Vamos Pra Onde?

/

Zurich: Um Guia Completo

Zurich, suíça

Nesse artigo, divido com vocês um guia mega completo sobre Zurich <3. Já estive na cidade mais de 5 vezes e posso dizer que a conheço muito bem! Se você vai passar pela Suíça, te recomendo muito pelo menos duas noites por lá. Mesmo que você esteja indo a outro país, na verdade, eu ainda recomendo alguns dias em Zurich. Explico: a companhia aérea Swiss oferece um stop-over grátis na cidade quando há ali uma conexão antes do destino final (como Praga, por exemplo). Mas, vai por mim, a Suíça merece mais que uma passadinha só em Zurich, tá? Se você quiser mais dicas sobre esse país incrível, acesse a página SUÍÇA – nela você encontra tudo que precisa para a sua viagem.

Zurich, Suíça

Zurich é a maior cidade da Suíça – e ao contrário do que muitos pensam, não é a capital do país. Vivem em Zurich cerca 428.000 pessoas (considerando os arredores, o número sobre pra 1.5 milhões). Uma curiosidade é que 30% da população da cidade é de outros países. São mais de 170 nacionalidades diferentes. E claro que a gente vê o reflexo disso, principalmente na gastronomia e nas opções de restaurantes.

(você pode ler esse artigo na íntegra ou acessar a seção abaixo de seu interesse)


visão geral Como Chegar
onde se hospedar o que fazer onde comer

contrate o seu seguro viagem compre um chip com internet para seu celular alugue um carro para a sua viagem

SOBRE ZURICH

Zurich é a cidade Suíça que mais recebe brasileiros. Apesar de achar Lucerna mais charmosa, preciso confessar que Zurich tem um pouco mais de vida – ou talvez a palavra certa seja “movimento”. Os estabelecimentos ficam abertos até mais tarde e há muito mais opção de bares, pubs, restaurantes, etc. À noite, vemos por aqui bem mais pessoas na rua que em Lucerna.

Quantos dias ficar em Zurich?

A recomendação padrão é pelo menos 2 noites e 3 dias, para realmente conhecer a cidade. Se quiser ficar 3 noites, tire um dia para visitar St Gallen – ali pertinho. A cidade é lindinha demais. Leia o post pra ver o porque ela me encantou tanto!

No mais, acho que mais dias que isso não é necessário. Aproveite seus dias no país para conhecer outros lugares especiais como Interlaken e região (com Lauterbrunnen, Grindelwald, Blausee), Lucerna (que amo de paixão), Gruyère, Bern e Fribourg, o sul (parte italiana), etc…

COMO CHEGAR

DE AVIÃO

Como qualquer outra grande cidade na Europa, é possível chegar a Zurich a partir de um vôo das principais cidades brasileiras. Você pode encontrar voos diretos da Swiss Airlines saindo de São Paulo, por exemplo.

Caso você já esteja na Europa, saiba que a Easyjet, Vueling e Airberlin oferecem passagens para Zurique por preços bem em conta. Uma ótima oportunidade para incluir a Suíça como um dos destinos da sua eurotrip.

Como ir do aeroporto para o centro de Zurich 

O aeroporto de Zurich é um dos mais importantes da Europa, porém não é muito grande e, por isso, é muito fácil se locomover por lá. São dois terminais: o A e o B. Lá fica a estação Bahnhof SBB Zurique Flughafen e de onde saem os trens para o centro da cidade. A estação possui máquinas de autoatendimento para comprar o bilhete (que custa de 7 francos suíços cada trecho) e é tudo muito prático!

DE TREM

Chegar à cidade de trem pode ser mais prático que de avião, já que a estação fica no centro de Zurich (próximo a diversos hotéis). Comprando seu ticket com antecedência, você garante preços mais baixos. Confira os horários e valores no site da Swiss RailWay (https://www.swissrailways.com)

DE ÔNIBUS

Outra opção é chegar à Zurich pelos ônibus da Eurolines (https://www.eurolines.de/en/home/), que saem de algumas regiões da europa até a cidade suíça. Embora o tempo de deslocamento seja maior, o ônibus é a opção mais barata para chegar a Zurich.

DE CARRO

Chegar de carro à cidade suíça é ótimo para quem pretende explorar diversas regiões da Suíça numa roadtrip, porém, especificamente para Zurique, recomendamos usar o transporte público, que além de funcionar super bem, é mais em conta que pagar os estacionamentos que costumam ser bem caros na cidade.

QUANDO IR

Na primavera, verão ou início do outono, as temperaturas são mais amenas, o que colabora para caminhar pela cidade e aproveitar suas atrações. Recomendamos os meses de maio, junho, julho, setembro e outubro.

No início da primavera ainda é um pouco frio. Abril é um mês super incerto – pode fazer um calor de 25 graus ou pode nevar. Não dá pra prever!

O QUE FAZER EM ZURICH

Uma caminhada tradicional é começar na rua bahnhofstrasse (cheia de lojas e comércio no geral, uma das ruas mais caras do mundo). Ela é a rua da estação de trem e a liga ao lago. Caminhando por ali chega-se no observatório que tem um bar no topo chamado Jules Verne. Subimos na cidade velha até chegar no lindenhof. Vista linda da cidade.

Um roteiro de 3 dias:

Old town + Zurich west + Lago + Uetliberg com vista linda da cidade. Ali tem um hike de cerca de 1:30h (trilha plana) com restaurante de fondue. Ir no fim do dia pra ver o Sunset. Tem uma gôndola pra Adliswill.

Ali pertinho…

A 40 minutos de trem de Zurich está a maior cachoeira da Europa: Rheinfall. Ela não é alta, mas larga! A Rheinfall fica na divisa de Zurich com Schaffhause (uma cidade com 36.000 habitantes apenas mas bem fofa).

Já bem pertinho da cidade está St Gallen, uma cidadezinha universitária que ganhou meu coração. Vale muito acessar o artigo que escrevi sobre ela pra entender.

Você também pode fazer Zurich de base e ir pra Lucerna (mas se você ler meu post vai entender porque eu te recomendo MUITO dormir por la), Mt Titlis e Jungfrau. Da pra ir também para Rainfalls. Ir de barco pra Rapperswill por 2h30 e voltar de trem. Tem uma ponte longa de 30m de caminhada até o outro lado do lago.

No Verão (maio a setembro)

No verão, Zurich fica completamente viva, alegre e cheia de atividades ao ar livre. São 25 áreas públicas para nadar na cidade – algumas cobertas e outras abertas. 18 delas são praias no lago ou no rio.

A temperatura da água nessa época fica em torno dos 23 graus. E o lago é mesmo muito aproveitado pelos suíços. Conversando com alguns locais, eles me disseram que não é raro ver algumas pessoas dando um mergulho rápido no horário do almoço, por exemplo, para se refrescar. Achei curioso, rs!

Filme no lago com telão

Cinema no lago Zurich. Isso deve ser demais – estou doida para participar um dia.

Crossing the Lake Event

Há ainda um evento super legal que se chama “crossing the Lake” – nadar atravessando o lago por cerca de 1,5km. O evento começa em Mythenquai (uma área pública de banho) e vai atravessando o lago até Strandbad Tiefenbrubnnen (área de nado – fonte). Em torno de 8mil pessoas participam. Tô interessada! Hehe! Esse ano o evento acontece dia 3/07/19. São normalmente CHF20 pra participar. Tem lanchinho no final!

Street Parade

O principal evento de Zurich é a Street Parade que acontece em agosto. Em 2019 vai ser dia 10! O festival reúne muita música eletrônica e looks elegantes e variados :) (pelo menos foi assim que me descreveram hehe eu ainda não tive a oportunidade de ver de perto o evento). Em 2018 foram mais de 1 milhão de presentes!! A Street Parade atrai mesmo quem não gosta de música eletrônica, só pelo clima gostoso do festival.

Fontes de água Potável

São mais ou menos 1200 fontes com água potável na cidade! E muitas são lindas <3!

No Inverno

No inverno uma ideia legal é combinar Zurich com St. Moritz.

RESTAURANTES E BARES EM ZURICH

Bares e Pubs

A rua Langstrasse tem várias opções legais de bares. Outra sugestão é a rua Niederorfstrasse (que eh o mais antigo ainda red light).

Cafés e restaurantes

Cafe fofo mas bem cheio: Babu’s bakery and coffehouse. Tem avocando toast, bagel, smoothies. Adorei.

 

ONDE DORMIR EM ZURICH

Hoteis 5 estrelas que vão bem no Brasil:

  • The Dolder grand – como um castelo
  • Baur au lac
  • Park hyatt
  • Atlantis by giardino
  • Widder hotel

Hotéis 4 estrelas

  • Schweizerhof hotel

Hotéis para jovens ou mais econômicos

  • Marktgasse (para mais jovens) na cidade velha
  • 25hours da estação de trem

Áreas de Zurich (mapa da cidade, onde se hospedar)

Zurich tem 12 distritos. A cidade antiga (old town) é número 1, o hotel que me hospedei em dezembro era no 4 (Europe Boulevard) e West Zurich é 5.

Zurich Old Town (cidade antiga)

A cidade antiga é a parte mais famosa, mais movimentada e mais turística de Zurich. E não é pra menos. Mega charmosa, a Old Town foi construída em XXXX

Minha recomendação é que você se hospede na Old Town se estiver indo a Zurich pela primeira vez. Eu amei o The Widder (um design hotel que mantém algumas coisas histórias como o teto e a pintura original). Visitei o bar e jantei no hotel em dezembro/18, e me hospedei por lá em março/19. Amei o quarto em que fiquei. Uma curiosidade, entretanto, é que cada quarto por lá é de um jeito, com layout e decorações diferentes.

O bar do The Widder é um dos bares mais populares de Zurich – e mais antigos também. Ele é Point de encontro (principalmente para happy hour) de muitos; independente da idade.

Europe Boulevard

Europe Boulevard é uma área nova aqui em Zurich. É nela que se encontra o 25Hours – hotel em que e hospedei em dezembro. Começaram a repaginar esse “bairro” e construir novos espaços em 2009. A ideia é tê-lo prontinho em 2020. Europe Boulevard é uma área moderna que reúne cultura, shopping, lifestyle e trabalho também. Tem cinema, restaurantes, café… e um pouquinho de tudo.

Importante: Essa região era uma área meio underground de Zurich, o red light district da cidade sabe? Algumas boates, pessoas bêbadas na rua, lixo… Já passei por ela em duas situações, em meses diferentes. Em ambas ainda enxerguei bastante essa vestígio da época “underground”. Apesar de ter amado o 25Hours, eu acho que não me hospedaria nessa região novamente – ou talvez sim, no verão – uma estação que dá mais vida a cidade. As duas vezes que estive no Europe Boulevard foram no inverno.

Uma dica boa do bairro, entretanto, é o restaurante vegetariano Hilt. É self service. AMEI Meu almoço por lá deu 14 CHF. Preço excelente pra Suíça.

West Zurich

Antigamente West Zurich era uma área super industrial. Bom, na verdade, antigamente messsmo as indústrias estavam localizadas no centro da cidade, onde temos hoje a cidade antiga. Entretanto, por causa do odor e barulho frequente, moradores da região começaram a reclamar. O resultado foi a migração dessas fábricas pra fora da cidade – mas ainda ao longo do rio. Essa é a área hoje conhecida como West Zurich.

Nela era construídos barcos, tecido, máquinas, etc. Muita coisa! Esse período de industrias na região veio ao fim em 1990. E foi em 1996 que a cidade decidiu repaginar a área e construir prédios com apartamentos residenciais e espaços culturais.

Eu visitei a região em dezembro de 2018, num domingo de chuva. Estabelecimentos fechados, o frio e tempo nublado não ajudaram muito. Massss… a história da região me despertou interesse suficiente para me fazer querer explorá-la novamente no verão. Vou dar mais uma chance.

Entretanto, alguns lugares, mesmo com essas condições, me chamaram atenção.

O primeiro foi o Markthalle – um “mercadão” de lojas e restaurantes embaixo do Viadukt. Achei a ideia incrível: estabelecimentos “cool” em lojas meio padronizadas embaixo de um viaduto de trem de 1894. Até voltei numa quarta-feira em abril para vê-lo com movimento.

O Markthalle foi inaugurado em 2010 como ideia de trazer mais movimento e um novo estilo para esse distrito. Funcionou muito bem.

Bem no início do mercado há algumas boates e um “jardim” com ateliês e restaurantes.

Ali perto está outro lugar que gostei. Um bar no último andar da Primetower (que na verdade nada mais é que um prédio todo de escritórios). Mas o bar (chamado The Cloud) é bem legal. A vista é incrível. Lá em cima há também restaurante e uma brasserie (bistrô).

Para quem procura hospedagem na região recomendo o Hotel Íbis Budget (a partir de CHF119) e o Notovel. As diárias são mais baratas no final de semana; isso porque West Zurich é um bairro mais comercial.

Transporte em Zurich

(como se locomover em Zurich, transporte público, etc)

Diferente de Lucerna, Genebra, Interlaken e algumas outras cidades, ao fazer check-in no seu hotel em Zurich, você não recebe um VisitorCard com acesso gratuito ao transporte público (bondinho) da cidade.

Para utilizar o bondinho, você tem algumas opções: comprar os passes individuais ou combinados. Existem os passe de transporte de 24h (27CHF) e o de 72h (53CHF).

O passe tem alguns benefícios: Ele te permite fazer um tour de 1h30 e também te dá acesso com deslocamento à montanha Uetliberg, chamada de Top of Zurich, com 870m de altitude. O passei ainda te dá 30% de desconto na visita à Art House e no museu da FIFA. Além disso, te garante entrada grátis a vários museus da cidade, incluindo o Museus for design – Für gestaltung (ele está localizado mais ou menos atrás da estação de trem. É um lugar super legal pra visitar se você gosta de design).

Dica extra: tenha consigo um chip de internet móvel na Suíça

E você já sabe mas não custa relembrar: Internet no celular ajuda muuuito nas andanças pela Suíça (principalmente para uso do GoogleMaps, como falei, e do app da SBB). Se você já quiser sair do Brasil com um chip, te recomendo comprar o Europa (12GB para 30 dias, US$69,90) vendido pela ViajeConectado. Ele é um chip internacional pré-pago que você compra online e recebe em casa. O bom é que você já embarca no avião com essa questão resolvida e chega no destino já com internet funcionando. Se preferir comprar no destino mesmo, te recomendo ir na loja da SwissCom. :)

gostou da dica?

Se você estiver viajando com seu Swiss Travel Pass, fique atento pois alguns tickets podem sair pela metade do preço, ou alguma tarifa especial – como é o caso de alguns passeios de barco.

 

| Voltar ao índice |

Leia nossos outros posts sobre a Suíça

  • Lucerna – Guia Completo (onde dormir, onde comer, o que fazer, etc!)
  • Genebra – Guia Completo (onde dormir, onde comer, o que fazer, etc!)
  • St Gallen – Uma linda cidade próximo a Zurich (vocês precisam visitar a biblioteca)
  • Fribourg – Cidade medieval próximo a Bern e Gruyère (não deixe de conhecer)
  • Blausee – Um dos lagos mais lindos do país (você precisa conhecer!)

E assim, o nosso guia chega ao fim…

Mas e aí? Você já esteve em Zurich? Tem alguma dica pra incluir por aqui? Deixe também suas dúvidas ou sugestões nos comentários – vou adorar conversar com você!

 

fim do conteúdo do post

Para ver mais dicas e me acompanhar em tempo real em minhas viagens…

Que tal seguir o Vamos nas redes sociais? =)
Bom, o instagram tem atualizações diárias das minhas andanças pelo mundo e é meu principal canal de interação com vocês! Já a página no face tem fotos, dicas e links dos principais artigos aqui do blog.
Ah, e não se esqueça de adicionar o FACILITADOR DE VIAGENS nos seus favoritos. Nele você encontra links para diversos sites que uso no planejamento de minhas viagens (tem site de aluguel de carro, de apartamento, de identificar o melhor assento do avião, de conversão de moedas, etc.).
beijos e voa viagem, raquel Furtado, VamosPraOnde

Deixe o seu comentário

Post Anterior
O que fazer em Zermatt no inverno
Próximo Post
Eu como montanhista: Via Ferrata e Breithorn