é possível alugar pedalinhos, caiaques ou barquinhos para um passeio.

dicas de interlaken e o que fazer: va a isetlwald

O cartão postal da cidade é o Schloss (castelo) Seeburg. Recomendo até usá-lo como referência de localização.

Apesar de pequenina, Iseltwald conta com algumas opções interessantes de hospedagem. Com vista para o castelo está o Lake Lodge Hostel. Excelente para quem quer fazer atividades aquáticas e procura um albergue. Há também o Hotel Chalet du Lac, ali ao lado. E, ainda, duas áreas de camping (Camping du Lac, Campsite du Lac e o Strandbad & Camping Iseltwald) um pouco mais à frente.

Iseltwald pode ser facilmente acessada de transporte público. Há um ponto de ônibus a 10 minutinhos de distância (a pé) das hospedagens que mencionei acima. Você também pode chegar até Iseltwald de barco desde alguma outra cidadezinha às margens do Brienzersee.

Uma dica de restaurante é o tipicamente suíço Dorfpintli Restaurant Durchgehend warme Küche, localizado na península onde está o castelo.


Antes de viajar, não esqueça de fazer o seu Seguro Viagem

A Suíça é um dos países que assinou o Tratado de Schengen – então o seguro viagem por lá é obrigatório. Faça a cotação do seu seguro viagem na SegurosPromo. Uso SEMPRE essa empresa, indico para todos amigos e familiares e ainda tenho um cupom de 5% de desconto: VAMOSPRAONDE5. Você pode escolher o seguro com o melhor preço – desde que a apólice do seguro seja de no mínimo 30 mil euros. Nesse site, quando você indica que o destino é EUROPA, ele já filtra as opções e apresenta apenas seguros que cumprem essa regra.

E tenha consigo um chip de internet móvel na Suíça

Recomendo muito que vocês tenham acesso à internet móvel durante viagens ao exterior. A praticidade e segurança que um chip de internet proporciona fazem dele item indispensável para uma viagem confortável. Imagine você sem GPS para andar da estação de trem ao seu hotel ou sem internet para consultar uma nova rota em caso de problemas ou atrasos no trem (raro, mas acontece!).

Você pode comprar seu chip ainda no Brasil, com a empresa ViajeConectado. No site, você o escolhe de acordo com seu país de destino e o recebe em casa, antes de viajar. Eu uso a opção da Europa (12GB para 30 dias, US$69,90), que funciona super bem em todo o continente Europeu por ser multi-operadora.

Mas você também pode comprar um chip diretamente na Suíça, ao chegar. Recomendo a SwissCom. Há uma opção de internet ilimitada por CHF2- a cada dia de uso (internet mais lenta mas dá conta do recado).

Se você vai muito à Suíça escolha o chip da SwissCom pois ao contrário do chip da ViajeConectado, ele pode ser recarregado. Note que ele só funciona, entretanto, na Suíça, e não em todo o continente europeu.

* Se você usa o meu link da ViajeConectado, eu ganho uma pequena comissão – e você não paga nada a mais por isso. Já te agradeço antecipadamente por contribuir com a manutenção do blog! Obrigada! *

E assim, o nosso artigo chega ao fim…

Mas e aí? Você já passou um inverno na Suíça? Já fez algum roteiro incrível nessa época? Se tiver uma dica pra gente incluir por aqui, vamos adorar! E não esqueça de deixar o seu like no fim do artigo ;) Isso ajuda a levar nosso conteúdo a mais pessoas.

fim do conteúdo do post

Para ver mais dicas e me acompanhar em tempo real em minhas viagens…

Que tal seguir o Vamos nas redes sociais? =)
Bom, o instagram tem atualizações diárias das minhas andanças pelo mundo e é meu principal canal de interação com vocês! Já a página no face tem fotos, dicas e links dos principais artigos aqui do blog.
Ah, e não se esqueça de adicionar o FACILITADOR DE VIAGENS nos seus favoritos. Nele você encontra links para diversos sites que uso no planejamento de minhas viagens (tem site de aluguel de carro, de apartamento, de identificar o melhor assento do avião, de conversão de moedas, etc.).
beijos e voa viagem, raquel Furtado, VamosPraOnde

 

Gostou desse post? Compartilhe com os amigos!

  1. Sheila 29/11/2019

    Olá!!! Adoro suas dicas!!
    Hoje queria aproveitar para fazer uma pergunta um tanto específica… Meio de março na região das montanhas (Interlaken, por exemplo) ainda costuma ter muita neve? Quero muito ver essa região, mas não queria ver a paisagem toda branca =)

    • Raquel Furtado respondeu Sheila 01/12/2019

      Oi Sheila, tudo bem?

      É Difícil prever, mas nas montanhas provavelmente terá bastante neve.
      Na cidade mesmo, Interlaken, acredito que não.

      Eu estive em MelchseeFrutt (uma montanha próxima a Lucerna) em março/2019 e peguei muuuuita neve.

  2. Bruna Martins 22/11/2019

    Oi Quel.
    Uma dúvida.
    Para chegar no schilthorn, vc fala que uma das opções para chegar lá é o teleférico em mürrer.
    Qual seria a outra opção? Fiquei perdida… hahaha

    Obrigada.
    Parabéns pelo matéria!
    Bjos

    • Raquel Furtado respondeu Bruna Martins 22/11/2019

      Oi Bruna, tudo bem?
      Não entendi o que foi aquele parágrafo hehe já apaguei! Devo ter anotado durante alguma pesquisa e me perdi! hehe