Vamos Pra Onde?

/

Trolltunga: a trilha mais incrível da Noruega

Noruega
Visual de Trolltunga, na Noruega

E enfim chegamos em Trolltunga! Nesse texto, compartilho todas as dicas e informações sobre a trilha rumo a Trolltunga para que você também possa viver essa experiência e consiga aproveitar ao máximo desse destino incrível na Noruega. Trolltunga é uma das falésias cênicas mais espetaculares do mundo. Ela foi formada mais de 10.000 anos atrás. A pedra está esticada horizontalmente sobre o lago Ringedalsvatnet (não sobre um fiorde, como muitos imaginam).

Os temas desse artigo são:

  • Onde fica Trolltunga
  • Odda e onde se hospedar
  • Quando fazer a trilha
  • Como chegar em Trolltunga 
  • A trilha para Trolltunga
  • Roupas para a trilha
  • Como se preparar para Trolltunga

 

Tudo sobre Trolltunga

Trolltunga é um dos destinos mais curiosos da Noruega. A pedra esticada sobre um precipício a 700m de altura em relação ao lago Ringedalsvatnet é mundialmente famosa por ser extremamente fotogênica ;-). Seu formato é o que deu origem ao nome, que significa Língua do Troll. Troll são aquelas criaturas que vivem nas florestas e montanhas de acordo com a mitologia nórdica.

Milhares de turistas encaram os 22km de trilha ida-e-volta para tirar uma foto corajosa na pontinha da pedra Trolltunga. A trilha é desafiadora: a subida é intensa e muitas vezes grande parte do caminho está sobre neve (sim, mesmo no verão). É sobre esse lugar incrível que vou falar hoje.

O dia em que andei 22km, subi o equivalente a um prédio de 460 andares, caminhei por cerca de 10 horas na neve até chegar finalmente na língua do Troll.

mapa da trilha para trolltunga

 

Um dos trekkings mais incríveis do mundo

Não é de hoje que minha vontade de conhecer Trolltunga existe. Não apenas Trolltunga, na verdade, mas mais dois lugarzinhos no mínimo intrigantes existentes na Noruega: Kjeragbolten e Preikestolen. Minha viagem ao país teve como objetivo principal a realização dessas 3 trilhas. Escolhi o mês de junho para essa aventura – e amei tudo que vivi no país.

Trolltunga foi a primeira trilha que fiz no país dos fiordes. Conseguem me ver ali de vermelho comemorando a chegada?

Quel Furtado na pedra de trolltunga

Chegar em Trolltunga não é tarefa fácil: a trilha é longa, íngreme e bem puxada. Mas não importa, o lugar é tão incrível, mágico, inexplicável, que faz valer cada segundinho de esforço.

Explico, abaixo, um pouco sobre a logística de Trolltunga: a chegada na Noruega, o deslocamento até Odda e a trilha em si.

Onde fica Trolltunga?

Trolltunga está localizada a 17km de Odda, a cidade mais próxima e mais interessante para que você monte sua base. O aeroporto mais próximo está em Bergen, a 190km de distância – a rota de carro desde lá é linda, vale a pena!

Eu fiz exatamente isso. Voei até Bergen, aluguei um carro no aeroporto, dormi por uma noite no Basic Hotel (a opção com melhor custo-benefício que encontrei, já que seria só uma pernoite mesmo), e dirigi no dia seguinte rumo a Odda.

mapa de carro de bergen a odda

O trajeto mais otimizado de carro desde Bergen até Odda inclui um ferry (para atravessar o trecho Tørvikbygd-Jondal), que dura 20 minutinhos. Fique atento que, se não me engano, o ferry sai apenas de hora em hora, na hora e 50 (ex: 07h50, 08h50…)

Foram quase 3 horas de viagem. Ainda existem duas outras opções: uma inclui duas balsas e outra não inclui nenhuma, mas aumenta o percurso em 50km.

 

Odda e onde se Hospedar

Odda é a base ideal para quem vai a Trolltunga. A cidadezinha tem uma pequena estrutura, mas é bem próxima ao início da trilha, facilitando muito o deslocamento de ida e volta de carro. Só não se empolgue muito com ela; apesar de ter o charme norueguês, não há na cidade nenhum outro atrativo.

Me hospedei no Trolltunga Hotel. O nome é bem sugestivo, né?! 90% das pessoas que se hospedam aqui farão o trekking, então você pode ir conversando com os viajantes que fizeram a trilha no dia, conhecendo aqueles que a farão no mesmo dia que você, etc.. O clima é bem gostoso! O hotel é charmosinho e está localizado bem em frente a um lago.

 

Trolltunga Hotel

 

O Trolltunga Hotel possui quartos privados e dormitórios com banheiro compartilhado (o que é ótimo: tarifas variadas para atender variados tipos de orçamento). Pagamos em torno de US$130 em um quarto de casal.

Uma opção que descobri recentemente (atualização jun/21) é o apartamento na Bakkegata, The Blue House. A propriedade inaugurou 3 anos depois da minha viagem. Está super bem avaliada.

Um ponto positivo do Trolltunga Hotel é que eles preparam Lunch Box para que você leve para Troltunga

Lembrem-se que essa é uma trilha de dia inteiro, então você vai precisar de comida – e bastante comida – pois não há nada, nada, nada para comprar durante o trajeto todo. 

 

Quando fazer a trilha?

É possível realizar a trilha para Trolltunga de junho a setembro, quando espera-se que não tenha mais neve no caminho. Mas nós fomos em junho e pegamos bastante neve na trilha. 🙂 Então, nunca se sabe o que esperar do clima na Noruega.

neve na trilha para trolltunga

É permitido acampar na trilha – vimos vários aventureiros levando barracas e montando uma base por lá. A ideia é ótima para dividir o esforço da caminhada em dois dias, além de te permitir chegar bem cedinho na pedra e ver um céu incrível à noite (se o tempo permitir).

 

Informações sobre trolltunga

 

Ah, também é possível chegar em Trolltunga a partir de uma escalada + trilha (o retorno é todo pela trilha). Você pode se informar sobre isso com a agência Trolltunga Active.

Veja mais comentários sobre o destino no Trip Advisor.

 

Como chegar em Trolltunga

A trilha começa em Skjeggedal. De Odda até lá são cerca de 13km (uns 20 minutinhos de carro).

Dirija desde Odda pela rota 13 até Tyssedal e, de lá, siga placas para Skjeggedal. Em aproximadamente 7km você verá o estacionamento para Trolltunga. Cuidado para não confundir: há uma parada de ônibus e um estacionamento no meio da rota. Você não deve parar ali – continue subindo até o estacionamento correto – você terá certeza que chegou! Não tem erro. O estacionamento custa NOK 200 por dia.

No estacionamento há banheiros públicos e placas explicando como é a trilha – mostrando as distâncias, inclinações e mapa do trajeto.

É bem fácil achar o início da trilha! Você verá muitas pessoas começando a caminhada na mesma hora que você. Trolltunga é muito popular e com certeza a trilha e o estacionamento estarão bem cheios.

Coordenadas para o GPS (Trolltunga): 60°07′27″N 6°44′24″E

placa de trolttunga

Dica: O ideal mesmo é ter um carro alugado nessa viagem. Se você não tiver, você pode ir ao ponto de início da trilha de taxi ( (+47) 53 64 14 14 ), ônibus, ou tentar descolar uma carona com outro hóspede do hotel. É tranquilo! A volta é que precisa ser mais planejada – ou previamente agendada com o taxista (lembrando que isso acaba limitando um pouco o seu tempo em Trolltunga, ou te deixa esperando um bom tempo no retorno).

Não só em Trolltunga mas em toda sua viagem pela Noruega, um carro será muito útil e facilitará vários deslocamentos, otimizando bastante a viagem. Mas lembre-se que a Noruega é um país caro: o aluguel, os estacionamentos, as balsas.. tudo terá um custo elevado.

 

A trilha para Trolltunga

Ao contrário do que muita gente pensa, o maior risco de Trolltunga não está na possibilidade de queda da pedra, mas na trilha em si. Vários turistas já se perderam no caminho por enfrentarem muita neblina e condições climáticas desfavoráveis para o passeio. Então, fiquem atentos à previsão e deixem para fazer a trilha em um dia de tempo bom. E nunca a façam sozinhos, ok? Pelo menos duas pessoas juntas.

Não se engane, a trilha para Trolltunga não é fácil, ela exige um certo preparo. É importante que você, pelo menos, já tenho tido uma experiência com uma outra trilha mais leve de dia inteiro, tenha feito alguma trilha com subidas longas e íngremes e tenha as roupas adequadas (essencial!!!!).

Super importante também: se tiver neve no caminho, não faça o percurso sem um tênis impermeável. E use esse tênis antes – não deixe para estreá-lo no dia da trilha.

São ao todo 22km de trilha, e cerca de 1.000m de subida.

 

detalhamento da trilha para trolltunga

A primeira parte é a pior de toda a trilha. Você sobe, sobe, sobe e de repente vê uma placa dizendo que só percorreu 1km. Desanimador, confesso, rs! Mas saiba nesse ponto, que você já está vencendo o maior dos desafios. Beba água, respire, descanse, e siga subindo lentamente. O lema dessa trilha é devagar e sempre. Uma vez que você passa por essa parte, você já pode se sentir vitorioso! Mas respire fundo, porque ainda vem muito chão pela frente…

 

Subida #1

Começamos subindo praticamente uma escada de pedras com “degraus” altos e complicados. É uma subida bem puxada. Começamos a trilha a 430m de altitude e, só nessa primeira parte, subimos o equivalente a um prédio de 150 andares (chegando a 900 metros). Antigamente, essa subida inicial era feita no trilho de um funicular desativado; agora ela é feita por essas pedras, quase ao lado do trilho.

Passada essa primeira parte, chegamos na neve. Daí até o fim foi neve pra todo lado!

 

Esse início de verão foi bem atípico na Noruega, nos disseram, mas é bom que saibam que a possibilidade de pegar neve na trilha existe. Na verdade, em junho, ela não é tão remota assim.

 

Subida #2

Logo, já encaramos outra subida, também intensa. Foram mais 1.6km e um aclive de 250m. 

Nesse ponto, até precisei fazer uma pausa para um lanchinho (castanhas, bananinha desidratada – cheia de açúcar, rs – e chocolate). Precisava de energia. Como você pode ver na foto, eu não tinha forças nem pra posar e dar um sorriso. Estava exausta!

cansada lanchando na trilha

 

Parte #3

A partir daí passamos por alguns momentos planos e outras subidas que pelo cansaço pareciam intermináveis, mas pra nossa alegria terminavam – e nos levavam cada vez mais perto do nosso objetivo: Trolltunga. Muitas vezes me cobrei um ritmo mais rápido e percebo que nessas vezes o desgaste foi grande. Combine com seu grupo (ou com quem estiver contigo) de andarem no mesmo ritmo, de uma forma mais leve e tranquila para todos. É melhor ir devagar e parar menos, que ir rápido e precisar parar várias vezes. Cada recomeço, quando envolve uma subida íngrime, é árduo!! 

Existem vários momentos bonitos durante a trilha, com destaque para a primeira vez em que vemos uma pontinha do lago Ringedalsvatnet.

vista do lago na trilha de trolltunga

vista do lago na trilha de trolltunga mais de perto

A trilha é bem demarcada com Ts pintados em vermelho – sempre que você se sentir “perdido” procure o T nas pedras ao seu redor. Siga sempre em direção ao próximo T.

De repente, quando menos esperávamos, avistamos a pedra, e qualquer subida ou caminhada seguinte pareceu suave e tranquila! A emoção era muuuuito grande!! É impressionante mas a vontade de chegar é tão grande que a gente tira forças até de onde não tem!

chegando em trolltunga

Parte #4: Chegamos

Após 4,5h horas de caminhada e menos cansados do que esperávamos (não me entenda mal, estávamos beeeeeeem cansados, mas pensei que chegaríamos semi-mortos!), estávamos finalmente em Trolltunga!

A vista lá de cima é surreal. Esse é mais um daqueles lugares incríveis cujas fotos não representam nem 1% da beleza que eles realmente possuem.

Chegada em Trolltunga

Ficamos tão empolgados e deslumbrados que passamos boas 3 horas lá em cima.

Eu sempre ficava imaginando como as pessoas conseguiam tirar uma foto sozinhas na pedra uma vez que essa trilha é extremamente popular. Será que dariam sorte de realmente chegar lá sem ninguém?

Não! Ali em cima vive lotado! O que acontece é que as pessoas fazem uma fila e respeitam a vez de cada um tirar a sua foto corajosa na pedra. Quem já garantiu o se registro escolha educadamente um outro ponto para curtir a vista e apreciar a natureza. A Trolltunga mesmo é só para essas fotos rápidas.

fila sendo feita para foto em trolltunga

De onde as pessoas tiram fotos de trolltunga

Isso é bem legal – e garante mais segurança também! A pedra é pequena e bem perigosa por estar sobre um penhasco. Logo, ninguém quer ser derrubado de lá porque o turista ao lado se desequilibrou e se segurou em você, né? Sei que é trágico falar isso, mas lembrem: na empolgação com fotos e selfies, tudo pode acontecer. Então: cuidado! E respeite a natureza e os outros turistas que estão ali.

 

Fotos lá de cima

Bom, confesso que eu entrei na fila duas vezes 🙂 Queria muitas fotos pra registrar que eu CONSEGUI!!!

 

Mas saibam que Trolltunga é bem mais que “só” a pedra. Caminhem pela região toda lá de cima também! Não é só essa pedra em questão que é incrível, e também não é só ela que garante boas fotos e vistas perfeitas! Olhando para o lago e indo para a esquerda da pedra, você consegue um visual tão impressionante quanto – com uma vista talvez ainda mais bonita do lago!

outro angulo de trolltunga

Almocem por lá o seu lunch box, descansem, aproveitem muuuito bem a vista… E depois é hora de encarar os 11km mais uma vez!

Preparem os joelhos: a descida é íngreme!!

Precisa de guia?

Nós fizemos a trilha por nossa conta e achamos super tranquilo, mas um guia te ajuda a caminhar no ritmo ideal, te garante mais segurança e te salva de alguns apuros caso o clima mude drasticamente e sem aviso.

No verão, guias não são obrigatórios, mas em qualquer outra época do ano você só poderá fazer a trilha para Trolltunga com um guia oficial.

Caso você opte por entrar em um grupo para ter apoio e um guia durante o percurso, indicamos a agência Trolltunga Active. Não os conhecemos mas ouvimos falar bem.

 

Roupas para a trilha: O que levar para Trolltunga

O clima da montanha muda muito, o tempo todo e sem aviso prévio! Um dia ensolarado de repente te surpreende com chuva, vento e muito frio; por isso, o bom é levar uma mochila com pelo menos um casaco impermeável e corta vento e um casaco mais quentinho. É uma boa ideia também levar uma blusa extra. Com certeza você vai suar na trilha, e é gostoso chegar lá em cima e poder colocar uma roupa limpinha e confortável!

casacos impermeáveis para trilha

Exemplos de casacos impermeáveis

Vá com roupas apropriadas, ou seja: mulheres de top ao invés de soutien, blusas de academia ou trilha que te deixem respirar bem e sequem rápido, e calça confortável – de trekking ou legging de academia – jamais vá de jeans! 

Nós fomos com uma blusa leve de trilha (marcas solo e north face), calça impermeável (decathlon) pois sabíamos que tinha neve no caminho (mas também é bom em caso de chuva) e levamos na mochila um fleece pra cada (decathlon e columbia), um casaco corta vento e também impermeável (norona) e um casaco quente (arcterix).

 

Tênis ou bota impermeável: essencial

Aconselho muuuito que usem um tênis ou bota apropriado para trilha. Se houver neve ou lama com poças é indispensável um tênis impermeável.

 

tênis para trolltunga

Exemplo de calçados para trilhas

 

Nessa trilha não cheguei a trocar a blusa que usei na subida, mas na trilha para o Preikestolen precisei trocar e foi muito bom ter uma outra na mochila! Tem gente que também gosta de levar um par de meias extra e trocar antes de voltar!

Levem também um óculos escuro, usem meias apropriadas e se sentirem muito frio, levem um gorrinho ou protetor de orelhas.

 

Trekking Poles (bastões de caminhada)

Nós usamos ainda trekking poles – que ajudaram muito na trilha, muito mesmo, principalmente para nos dar estabilidade e não escorregarmos na neve.

Trekking Poles para trolltunga

Exemplo de Trekking Poles para trilha

 

Levem também comida: o lunch box com sanduíches é essencial, mas castanhas, aquelas rodelinhas de banana seca, barrinhas de proteína e chocolate também ajudam muito!

E claro, leve muuita água! Nós levamos 5L ao todo. Levamos no camel back, mas se você não tiver um, leve garrafas d’água!

camelback em trolltunga

Exemplo de Camelback

 

Como se preparar para Trolltunga

Como preparação, eu indicaria um bom alongamento pra evitar cãibra e uma boa noite de sono. Um café da manhã que não te deixe muito pesado mas que te dê bastante energia. Muitos costumam jantar um prato de macarrão no dia anterior. 

Como treino – um mês antes, por exemplo – sugeriria praticar principalmente subidas – é o que mais pesa na trilha para Trolltunga. Aquele aparelho de escada na academia pode ajudar! Ou fazer algumas trilhas perto de casa também, para ir pegando o ritmo! Aproveite para fazer com alguma mochila nas costas para se acostumar com o peso. Mas nada de levar peso demais para Trolltunga ok!? Leve só o necessário mesmo.

E no mais, ótima trilha pra vocês. Trolltunga é incrível!

Obs: se o dia estiver com muito vento, chuva e neblina, espere o tempo melhorar ou deixe a trilha para o próximo dia. Segurança em primeiro lugar!

 

outros ângulos de trolltunga

 

  • FABRICIO MACARIO BRAGA
    23 de janeiro de 2020

    Olá bom dia. Qual foi o valor total da viagem?
    Vocês gastaram o casal? Incluindo voo. Hotel e talz. Será que você pode me falar

    • Raquel Furtado
      FABRICIO MACARIO BRAGA
      1 de março de 2020

      Oi Fabricio, tudo bem? Eu infelizmente não anotei os gastos 🙁 mas posso te dizer que foi cara! hehe

  • Thais
    28 de janeiro de 2018

    Oi! Que demais seu relato, vou em junho e adorei as dicas. Tenho uma dúvida: você acha que dá pra voltar dirigindo para Bergen no final do dia? É muito cansativo a ponto de ser recomendável dormir em Odda?

  • Pedro
    25 de janeiro de 2018

    Sensacional! Dá pra fazer essa trilha em novembro? Pergunto, pois sei que já é fim de outono, não sei se as condições climáticas afetam tanto. Estarei 27 dias na Europa em Novembro e se for possível vou esticar até a Noruega só para conhecer Trolltunga!

    • Raquel Furtado
      Pedro
      25 de janeiro de 2018

      Oi Pedro! Em novembro a gente não recomenda pq os dias são curtos e o frio muito intenso.. sem contar a neve!!
      Acho que não vale a pena 🙁

  • Milena
    5 de janeiro de 2018

    Oi Raquel! Uma dúvida: quero MUITO ir pra Noruega (sonho da minha vida), mas não sei dizer se a passagem está com preço bom…como você sabe isso? Como pesquisar pra ter a ideia real dos preços? Pesquisei em alguns sites, mas não sei o que seria a média de preço, você poderia me ajudar?
    Muito obrigada! bjs =)

    • Raquel Furtado
      Milena
      5 de janeiro de 2018

      Oi Milena! Meu sonho é desenvolver um sisteminha que mostre os preços médios das passagens em determinada época, rs! Ainda não conheço um site que faça isso.
      Eu diria que um preço barato pra Noruega é R$3.500. E um preço semi OK é 4mil. Mas depende tb de onde na Noruega.. As vezes as passagens vai pra casa dos 5. É caro mesmo 🙁

  • Kettelyn Santana
    20 de setembro de 2017

    Olá! Resolvi escrever, pois seu blog me ajudou muito nas informações e na decisão de fazer a trilha para Trolltunga. Pois bem, eu e meu marido a fizemos no início do mês. =) Mudanças: o caminho inicial que era feito ao lado do trilho, agora é feito por uma estrada em zigue-zague com extensão de 4km. É possível subir por essa estrada de carro e estacionar ao custo de 500 NOK. O estacionamento no pé da estrada custa agora 300 NOK. Subindo de carro, a trilha tem 10km, caso contrário serão 14km para ir e outros 14km para voltar. No mais, a trilha e Trolltunga é exatamente como você descreveu: Incrível! Foi uma energia surreal. Obrigada por compartilhar sua experiência! 😉

  • Enilson
    31 de maio de 2017

    Vamos fazer a trilha no próximo dia 25 de julho agora. Gostaria de saber se eles vendem ou alugam os “trekking poles” por lá mesmo, já que vamos passar outros 30 dias na Europa e não queríamos ficar levando bagagem pra lá e pra cá. Obrigado.

  • Anna Torres
    27 de janeiro de 2017

    Ola… você disse que levou uma camelback hidratação mas nas fotos vc usa outra … como vc faz com a mochila de hidratação ?

    • Raquel Furtado
      Anna Torres
      3 de fevereiro de 2017

      Eu e meu namorado revezamos as mochilas, mas usamos camelback mesmo! Às vezes a gente leva uma garrafinha tb, mas é mais prático levar camelback 🙂

  • Aline
    11 de janeiro de 2017

    Oi, Raquel!

    Muito sensacional seu post sobre trolltunga! Vi que vc tb fez as outras trilhas da região e gostaria de saber qual foi a logística que vc arrumou, rs! Tb vou fazer as trilhas em junho e ainda não sei como organizar as subidas…

    Parabéns pelo blog! adoro!

    Obrigada!

  • Fernando
    19 de outubro de 2016

    Sensacional, obrigado por compartillhar, estava buscando informações sobre essa trilha e seu post me ajudou muito!
    Vocês tem uma planilha com os gastos só para essa trilha:
    Aluguel do Carro
    Hospedagem
    Alimentação?

  • Fabio
    29 de agosto de 2016

    Oi Raquel, muito bom seu post. Fiz uma programação e gostaria de sua opinião. Tambem ficaremos uma semana. Vou mandar em ingles pois já tinha feito no Trip Adv.
    Hello everyone,

    I already read lots of comments and the advice of many helpfull people that has made travellers experience the best of Norway. Thanks all !

    I’m going to Norway on September 19th with my girlfriend and need your opinion / advice on my planning.

    Day 1: Leave Oslo airport by car around 14:30 and drive to Flam (around 4:30 hr driving).

    Day 2: Take the Flambana train to Myrdall and ride a bike back to Flam, then go to Stegastein viewpoint, then sightseeing around Flam.

    Day 3: Maybe a boat ride in the Fjords – Naeroyfjord and go to Odda in the end of the day (2:30 hr drive).

    Day 4: Do the Trolltunga hike (around 8 hrs, we are well conditioned and used to long hikes) and go to Stavanger (4 hr way). Depending on the time of the day, sleep at Odda or on the way to Stavanger).

    Day 5: Drive to Stavanger (4 hrs drive) and do the Pulpit Rock hike (Preiskestolen – around 3 hrs), sightseeing around Stavanger (The best is to get a hotel at Stavanger or near to the start of the hikes ?).

    Day 6: Do the Kjerabolten hike (5 hrs) , sightseeing around Stavanger and take the rental car back.

    Day 7: Early flight to Oslo and flight back home at 14:00.

    I know it’s tied to do everything we want to, but depending on our trip evolution, we can cut a hike out of our planning.

    We’ve decided to travel by car (to be free to decide what and when to do things), but is there any logistics / costs – benefit better way to do it ? Do you have an idea of the toll costs on our way ?

    Any tips / recommendations for places to stay, to eat, to visit ?

    Couldn’t find an option to go by train or bus overnight to Oslo on Saturday, is there any ?

  • Priscila
    24 de julho de 2016

    Olá, tudo bem?
    Eu tenho interesse de fazer a trilha, porém não pretendo alugar carro. Vocês sabem se há rotas de onibus de Bergen pra Odda? EU procurei mas achei só trem, que é muito caro.

    Muito obrigada!!!
    Lindo post!

    Priscila.

  • Michele
    22 de julho de 2016

    Raquel o seu relato me deu mais vontade ainda de ir! Tenho 3 ou 4 dias no inicio de Setembro, mas como vou sozinha acho que não compensa alugar um carro, você pode me passar contatos de agencias, por favor?
    Agradeço 🙂

  • Eduardo Scheunemann
    19 de julho de 2016

    Bom dia Raquel. Essa trip é um sonho antigo. Quase enchi um lago com lágrimas olhando esse post hahahahaha.
    Seria possível você me dar uma ideia de valores que seria interessante economizar pra fazer uma viagem tranquila?
    Penso que o ideal é aproveitar e conhecer outros lugares na Europa, mas pensando somente em fazer essa trilha, quanto você imagina que seria necessário economizar?
    Beijos da inveja branca.

  • Nadia
    18 de julho de 2016

    Raquel,

    onde você achou esses horarios de onibus!?!
    Consigo pagar na hora, sem fazer reserva!?

  • Cecilia Beltrao
    13 de julho de 2016

    Parabéns Raquel pelas informacoes! Nao existe hostel ou camping wm odda Raquel? Alguem indo fazer trolltunga começo de setembro?

    • Raquel Furtado
      Cecilia Beltrao
      15 de julho de 2016

      Existe sim! Nós nos hospedamos em um hotelzinho em Odda!

  • Saira
    12 de julho de 2016

    Ola, vc fez o post sober preikestolen?

  • Kathia Almeida
    8 de junho de 2016

    Nossa… que demais!! Meu sonho conhecer esse lugar e muito mais!!
    Agora em agosto estarei indo para noruega e farei as tres trilhas mais famosas. Tem como vc me orientar onde fechar esses pacotes? Estou completamente perdida!!! Vou chegar por Stavanger.
    Obrigada
    Kathia

    • Raquel Furtado
      Kathia Almeida
      14 de junho de 2016

      Oi Kathia, nós não fechamos com ninguém… fizemos por conta própria mesmo. Mas se quiser me manda um e-mail que te coloco em contato com algumas agências!

      • Kathia
        Raquel Furtado
        4 de julho de 2016

        Ola Raquel, muito obrigada.
        Estou em contato com algumas agencias, as que vi mais cotadas nos sites de viagem.

    • Leila
      Kathia Almeida
      23 de junho de 2016

      Kathia Almeida, eu também vou em agosto e sozinha, talvez podiamos fazer juntas as trilhas com as dicas do blog.

      • Kathia
        Leila
        4 de julho de 2016

        Ola Leila, que periodo de agosto vc esta indo? Eu vou no finalzinho de agosto, 27 a 29? Como fazemos para nos comunicarmos?

    • cecilia
      Kathia Almeida
      13 de julho de 2016

      Ola kathia estou indo pra trolltunga no começo de setembro e também estou indo sozinha, qual sera á primeira trilha que você vai fazer? Talvez dê pra fazermos juntas!

      • Michele
        cecilia
        22 de julho de 2016

        Cecilia, quero ir no inicio de setembro! E vou sozinha, me mande uma mensagem seria ótimo compartilhar a viagem. Michele mghedino@hotmail.com

    • Michele Ghedino
      Kathia Almeida
      22 de julho de 2016

      Kathia, tudo bem? Já conseguiu fechar sua viagem? Também estou um pouco perdida…Irei na segunda semana de Setembro… meu e-mail é mghedino@hotmail.com.

  • Fausto Ventura
    16 de maio de 2016

    Oi pessoal !!

    Parabéns Raquel pela info.

    Chego em Oslo no dia 04/06 e parto de carro para Odda no dia 05. Ficarei lá dos dias 05 a 08 para fazer a trilha, separei esses 03 dias justamente para aumentar as chances devido ao clima.
    Se alguém estiver indo nessas datas por favor me adicione no Whatsapp 43 9610 8000. Estou indo sozinho e se alguém quiser rachar as despesas seria legal!!
    Raquel, se eu conseguir fazer já no dia 06/06 o que sugere nos outros 02 dias? Eu retorno para Oslo no dia 09 para voltar pra casa no dia 10/06.

    Obrigado, Fausto

    • Raquel Furtado
      Fausto Ventura
      17 de maio de 2016

      Oi Fausto, tudo bem? Você conhece as trilhas para Kjerag e para Preikestolen? são lugares incríveis – acho que pode podia aproveitar que já estará na Noruega e ir até também!!

      Quanto ao clima, ele muda MUITO por lá, então não se desanime caso pareça nublado; durante o dia pode abrir um super sol!

      • Fausto
        Raquel Furtado
        19 de maio de 2016

        Raquel, tudo bem e vc?

        Essa é a primeira vez que vou pra lá!
        Vou dar um Google e pesquisar sobre esses dois lugares que me passou.
        Obrigado pela ajuda e atenção, se eu tiver alguma dúvida te dou um alô ok?

      • Renata Paiva
        Raquel Furtado
        11 de janeiro de 2017

        Raquel, você vai fazer o post sobre Kjeragbolten e Preikestolen? Estou programando pra fazer Trolltunga em junho desse ano e queria mto as informações das duas outras trilhas pra ver se consigo encaixar no mesmo roteiro!
        Obrigada!

    • Nathalia
      Fausto Ventura
      18 de julho de 2016

      Oi Fausto, tentei de add no whatsapp mas nao consegui te localizer.
      Pretendo ir nas mesmas datas que vc fazer as trilhas.
      Me manda um email: nathalia.nunes01@gmail.com
      Abs

  • Mayane
    3 de maio de 2016

    Muito bom o post. Estava em dúvida quanto ao clima em junho e me ajudou bastante. Eu só preciso de uma ajuda quanto ao transporte. Estarei em stavanger para fazer as outras trilhas. Existe ônibus de lá para Odda? Não estou conseguindo achar essa informação. Obrigada.

  • Matheus Antunes
    15 de abril de 2016

    Melhor material em português que encontrei sobreTrolltunga na internet!

    Estou programando pra ir em
    Agosto desse ano e vou seguir todas as dicas! Não vejo a hora!!

  • renatinhacgpaivaPaiva
    12 de janeiro de 2016

    pessoal, seria legal vocês colocarem valores… diária do hotel, do aluguel do carro, se precisa pagar pra entrar no parque/trilha, refeições, etc. 🙂

  • Erika Frossard
    8 de janeiro de 2016

    Que máximo! Já coloquei na minha bucket list! Raquel, você escreveu post para as demais trilhas que fez na Noruega? Não encontrei no blog…

  • Gillian
    7 de janeiro de 2016

    Como se deslocoram entre as codades?? Pegaram voo ate Bergen??

  • Ana Paula de Lima
    9 de agosto de 2015

    Olá muito legal seu post!!!! Gostaria de saber quantos dias vocês ficaram na Noruega, para conseguirem fazer todas essas trilhas?! Muito obrigada desde já.

  • Rosemarie
    31 de julho de 2015

    Sensacional o post! Exatamente o que precisamos saber.

Deixe o seu comentário

Post Anterior
Valle Nevado
Próximo Post
As surpresas da Austrália