Vamos Pra Onde?

/

Como funciona o Swiss Travel Pass? Vale a pena comprar?

trem na suíça - swiss travel pass

Como funciona o Swiss Travel Pass, como saber se ele vale a pena e como saber onde comprar? Bom, meu objetivo com esse texto é te ajudar a entender todos os detalhes desse passe ilimitado de transporte público na Suíça. A proposta é mega atraente, mas o preço é (ou parece) um pouco alto. Vamos então entendê-lo um pouco melhor para tirar algumas conclusões?

Nesse post, você vai ler sobre:

  • Como funciona o Swiss Travel Pass?
  • Diferença entre o Swiss Travel Pass e o Swiss Travel Pass Flex
  • Vale a pena usar o Swiss Travel Pass?
  • Onde comprar o Swiss Travel Pass?
  • Outras formas de economizar no Transporte Público

Como funciona o Swiss Travel Pass

O Swiss Travel Pass é um passe de transporte público na Suíça que te permite fazer viagens ilimitadas de trem, ônibus, tram, barco – e até gôndolas – em um determinado número de dias. O passe te permite andar em todas as linhas de transporte público do país, com exceção de algumas rotas especiais que detalho abaixo, sem a necessidade de adquirir um ticket pontual. Não dá pra negar: o Swiss Travel Pass é um conforto enorme!

É importante dizer que o passe tem limite de dias e é vendido em duas modalidades (Swiss Travel Pass e Swiss Travel Pass FLEX). As opções são de 3, 4, 8 e 15 dias.

O Swiss Travel Pass é vendido só para turistas, ou seja: apenas não-residentes podem comprá-lo. Residentes, como eu, têm a opção de comprar um GA – que funciona de maneira semelhante. Eu tenho um que vale para o ano todo.

Acesse o site oficial da SBB e o site oficial do SwissTravelPass para ver preços e mais informações (em inglês).

Benefícios adicionais do Swiss Travel Pass

Além dos passes ilimitados, o Swiss Travel Pass ainda garante acesso livre a diversos museus, 50% de desconto em teleféricos e montanhas especiais e passagem “grátis” (com pagamento apenas da reserva de assento) em trens específicos como o Glacier Express. Explico abaixo.

Museus grátis

O Swiss Travel Pass oferece entrada grátis em mais de 500 museus na Suíça, incluindo o famoso Olympic Museum em Lausanne, o Château de Chillon e o Ballenberg Swiss Open-Air Museum. Você encontra a lista dos museus no site oficial. Ela está organizada por cidade, em ordem alfabética. Pressione as teclas Ctrl + F (Windows) ou ⌘ Command + F (Mac) e digite a cidade de interesse para fazer sua busca de forma mais eficiente.

Excursões de Montanha

Viagens para o StanserhornSchilthorn e Mt Rigi estão incluídas no Swiss Travel Pass. O ticket para outras montanhas e teleféricos como Gornergrat e Titlis têm uma redução de 50%.

Trens Panorâmicos

 A passagem dos trens panorâmicos suíços está incluída no Swiss Travel Pass, mas a reserva obrigatória de assento deve ser paga à parte. Esse é o caso para o Glacier Express, Bernina Express, Gotthard Panorama Express e Palm Express.

UPGRADE DE CLASSE

Se você tem um Swiss Trave Pass para segunda classe e deseja um dia viajar de primeira classe – tanto em trens normais como panorâmicos – você pode fazer um upgrade de classe pelo app da SBB ou site oficial dos trens panorâmicos.

Diferença entre o Swiss Travel Pass e o Swiss Travel Pass Flex

Swiss Travel Pass

O Swiss Travel Pass é um passe que te permite realizar viagens ilimitadas em dias seguidos. Essa é uma ótima opção para quem quer fazer muitos deslocamentos no país durante todos os dias em que estiver por lá.

Veja abaixo a tabela de preços de 2022.

Swiss Travel Pass Flex

O Swiss Travel Pass Flex oferece os mesmos benefícios do Swiss Travel Pass mas tem a diferença de não precisar ser usado em dias consecutivos. Essa é uma ótima opção para quem vai realizar muitos deslocamentos na Suíça, mas não durante todos os dias de viagem.

Como o nome diz, ele te dá mais flexibilidade. Se você fica, por exemplo, 10 dias no país e viaja de trem apenas 4 desses 10, você se beneficiará mais comprando o passe flex. Existem as opções de 3, 4, 8 e 15 dias no período de 1 mês. Você sempre precisar ativar seu passe antes de usá-lo. Por ex: se você quer usar o seu passe na sexta-feira, lembre-se de ativa-lo antes disso, indicando a data desejada. Esse é o link oficial para a ativação do passe.

Veja abaixo a tabela de preços de 2022.

Vale a pena usar o Swiss Travel Pass?

A resposta pra essa pergunta é aquele tão *indesejado* depende. Mas acontece que depende mesmo. Se seu objetivo é economia, o ideal é que você simule as viagens que você faria (pesquise preços pelo site da SBB) e registre os valores. Depois é só comparar o valor total. Dá trabalho, mas esse esforço é sempre o melhor amigo da economia.

De qualquer forma, a regra abaixo costuma funcionar:

COMPENSA COMPRAR O SWISS TRAVEL PASS:

  • Se você fica mais de 3 dias na Suíça e faz mais de uma viagem intermunicipal por dia;
  • Se você cumpre a regra acima e viaja de segunda classe;
  • Se você não tem um Half Fare Card e não encontra tarifas super saver;
  • Se você gosta da liberdade de planejar sua viagem “on the go” e não quer se preocupar em comprar passagens.

NÃO COMPENSA COMPRAR O SWISS TRAVEL PASS:

  • Se você fica menos de 3 dias na Suíça;
  • Se você viaja de primeira classe e não faz uma quantia alta de viagens longas;

Eu fiz alguns cálculos em 2019 para meus pais, simulando um roteiro de inverno na Suíça. Deixo abaixo a análise e as conclusões para vocês terem uma ideia.

calculo de preços do roteiro de inverno na suíça

De acordo com meus cálculos, para esse roteiro de inverno na Suíça é mais vantajoso investir no Half Fare Card se você quiser viajar de primeira classe. E é mais vantajoso investir no Swiss Travel Pass se você quiser viajar de segunda classe. Na verdade, nessa situação em 2a classe, com o Swiss Travel Pass ainda você pagará um pouquinho a mais que se usasse o Half Fare Card, mas eu acho que essa pouca diferença vale pelo conforto e pelos descontinhos extras em museu, barco, etc que você pode querer aproveitar.

Onde comprar o Swiss Travel Pass?

Você pode comprar o seu passe online através do site oficial da SBB (você não precisa de login, como como um “guest”),  do site oficial da RailEurope, do site oficial do MySwitzerland (Swiss Travel Pass e Swiss Travel Pass Flex). Se preferir comprar da Suíça, pagando em dinheiro (e evitando o IOF), vá até uma loja da SBB nas estações de trem.

No site oficial da SBB, você encontra a venda de passes na opção “Guests from Abroad”.

Caso opte por comprar online, o passe pode ser enviado para sua casa no Brasil por uma taxa de entrega adicional. Outra opção é retirar o bilhete por CHF15 em algumas das principais cidades Suíça. E ainda, a melhor opção de todas, por ser grátis, é imprimir seu passe em casa ou usar sua versão digital.

Outras formas de economizar no transporte público

O Swiss Travel Pass não é a única alternativa para reduzir gastos com transporte público na Suíça. Existem ainda a tarifa Super Saver e o Half Fare Card, por exemplo. Te recomendo ler o link indicado acima. Além de informações sobre descontos, ainda compartilho dicas super úteis sobre viagens de trem e ônibus no país.

continue lendo sobre a Suíça

Não sei se você sabe, mas moro aqui na Suíça desde 2020. Tenho muuuitas informações para compartilhar – e as organizei nos textos abaixo:

Dicas Suíça: um guia completíssimo do país

Roteiro de Inverno na Suíça

Roteiro de Verão na Suíça

Dicas Lucerna: o que fazer, onde dormir e o que comer na cidade

 

importante: não viaje sem um SEGURO VIAGEM!

A Suíça é um dos países que assinou o Tratado de Schengen – então o seguro viagem por lá é obrigatório. Faça a cotação do seu seguro viagem na SegurosPromo. Uso SEMPRE essa empresa, indico para todos amigos e familiares e ainda tenho um cupom de 5% de desconto: VAMOSPRAONDE5. Você pode escolher o seguro com o melhor preço – desde que a apólice do seguro seja de no mínimo 30 mil euros. Nesse site, quando você indica que o destino é EUROPA, ele já filtra as opções e apresenta apenas seguros que cumprem essa regra.

 

E assim, o nosso artigo chega ao fim…

Mas e aí? Você já usou o Swiss Travel Pass? Achou que valeu a pena? Se tiver uma dica pra gente incluir por aqui, vamos adorar! E não esqueça de deixar o seu like no fim do artigo 😉 Isso ajuda a levar nosso conteúdo a mais pessoas.

 
  • BRUNO
    11 de janeiro de 2023

    Olá Raquel, primeiramente muitíssimo obrigado por compartilhar todas essas informações, excelente seu depoimento. Ajudou muito a tirar algumas duvidas.

    Bom, aproveitando da sua boa vontade queria ver se poderia me ajudar. Estou planejando viajar com minha esposa pela Italia/Suíça no dia 15 de setembro.

    Primeiramente minha intensão era partir de Milão (MXP) de CARRO para Tasch/zermatt, depois para Interlaken e arredores e depois voltar para Milão.

    Chegando em Milão eu partiria pra proxima etapa da viagem , seguindo de carro para St Moritz, Dolamites, Veneza e finalmente Milan onde encerra viagem de volta

    para o Brasil ( tudo isso em 10 dias)

    porém comecei a ler mais informações e parece que nao é tão simples e nao vale muito a pena viajar de carro nos alpes suiços. entao pensei em pegar Swiss Travel

    Pass para fazer esse trecho de Milão Zermatt e Interlaken e no outro trecho Milan, St Moritz , Dolamites e Veneza fazer de carro alugando em Milao.

    Queria saber se vc tem alguma opnião para me dar, já que possue tanto conhecimento dessa area;

    Ficarei muito grato com qualquer informação

    • Raquel Furtado
      BRUNO
      11 de janeiro de 2023

      Oi Bruno, tudo bem?
      Na verdade eu não vejo nada que te impeça de fazer toda a rota de carro, não, ainda mais em setembro 🙂
      Zermatt é uma vila sem carros, mas você chega bem perto e depois pega um trem. Eu acho ótimo ter carro na região de Interlaken!
      Trem é mais pratico no sentido de que você nao precisa ficar atento ao GPS e pode so ir curtindo a paisagem – mas, se já tiver o carro, siga com ele!

  • Lucas
    23 de agosto de 2021

    Olá !! Gostei muito do blog. É completo e de qualidade.
    Sobre o Swiss Travel Pass, gostaria de saber se esse é um passe de uso estritamente pessoal ou se pode ser usado, por exemplo, por duas pessoas que viajam juntas?
    Obrigdo.

Deixe o seu comentário

Post Anterior
Viajando sozinha para as Rochosas Canadenses
Próximo Post
6 dicas para se organizar financeiramente para viajar