185
roteiros
124
cidades

Meus 7 dias em Tromso + Aurora Boreal!

Nem acredito que realizei esse sonho: ver a Aurora Boreal <3! Foi tudo ainda mais mágico do que eu esperava. Quem acompanhou os posts e os stories no nosso Instagram durante essa minha viagem para Tromso em janeiro/2018...

Como chegar à Machu Picchu

Machu Picchu é um destino maravilhoso! Recomendamos muito que você reserve um espacinho na sua agenda para conhecer esse lugar especial. Machu Picchu representa...

Fíji para mochileiros ou viajantes econômicos

É até difícil imaginar, mas Fíji é um país que recebe MUITOS mochileiros e viajantes mais econômicos! Acho que o marketing dos grandes e...

Estados Unidos muito além da Flórida e NY: Explorando o Oeste

Se você nos acompanha pelo Instagram, já deve saber que estamos passando 38 dias no oeste dos Estados Unidos, explorando Parques Nacionais e outros cantinhos naturais muito bem preservados pelos americanos. Estamos agora no Arizona!

Polinésia Francesa (Tahiti, Bora Bora e muito mais)

Taí um destino que faz parte da listinha de desejos de grande maioria dos viajantes. Muitos, ainda, sonham com Bora Bora ou alguma outra...

Sedona, AZ: uma das cidades mais lindas do oeste americano

29 de dezembro de 2017
0 comentários 1770 visualizações
escrito por Raquel Furtado

Enquanto escrevo esse post, estamos em meio a uma viagem de 38 dias pelo Oeste dos EUA. Um dos destinos que mais nos surpreendeu até agora foi Sedona, uma cidadezinha linda e mística localizada no estado do Arizona. Por motivos de logística (e talvez até um pouquinho de falta de pesquisa), ela entrou e saiu do roteiro algumas vezes – mas ainda bem que, por fim, resolvemos mantê-la (mesmo que por tão pouco tempo).

Nossa passagem por Sedona valeu para nos deixar com gostinho de “quero mais”. Um dia com certeza voltaremos para completar esse post com as muitas outras belezas da região. Por enquanto, vamos descrever o que fizemos durante o dia que passamos por lá, incluindo algumas outras opções de passeios que nos recomendaram.

Sedona

 

visão geral Como Chegar Vá sabendo
Quando ir onde se hospedar ROTEIROS

 


 

visão geral

Entendendo Sedona

Sedona é linda! Cercada por paredões de rochas vermelhas com formações curiosas e repleta de uma vegetação bem verde, seu visual impressiona. Os locais costumam até dizer que “Deus fez o Grand Canyon, mas mora em Sedona”. <3

Não se deixem enganar pelas nossas fotos. Pegamos um pouco de chuva e um dia bem nublado. Com sol, elas teriam saído MUITO melhores, porque o lugar é mágico!

Sedona é ainda cercada por várias cidades mega charmosinhas também, que juntas completas o Verde Valley.

Sedona no Mapa

Sedona é um Vortex / um dos Chacras da Terra

Vortexes são funís de energia gerados por forças da água, vento, ou no caso de Sedona, da terra. Eles também são conhecidos como Chacras da Terra (assim como temos Chacras no nosso corpo). Bom, Sedona tem 4 locais de formações rochosas que são vortexes bem especiais. Por esse motivo, a própria cidade é considerada um Vortex (ou vórtice). Foi essa “característica” que a tornou tão famosa nos anos 80.

Acredita-se que Sedona é um dos grandes centros de energia do mundo – o que atrai, em peso, a turma New Age. Muitos alegam que se sentem renovados ao visitarem locais assim. (Com a gente, não sei o que foi, mas há alguma “mágica” por lá, MESMO. Algo muito além do que mostra a paisagem). Leia mais sobre no site oficial da cidade (em inglês).

Curiosamente, estruturas como Stonehenge, as Pirâmides do Egito e monumentos Incas, Maias e Astecas são comumente encontrados nesses Vortexes. Nesse link, você encontra um interessante texto em inglês sobre Chacras da Terra.

 

Como é a cidade Sedona

A rua principal (cheia de lojinhas e restaurantes) é a própria estrada. Afinal, Sedona é uma cidade bem pequena, com cerca de 10.000 habitantes. O centrinho é um charme – pra gente foi um dos locais mais aconchegantes da viagem.

Uma curiosidade é que a arquitetura das construções obedece as características da cidade. As casas e lojinhas se misturam mesmo à natureza: são bege, marrom, verde ou cinza. Parece que fazem parte das rochas, sabe? Até as cadeias de fast food, por exemplo, são difíceis de reconhecer por aqui. Suas logos são diferenciadas para combinar com o estilo de Sedona. A cidade tem o único MacDonald’s do mundo cujo “M” não é amarelo, mas verde! Olha que demais!

Em Sedona há diversas trilhas, paisagens lindas e restaurantezinhos charmosos. Tenho certeza que você vai se encantar!

Quantos dias ficar em Sedona

Achamos que a cidade merece pelo menos 2 a 3 noites para que seus cantinhos sejam explorados com calma. Acreditem em mim, o astral é realmente diferenciado, lembrando um pouco Visconde de Mauá e as nossas chapadas (com muito mais estrutura urbana).

Recentemente, uma leitora do blog e seguidora no Instagram visitou Sedona e nos reforçou essa dica: Sedona merece pelo menos 3 dias!! <3! Realmente, nós voltaremos!

 


 

Como Chegar

Como chegar em Sedona

A maneira mais fácil de chegar até Sedona é por Flagstaff, que conta com um aeroporto relativamente grande, e está a cerca de 50km (1h de carro) de distância. Grande parte desse trajeto é pela estrada 89A, que é linda e praticamente um passeio – dirija com calma e aproveite!

O ideal, como podem perceber, é alugar um carro para fazer essa viagem. Recomendamos o aluguel pela Rentcars.com. Assim você não paga iof e pode parcelar em até 12x. Só o seguro do veículo que eu recomendo que seja feito direto com a locadora, no balcão. Eu sempre faço o seguro completo – vai encarecer, mas também vai te livrar de qualquer dor de cabeça. Por um arranhão no carro podem te cobrar muito (conosco aconteceu na Itália, pagamos 400 euros!!!!).

Outra opção é ir por Phoenix, a cerca de 185 km (2h de carro). Se você estiver indo do Brasil, talvez essa seja uma melhor opção, pois as conexões são melhores. Você consegue chegar em Phoenix fazendo apenas uma escala. Voando para Flagstaff, é bem capaz que você precise de duas paradas – e a chance do valor da passagem ser mais alto é grande.

Nós fomos para Sedona entre nossa visita à Havasu Falls e Monument Valley. Dirijimos cerca de 3h entre o Hualapai Hilltop e nosso ponto de chegada em Sedona, o camping de Cave Springs, na estrada 89A, próximo à cidade. Uma viagem LINDA! Não deixem de ler o texto sobre ela.

 


 

Vá sabendo

Vá pra Sedona sabendo..

  • Visitor Center de Sedona pode te dar vários mapas e dicas do que fazer na região.
  • Se você não tem o America The Beautiful Pass, você precisa comprar o Red Rock Pass pra ter acesso a alguns estacionamentos de Sedona próximos às trilhas. Em ambos os casos, o passe deve ficar visível dentro do carro, sempre que você estacionar nesses locais.
  • Sedona está a duas horas ao sul do Grand Canyon. Você pode fazer uma dobradinha combinando os dois destinos. A viagem fica perfeita!
  • Diferente da experiência que normalmente tem-se no Grand Canyon – que é contemplativa, como de camarote -, em Sedona a gente vive a paisagem.
  • Na rua principal de Sedona há uma grande concentração de serviços de videntes, quiropratas, tarólogos, massagistas e profissionais os mais diversos relacionados à cura do corpo e da mente. Como falamos, Sedona é um pólo místico e de bem-estar – um lugar especial para meditação e autoconhecimento.

 


 

Quando ir

Clima em Sedona

Sedona pode ser visitada o ano todo, mas dizem que a melhor época por lá é durante a primavera e o outono. Abril, maio e junho parecem ser os meses de menos chuva. Agosto costuma receber um maior volume de água por ser o período de monções.

tabela de temperatura e chuva em sedona

 


 

onde se hospedar

Onde se hospedar em Sedona

Camping

Como falei, dormimos no Camping Cave Springs, na estrada 89A, próximo à Sedona. Ele está localizado às margens de um rio em meio à floresta. O lugar é lindinho demais! A administrado do local é realizada pelo USFS (Serviços Florestais dos Estados Unidos). O preço é US$22,00 por barraca, por noite (o banho tem um adicional de U$ 2,00 por 8 minutos).

Caso você opte por acampar ali também, recomendo que não o faça finais de semana, porque o Cave Springs LOTA!

Hotel

Vou deixar pra vocês algumas sugestões de hospedagem que me atraíram:

Uma delas é o El Portal (US$250+), que pra mim é a cara de Sedona. Ele é ganhou alguns prêmios de arquitetura por seguir a linha “Keep Sedona Beautiful” (mantenha Sedona bonita, em português) e é super bem avaliado pelos hóspedes. Ah, e ele é pet friendly. Outra opção maravilhosa é o L’Auberge De Sedona (US$350+) que é mega elogiado e sempre aparece nas listinhas de melhores hotéis do sudeste dos EUA. Gastronomia maravilhosa, passeios incríveis e também aceita cachorros.

Outra é o 4 estrelas Sedona Houge Hotel and Spa (US$250+). Os quartos são espaçosos e o ambiente super gostoso.

E por fim tem o Star Motel (US$130+), 2 estrelas. Quartos ótimos, preço mais atraente e ótimas avaliações.

Chalés

Uma opção super legal é alugar uma cabin (como um chalé) no Oak Creek. Se você gosta dessa ideia, veja o Briar Patch Inn (US$285+). Um charme! Tem chalé até pra 9 pessoas (US$495).

 


Encontre mais ofertas de hospedagem em Sedona!


 


 

ROTEIROS

O que fazer e Onde comer em Sedona

Pra começar, é importante dizer que o clima no Arizona varia muito, então o tempo abriu e fechou várias vezes nesse dia.

O plano era seguir pro sul até o Montezuma Castle National Monument, e voltar pela Hwy 179, a rota cênica das Red Rocks fazendo algumas paradas pelo caminho.

Chapel of the Holy Cross

Bom, nossa primeira parada foi a icônica igreja Chapel of the Holy Cross. Ela foi construída em meio às formações rochosas de Sedona e ganhou diversos prêmios de arquitetura. Quando estiver por lá, tente encontrar uma rocha que parece uma águia (é igual, juro!), uma tartaruga e outra que dizem que seria Maria segurando Jesus (essas duas últimas são mais forçação de barra, mas fazem parte do folclore local hehehe). Caso não consiga visualizá-las, peça ajuda aos guias da igreja (que ficam subindo de carrinho de golfe, levando pessoas com dificuldades de locomoção).

OBS: há estacionamento gratuito no local.

Capela em Sedona

Da Igreja, ainda podemos ver formações rochosas famosas, como a Bell Rock e a Cathedral Rock.

Cathedral Rock e Red Rock Crossing

A Cathedral foi justamente nossa próxima parada. Fomos até um local chamado Red Rock Crossing, onde se pode ter belas vistas deste morro, próximo a um riozinho. A água não estava muito quente, mas o namorado aproveitou para dar um mergulho.

IMPORTANTE: Nós colocamos Red Crossing no GPS e fomos levados até um estacionamento que fica na entrada de uma pequena trilha (que é mais ou menos a continuação da rua). Nosso passe anual de Parques Nacionais (US$ 80,00, válido por um ano) dava acesso gratuito àquela área. Entretanto, a trilha nos levou à margem esquerda do rio (no sentido em que ele corre). As melhores fotos, porém, são a partir da margem direita, mas infelizmente não descobrimos como se chega lá de carro (sorry :-/). Como o rio estava calmo, e o namorado estava na disposição de me carregar, atravessamos – eu de cavalinho hehehe. A largura do rio é bem pequena, e a água batia no meio da canela. Assim, conseguimos chegar no lugar certo para termos a vista do cartão postal da cidade.

Slide Rock State Park e Oak Creek Canyon

De lá, nós já voltamos à rodovia 89A para ir em direção à Flagstaff rumo ao Monument Valley. No caminho paramos na Midgley Bridge, para tirarmos algumas fotos do Oak Creek Canyon (uma scenic road lindíssima, pelo meio de um canyon cheio de árvores imensas).

Um pouquinho mais pra frente fica uma das atrações mais famosas de Sedona: o Slide Rock State Park (a entrada custa US20,00 por carro, de junho a setembro, e US$10,00 no resto do ano), um parque onde se pode escorregar de uma piscina a outra, pelo Oak Creek, riozinho que corta o cânion. Como o tempo estava bem ruim nesse momento, não chegamos a entrar lá, mas quando voltarmos a Sedona, iremos com certeza.

 

Trilhas, Mountain biking, Trekking e Yoga

Sedona é muito famosa também pelas trilhas de mountain biking e trekking, além de inúmeros tratamentos místicos e yoga. Ouvimos até que a Gisele Bündchen vai lá meditar de vez em quando, devido ao campo energético da cidade.

Vinícola Page Springs

Nós não tínhamos muito tempo, mas lemos sobre uma vinícola chamada Page Springs Cellars, a cerca de meia hora do centro, onde é possível fazer degustações de vinho e refeições. Pareceu super legal e deve ser interessante ver uma vinícola em meio ao deserto. Caso algum de vocês tenham ido, conte pra gente como foi (é só usar os comentários!).

formações rochosas em Sedona

 

Centro Comercial Tlaquepaque

Uma passadinha em Tlaquepaque, um centro comercial bem charmoso no centro de Sedona, pode valer a pena. Ele foi construído no estilo das vilas mexicanas. Conta com pátios, lojas e algumas galerias de arte. O estacionamento é grátis.

Sedona Airport Overlook

Não dá pra pender a vista do Airport Overlook, um mirante de onde vemos a cidade inteira. É só parar o carro no estacionamento do aeroporto e atravessar a rua.

Vórtice do Aeroporto

Voltando para o centro de Sedona, um pouco mais abaixo na mesma rua que você sobe para o aeroporto, você pode estacionar o carro, e percorrer a trilha para chegar ao Vórtice do Aeroporto. Não deixem de ir!!!

A vista é mais incrível ainda! Inacreditável. Eu cheguei lá no alto meio esbaforida porque eu corria de animação, sabe?! Eu tava parecendo criança. O visual é tão incrível que é impossível não fazer um panorama, né?! Olha só isso!

Sedona Air Tours

Em busca de aventura? Do pequeno aeroporto de Sedona saem tours de helicóptero em que se tem vistas impressionantes da cidade, do cânion e de algumas ruínas indígenas. Que tal?

 

Onde comer em Sedona

Logo que acordamos – com uma chuvinha leve –  desmontarmos acampamento e seguimos efetivamente para Sedona. Fomos direto para um estabelecimento de produtos naturias chamado Local Juicery (veja sua avaliação no trip advisor), para esperar o clima melhorar. Não podíamos ter escolhido uma parada melhor: os sucos e smoothies de lá são uma delícia, e as comidinhas ainda melhores: os waffles eram divinos.

Passamos um tempinho por lá curtindo o local e fomos em seguida ao Whole Foods Market (nosso supermercado favorito nos EUA e Canadá), para comprar mantimentos para nossos próximos dias – ele vende vários produtos naturais e também oferece refeições.

Uma dica de almoço é no Javelina Cantina, no Hillside Sedona Shopping CenterEles servem uma comida mexicana deliciosa, por um preço justo.

O Elote Café também é super elogiado (e também de comida mexicana). O Sedona Memories serve sanduíches e lanches e é super em conta.

E uma opção MARAVILHOSA é o Mariposa Latin Grill (mais carinho, massssss, delicioso). A cozinha é inspirada na Argentina, no Chile e no Uruguay – e não desaponta, mesmo! O Rene at Tlaquepaque é no mesmo estilo, mas oferece uma culinária francesa. E o Dahl & Di Luca uma culinária italiana.

Restaurantes nos arredores

Como falei acima, as cidades ao lado de Sedona também são bem charmosas – e o legal é que reúnem vários restaurantes excelentes.

Um exemplo é o The Tavern Grille em Cottonwood.

 

  • Pizzeria Bocce (1060 N. Main Street, Cottonwood, AZ | 928.202.3597)

Ainda em Cottonwood, conheçam a Pizzaria Bocce. Uma dica é pedirem o menu Wine Dinners!!

 

 


 

Continue lendo sobre os Estados Unidos:

fim do conteúdo do post

Viaje tranquilo! Não se esqueça do seguro viagem

Se você está planejando uma viagem pelos Estados Unidos, saiba que é essencial contratar um seguro viagem. O seguro viagem é uma garantia de assistência em caso de algum acidente ou emergência. Pra você ter uma ideia do quão caro é o atendimento médico nos EUA, se liga: Leo precisou dar 4 pontos no pulso durante uma viagem pelo país e a conta do hospital ficou em mais de US$5.000!! Ainda bem que viajamos sempre assegurados.

Contratando seu seguro viagem através do site da Segurospromo, você compara planos variados, de vários seguradoras de qualidade e realmente de confiança. É super fácil! Uso e recomendo pra todos os amigos e família.

Aproveite a oportunidade e use o código VAMOSPRAONDE5 pra ter 5% de desconto na contratação do seguro escolhido!

 


Você pode seguir o VAMOSPRAONDE nas redes sociais

FACEBOOK, INSTAGRAM, e YOUTUBE


 

beijos e voa viagem, raquel Furtado, VamosPraOnde

Gostou desse post? Compartilhe com os amigos!