Vamos Pra Onde?

/

Trilha Ausangate, Peru: Dia 2

Ausangate

Segundo dia de trilha Ausangate:

9km e ainda uma leve aclimatação

 

Para entender essa viagem acesse o post 1: Descobrindo Vinicunca. Esse é o post 3.

Acordamos às 6 da manhã, arrumamos a mochila do dia, a bagagem verde que seria levada pelas lhamas e descemos para o café. Como seria todo dia, o café da manhã foi servido às 6:30h. Mascamos umas folhas de coca e fizemos uma típica oferenda à Ausangate, a maior montanha do sul do Peru e uma das maiores da América do Sul. Muitos peruanos acreditam que toda montanha é um Apu – ou seja, possuem o seu próprio espírito. O espírito Ausangate é um dos mais poderosos e importantes. Para invocar o espírito da montanha, seguramos as 3 folhas de coca e sopramos em direção à ela. Pedimos permissão para seguir a caminhada e proteção durante os 9km de trilha que nos esperavam. Foi um momento bem especial.

Começamos a caminhar em uma parte bem plana, com vistas incríveis das montanhas Jatun Jampa, Apu Ausangate e Maria Huamanticlla (esposa de Ausangate). É também uma crença da região que duas importantes montanhas se “complementam”, por isso Ausangate era uma esposa. :-)

Saímos de 4.360m de altitude, com um céu azul e um sol lindo! 10 minutos depois o céu já estava todo coberto por nuvens e nós sentámos um frio intenso. O clima por lá muda com muita frequência! Caminhamos bastante, com algumas subidas e vistas incríveis de montanhas, vales e do rio. Paramos para um lanche em um platô com uma vista maravilhosa de Ausangate. Nesse momento o céu já estava abrindo de novo.

Trilha ausangate dia 2

Caminhamos mais um pouco completando aproximadamente 2/3 da caminhada, e por volta das 12h chegamos em uma casinha da comunidade onde almoçamos Sopa de Semola (delicioso) e tortilha com chá de coca.

Segundo dia de trilha ausangate - almoço

Depois do almoço, já estávamos relativamente perto do final da caminhada, mas o trajeto ficou mais puxado. Foi bem mais difícil respirar enquanto subíamos a montanha em uma parte mais íngreme até o Lodge.

Tivemos muita sorte de chegar no lodge apenas com uma leve chuva de granizo; bastou entramos na casa que a chuvinha se transformou em uma tempestade que logo virou neve.

Caminhamos ao todo 9km e chegamos a 4.814m de altitude, onde está o segundo lodge. Esse é um dos lodges “mais altos” do mundo e está bem próximo à Ausangate. Por esse motivo, ele também é base dos muitos aventureiros que querem escalar a montanha.

Veja abaixo um resuminho do que vimos nesse dia e não se esqueça de se inscrever no nosso canal do youtube para mas vídeos como esse:

linha pontilhada

  • Laís
    13 de janeiro de 2017

    Olá, estou adorando o relato e quero muito subir na Raibow Mountain em Maio desse ano, quando vou para o Peru. Quero saber como foi o restante da trilha, continuem escrevendo!!!

  • Peterson
    2 de dezembro de 2016

    Que belíssimo lugar. Estou encantando. Gostaria de ver os outros dias.

  • Ives
    30 de junho de 2016

    Olá. Bom dia você gostou quanto em média para visitar huaraz?

Deixe o seu comentário

Post Anterior
Cassis e seus calanques
Próximo Post
Uma eurotrip pelos lagos da Áustria, Itália e Suíça